sábado, 22 de setembro de 2018

Oli Sykes (Bring Me The Horizon) está vendendo uma cerveja inspirada no Arctic Monkeys

Alex Turner (Arctic Monkeys) e Oliver Sykes (Bring me the Horizon)
Fotos: Wikimedia Commons

O vocalista do Bring Me The Horizon, Oli Sykes é um grande admirador do Arctic Monkeys e nunca escondeu isso. Ele já revelou que o grupo é uma de suas inspirações, além de estar entre seus favoritos.

E, assim como a banda, Sykes é natural da cidade britânica de Sheffield e dono de um bar chamado Church, local onde está sendo vendida a cerveja “Tranquility”. A bebida é inspirada no último álbum do Arctic Monkeys, Tranquility Base Hotel + Casino, e edição limitada.

O retorno dos Monkeys à cidade tem sido bem movimentado, aliás. Além dos quatro shows na FlyDSA Arena, os fãs ainda puderam dar um rolê pela região de Kelham Island, tomar uma cerveja e ouvir a discografia da banda e outras bandas de Sheffield.

New Order repudia falta de recursos para jovens com problemas de saúde mental

New Order em Barcelona 2016 (foto via Shutterstock)
Foto via Shutterstock

Durante a divulgação de um novo documentário sobre o New Order, na última quinta-feira (20), o frontman Bernard Sumner falou abertamente à Sky News sobre como, quase 40 anos após a morte de Ian Curtis, vocalista do Joy Division, o cuidado com a saúde mental de jovens ainda é minimamente debatido.

“Não estou falando sobre epilepsia, mas problemas de saúde mental em pessoas jovens, especialmente estudantes, são criminalmente deixados sem recursos”, relata Sumner. Curtis sofreu com a epilepsia durante seus últimos anos de vida.

Quando o governo de coalisão se formou, depois da crise financeira de 2008, eles tiraram recursos do sistema nacional de saúde e deixaram o socorro a jovens com problemas mentais sem fundos. E ainda é dessa forma, e são as crianças nas escolas que realmente precisam de ajuda, e eles foram abandonados. Isso vai se tornar uma bomba-relógio para o governo e para o país — precisamos chamar atenção para isso. É nojento.

Relembrando Ian Curtis, Sumner, que era um dos membros originais do Joy Division, acredita que o falecido vocalista ainda teria lidado com os mesmos problemas, tão comuns hoje em dia.

“É óbvio que é triste demais o que aconteceu, e queríamos que Ian pudesse estar conosco pra aproveitar tudo isso. Mas sendo sincero, eu não acho que a saúde dele estava intacta o suficiente para ele aguentar o rigor das turnês.”

O baterista Stephen Morris celebra o que chama de “uma mudança positiva de atitude em relação a saúde mental”.

Ian teve epilepsia, é uma doença que as pessoas entendem melhor hoje. E é ótimo que estejamos conscientes de todos os tipos de doenças mentais, da depressão a esquizofrenia. É melhor entendido hoje do que nos anos 1970. E eu acho que esse tipo de atitude afetou Ian um pouco, porque ele tinha e sabia que aquela atitude existia na época, e graças a Deus nós mudamos um pouco.

O novo documentário sobre o New Order se chama Decades e irá ao ar no canal Sky Arts neste sábado (22).

Agora você pode ter sua própria bateria de papelão em casa; veja como é “simples”

Bateria de papelão
Foto: Reprodução / Youtube

Instrumentos musicais nunca foram baratos. O processo de confecção de um simples violão ou pandeiro requer muito trabalho e, obviamente, isso espelha um elevado custo. Muitas pessoas economizam anos para conseguir comprar a tão sonhada guitarra. Em contrapartida, muitos desistem de seus sonhos em viver de música por conta dos altos preços.

Para confrontar esses empecilhos, muitos tentam driblar os custos com a cultura do “Faça Você Mesmo”. Construir, reparar ou lançar coisas sem a ajuda de profissionais no ramo é um “sonho financeiro” para muitos. Engloba desde vender ou divulgar a própria arte até evitar altos custos. Mas a questão aqui é: é possível fazer seu próprio instrumento sem gastar muito?

Sim, é possível! Ou pelo menos é isso que comprova o canal AlfaZer, que publica vídeos inspirados na teoria do “Faça Você Mesmo”. Os vídeos ensinam desde fazer acessórios para computador até máquinas de tatuagem caseiras. Em meio aos conteúdos, o canal ensinou como construir instrumentos musicais.

Em dois vídeos publicados recentemente, é exibido o passo a passo para se fazer um piano e uma bateria caseira. Os materiais necessários para as estruturas envolvem papelão, pregadores, palitos de sorvete, EVA, fios e teclado de computador.

Para provar a funcionalidade dos instrumentos, eles são testados no final do vídeo. Para experimentar a bateria, por exemplo, o “designer” toca trechos de “We Will Rock You“, do Queen, e de “Believer“, do Imagine Dragons.

Confira abaixo os vídeos. Que tal fazer um estúdio caseiro com essas dicas?

“Bingo – O Rei das Manhãs” se consagra no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

Bingo - O Rei das Manhãs
Foto: Divulgação

Nesta terça-feira (18), aconteceu na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, a noite de premiação do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, transmitida ao vivo pelo Canal Brasil. O longa de Daniel Rezende Bingo – O Rei das Manhãs se consagrou como o maior vencedor do prêmio, ao faturar oito troféus Grande Otelo.

Estrelada por Vladimir Brichta, a produção venceu nas categorias Melhor Filme de Ficção, Melhor Ator (Vladimir Brichta), Melhor Ator Coadjuvante (Augusto Madeira), Direção de Fotografia, Direção de Arte, Figurino, Maquiagem e Montagem Ficção, além de conquistar o Voto Popular como Melhor Longa de Ficção Brasileiro.

Bingo conta a história de Arlindo Barreto, o ex-palhaço Bozo, que fez muito sucesso nos anos 1980 no SBT. Por questões de direitos, Arlindo, no roteiro, virou Augusto Mendes (Brichta) e, claro, Bozo se tornou Bingo.

Outros destaques da premiação apresentada pelos atores Laila Garin e Charles Fricks foram Como Nossos Pais, que ganhou nas categorias Melhor Atriz (Maria Ribeiro) e Melhor Direção (Laís Bodanzky), e A Glória e a Graça, que levou para casa as estatuetas de Melhor Roteiro Original e Melhor Atriz Coadjuvante (Sandra Corveloni).

Já o troféu de Melhor Comédia foi para Divórcio, de Pedro Amorim, enquanto Melhor Animação ficou com Historietas Assombradas, de Victor-Hugo Borges, e Melhor Filme Infantil com Detetives do Prédio Azul, de André Pellenz.

Leandra Leal, que não estava presente na cerimônia, pode ter perdido o prêmio de Melhor Atriz, porém, o longa dirigido por ela, Divinas Divas, faturou os troféus de Melhor Documentário e Montagem Documentário, recebidos por Natara Ney. Pelo júri popular, o Melhor Documentário foi Cora Coralina – Todas as Vidas, de Renato Barbieri.

Antes do anúncio da principal categoria da noite (Melhor Filme para Bingo), o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro homenageou a atriz Fernanda Montenegro, que completa em 2018 90 anos de idade, sendo 75 de carreira. A dama do teatro, da televisão e do cinema foi convidada ao palco por Vinícius de Oliveira, que trabalhou com ela em Central do Brasil (1998).

Fernanda contou ao público como Vinícius foi importante para que o roteiro do longa, que concorreu ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1999, surgisse. A atriz revelou que o diretor Walter Salles foi abordado pelo rapaz, na época um menino, pedindo para que o deixasse engraxar seu sapato. Como o cineasta estava de tênis, recusou a oferta e deu um cartão para que Vinicius o procurasse depois. Mais tarde, tudo aconteceu.

Para entregar o troféu Grande Otelo a Fernanda, a Academia Brasileira de Cinema escolheu os diretores Cacá Diegues, Zelito Viana e Luiz Carlos Barreto, que trocaram gentilezas e palavras carinhosas de forma bastante espirituosa, já que todos se conhecem de longa data.

A noite também foi de homenagem para o diretor Roberto Farias, de O Assalto ao Trem Pagador (1962), falecido em maio passado, aos 86 anos, vítima de câncer. Ele era o diretor-presidente da Academia Brasileira de Cinema, cargo hoje ocupado por Jorge Peregrino, que relembrou, no início da premiação, a importância de Roberto para o mercado audiovisual.

O cineasta Nelson Pereira dos Santos, que morreu em abril aos 89 anos, foi outro nome mencionado durante a cerimônia. Ele dirigiu o clássico Vidas Secas (1963) e foi um dos precursores do Cinema Novo, movimento cinematográfico nacional na década de 1960.

Confira abaixo todos os vencedores do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro em 2018:

Melhor Filme: Bingo – O Rei das Manhãs

Melhor Filme – Júri Popular: Bingo – O Rei das Manhãs

Melhor Documentário: Divinas Divas

Melhor Documentário – Júri Popular: Cora Coralina – Todas as Vidas

Melhor Comédia: Divórcio

Melhor Animação: Historietas Assombradas – O Filme

Melhor Filme Infantil: D.P.A. – O Filme

Melhor Direção: Laís Bodanzky (Como Nossos Pais)

Melhor Atriz: Maria Ribeiro (Como Nossos Pais)

Melhor Ator: Vladimir Brichta (Bingo – O Rei das Manhãs)

Melhor Atriz Coadjuvante: Sandra Corveloni (A Glória e a Graça)

Melhor Ator Coadjuvante: Augusto Madeira (Bingo – O Rei das Manhãs)

Melhor Direção de Fotografia: Bingo – O Rei das Manhãs

Melhor Roteiro Original: A Glória e a Graça

Melhor Roteiro Adaptado: Real – O Plano por Trás da História

Melhor Direção de Arte: Bingo – O Rei das Manhãs

Melhor Figurino: Bingo – O Rei das Manhãs

Melhor Maquiagem: Bingo – O Rei das Manhãs

Melhores Efeitos Visuais: Malasartes e o Duelo com a Morte

Melhor Montagem – Ficção: Bingo – O Rei das Manhãs

Melhor Montagem – Documentário: Divinas Divas

Melhor Som: João, o Maestro

Melhor Trilha Sonora Original: O Filme da Minha Vida

Melhor Trilha Sonora: João, o Maestro

Melhor Filme Estrangeiro: Uma Mulher Fantástica

Melhor Filme Estrangeiro – Júri Popular: La La Land – Cantando Estações

Melhor Curta de Animação: Vênus-Filó, a Fadinha Lésbica

Melhor Curta Documentário: Ocupação do Hotel Cambridge

Melhor Curta de Ficção: A Passagem do Cometa

Fresno e Caetano Veloso se unem novamente para parte 2 de “Hoje Sou Trovão”

Fresno Hoje Sou Trovão pt 2
Foto: Reprodução/YouTube

A Fresno acaba de lançar “Hoje Sou Trovão, pt. 2”, segunda parte da música lançada em 2016 no disco A Sinfonia de Tudo Que Há.

Mais uma vez, a banda conta com a participação do icônico Caetano Veloso, agora acompanhado também pelo rapper Rashid.

O vídeo da canção traz o ator Ícaro Silva maquiado e pintado, realizando uma performance caótica e no ritmo da faixa.

A banda está se lançando em um novo projeto, agora com a trilogia intitulada Galena, sobre uma criança tentando salvar o mundo que é destruído por adultos. A primeira faixa foi “Convicção”, que te apresentamos por aqui.

Mais uma: Greta Van Fleet lança a inédita “Lover, Leaver”; ouça agora

Greta Van Fleet
Foto: Divulgação

O Greta Van Fleet acaba de dar mais um gostinho do que vem por aí em seu disco de estreia.

A banda divulgou a inédita “Lover, Leaver”, que estará presente em Anthem Of The Peaceful Army, com lançamento previsto para 19 de Outubro via Lava/Republic Records. A faixa segue na sonoridade proposta pelo grupo desde o início e que gerou diversas comparações com o Led Zeppelin.

Vale lembrar que o Greta Van Fleet está de malas prontas para vir ao Brasil no ano que vem como atração do Lollapalooza 2019.

Ouça “Lover, Leaver” na nossa playlist oficial logo abaixo!

Billy Corgan diz que “American Idiot” foi um dos últimos discos de rock com impacto cultural

Billy Corgan (Smashing Pumpkins) e Billie Joe Armstrong (Green Day)
Foto: Wikimedia Commons|Reprodução/YouTube

Billy Corgan se mostrou um grande admirador do Green Day em uma recente sessão de perguntas e respostas em seu Instagram.

Por lá, o frontman do Smashing Pumpkins foi questionado se pensa que Billie Joe Armstrong é tão importante quanto Kurt Cobain (Nirvana), ao que respondeu: “o BJ está no topo com os maiores, disso tenho certeza.”

Já ao falar de American Idiot, clássico disco da banda lançado em 2004 e que é tido como um ícone da música até hoje, Corgan foi categórico ao responder se o álbum é um dos últimos com impacto cultural:

Se estamos falando de música com guitarras que alcançou a massa, sim. E este disco foi lançado quando, 14 anos atrás?

Billy Corgan está atualmente em turnê com o Smashing Pumpkins, que reuniu sua formação quase original neste ano.

Nos últimos dias o grupo lançou a inédita “Silvery Sometimes”, que você ouve aqui. Além disso, a banda também divulgou que o novo discoShiny And Oh So Bright, Vol. 1 / LP: No Past. No Future. No Sun, chega no dia 15 de Novembro.

Metallica: fãs se revoltam após banda não ser escolhida para tocar no intervalo do Super Bowl

James Hetfield, do Metallica
Foto via Shutterstock

É, mais uma vez o Super Bowl decidiu não convidar o Metallica para tocar no intervalo da final, que acontece em Fevereiro do ano que vem.

Na última quarta-feira (19) foi anunciado que o Maroon 5 será a atração do evento, o que gerou uma onda de revolta entre os fãs da banda de thrash metal. Por vários anos, fãs pediram para que o grupo liderado por James Hetfield se apresentasse e até um abaixo assinado foi realizado.

Enquanto a banda já tocou em eventos ligados ao Super Bowl, o convite para o show principal nunca aconteceu. Em 2016, inclusive, o próprio Hetfield chegou a falar sobre as chances do grupo:

A nossa base de fãs é realmente grande, mas, quando se fala em tocar no intervalo do Super Bowl, eu tenho o sentimento de que a nossa chance já passou. Nós não somos um show de variedades. Nós não somos pop. Nós não temos glitter e todo esse tipo de coisas que eu acho que parece ser o que é necessário para isso acontecer.

Nas redes sociais, tanto fãs do grupo quanto de futebol americano no geral se mostraram revoltados. Um usuário chegou a dizer: “sim, porque nada mais representa o Super Bowl do que a merda do Maroon 5. C*ralho, chamem o Metallica, NFL! Vocês tocam ‘From Whom The Bell Tolls’ sempre que podem.”

Enquanto isso, a banda está comemorando os 30 anos de …And Justice For All (1988) com lançamentos que vão desde bebidas até brinquedos.

Chad Smith e Will Ferrell convocam baita supergrupo (Pearl Jam, Guns N’Roses) para evento beneficente

Chad Smith e Will Ferrell Novamente
Foto: Reprodução/YouTube

Os “gêmeos” Chad Smith e Will Ferrell se unirão novamente para a alegria dos fãs — e por uma boa causa também!

O ator está promovendo um evento beneficente que vai contar com o supergrupo Chad Smith’s Super Mega Funktastic Jam Rock All Stars. A banda conta com Chris Martin (Coldplay), Mike McCready (Pearl Jam), Josh Klinghoffer (Red Hot Chili Peppers) e Duff McKagan (Guns N’ Roses).

O evento, que se chama Will Ferrell’s Best Night Of Your Life, acontece no Greek Theatre, em Los Angeles, no dia 6 de Outubro. Outros nomes como Jerry Seinfeld, Jimmy Kimmel, Conan O’Brien, Samantha Bee, Michelle Wolf e Kumail Nanjiani também estão confirmados na noite.

Os lucros da apresentação vão para a instituição Cancer for College.

Assista ao vídeo promocional abaixo!

Oi? Beyoncé é acusada de bruxaria e magia negra por ex-baterista

Beyoncé
Foto: Wikimedia Commons

Loucura total no mundo pop nesta sexta-feira (21), já que Beyoncé está sendo acusada de praticar bruxaria e magia negra.

A ex-baterista da cantora, Kimberly Thompson, entrou com um pedido de restrição contra a artista alegando “bruxaria extrema” e “feitiços mágicos de abuso sexual”. As informações são do The Blast (via Consequence of Sound).

No processo também consta que Beyoncé teria assassinado o gato da baterista. Como? Não sabemos.

Ainda segundo o portal, Thompson está tendo dificuldades para provar suas acusações e conseguir a ordem de restrição contra a cantora. Na última quarta-feira (19), a Corte Superior de Los Angeles adiou sua audiência para o dia 11 de Outubro.

Além de baterista de Beyoncé, Kimberly também já trabalhou com a The 8G Band no programa Late Night with Seth Meyers. A instrumentista também é presidente da gravadora KTMUSICPRODUCTIONS, do Harlem, em Nova York.

Até o momento desta publicação, a cantora ainda não se pronunciou sobre as acusações.

Olha ele! Joaquin Phoenix aparece caracterizado de Coringa pela primeira vez; assista ao vídeo

Joaquin Phoenix como Coringa OLHA ESSE HOMEM PORRAAAAAAAAAAAAAAA
Foto: Reprodução/Twitter

E lá vamos nós! A Warner Bros. acaba de divulgar o primeiro gostinho de Joaquin Phoenix como o novo Coringa.

Nas imagens, o ator aparece caracterizado pela primeira vez com a maquiagem do palhaço, bem diferente do que estamos acostumados nas histórias em quadrinhos e no cinema. Vale lembrar que Joker, nome do novo filme, serve como uma espécie de origem para o personagem.

O longa estreia no dia 4 de Outubro de 2019 e tem direção de Todd Phillips (Se Beber, Não Case!), com roteiro de Scott Silver. O filme faz parte do universo mais sombrio da DC Comics, e coexistirá com o universo de Esquadrão Suicida (2016) e Liga da Justiça (2017), onde o Coringa é interpretado por Jared Leto.

Joker também tem nomes como Zazie Beetz e Robert DeNiro, e começou a ser filmado neste mês em Nova York.

Ai, que ansiedade!

Unindo folk, blues e MPB, Bento Veiga e a Velha Raiz lança primeiro single

Bento Veiga e a Velha Raiz
Foto: Divulgação

No fim de 2014, sentindo-se angustiado pelo afastamento de um amigo, Bento Veiga expressa seu sentimento e sua tristeza em forma de poesia. Anos depois, esses versos foram aprimorados, revisitados e amadurecidos e se tornariam seu primeiro single. O que era uma canção de saudade, virou um grito por amor, um pedido de ajuda contra a carência.

Destruir laços para criar novos é o mote do single “Viúva Negra”, estreia da banda Bento Veiga e a Velha Raiz. A faixa está disponível em todas as plataformas de streaming, mas você confere o lyric video em primeira mão aqui.

No processo de finalização do seu álbum de estreia, a banda mira o futuro sem esquecer das tradições e de onde veio, como o nome sugere. As histórias do single e do grupo aparecem unidas e surgem de uma amizade e da juventude. A canção não foi somente a sua primeira música, como também a base para a criação da banda.

“Quando eu mostrei para alguns dos músicos, a gente nem era uma banda ainda. Foi a partir dessa música que a Velha Raiz foi se formando de verdade. A gente se solidificou em volta dela”, explica o cantor e compositor.

Nada mais natural então que essa fosse a amostra inicial da sonoridade. A canção é o primeiro single do álbum com 9 faixas que unirá sons clássicos e novos com as experiências pessoais de cada integrante ao lado de sentimentos universais humanos.

O quarteto é formado por Bento Veiga (vocais e pianos), André Bassoli (guitarra), Victor Toledo (contra-baixo) e Gustavo Bordignon (bateria). Construído em um ano, em meio a um processo de crescimento pessoal e artístico dos músicos, o álbum de estreia estará disponível no primeiro semestre de 2019.

Confira o lyric video em primeira-mão abaixo:

Florence + The Machine disponibiliza cover de clássico da cantora Tori Amos; ouça

Florence + The Machine no clipe de Hunger
Foto: Reprodução / YouTube

O Spotify Singles é uma iniciativa do serviço de streaming Spotify que consiste em lançamentos com duas músicas gravadas a partir de performances do grupo/artista. Dentre os vários artistas que já participaram, temos Demi Lovato, Greta Van Fleet, Charlie Puth e Liam Gallagher. A escolha da vez foi o grupo Florence + The Machine.

Cada Spotify Singles contém uma música autoral do grupo convidado e uma cover. As covers são variadas e sempre geram resultados interessantes, como foi com Ed Sheeran ao cantar “… Baby One More Time”, de Britney Spears, ou como foi com o grupo Cold War Kids, que interpretou “No One”, de Alicia Keys.

Florence, com seu invejável potencial vocal, certamente escolheria uma música que destacasse essa sua marcante característica. A cover escolhida foi o clássico “Cornflake Girl“, lançado originalmente em 1994 pela cantora Tori Amos. O resultado ficou incrível, e muito fiel à versão original. A voz de Florence, por sinal, sempre foi comparada à de Amos, por conta do alcance e do estilo de música tocado.

Além disso, o Spotify Singles da cantora também conta com uma autoral. O grupo apresentou uma nova versão da faixa “Hunger“, um dos singles de seu mais recente álbum, High As Hope, lançado este ano.

Tori Amos, enquanto isso, lançou seu mais recente álbum, intitulado Native Invader, no ano passado. No álbum há flertes com diversos estilos, que vão desde a música clássica até a eletrônica.

Confira abaixo as novas versões das músicas e compare com a versão original de Amos:

“The Black Album”, do Metallica, aparece pela 500ª vez na Billboard 200

Metallica Ao Vivo
Foto via Shutterstock

Já se passaram 27 anos desde o lançamento do icônico quinto álbum do Metallica.

The Black Album, como também ficou conhecido o homônimo, não apenas foi um dos lançamentos de maior impacto dos anos 90, como também tem um legado que repercute até hoje para os amantes de rock.

Duvida? Hoje, em 2018, o álbum apareceu novamente na Billboard 200, uma das mais respeitadas paradas musicas da indústria. O levantamento, que elege semanalmente os 200 álbuns mais vendidos nos EUA, apontou o disco do Metallica pela 500ª vez. A primeira vez em que o álbum entrou na lista foi em 1991, no ano de lançamento, quando estreou logo no topo.

Para poucos

Desde 1963 até hoje, apenas 4 álbuns passaram a marca de 500 aparições na lista. Além do The Black Album, Pink Floyd, Bob Marley & The Wailers e Journey marcaram presença ao ultrapassar a marca.

O Greatest Hits, do grupo Journey, apareceu 529 vezes na parada. Em segunda, o icônico Legend, de Bob Marley & The Wailers, acumulou 539 aparições. Enquanto isso, Pink Floyd respira com folga ao emplacar 937 vezes na lista um dos álbuns mais importantes da história, o aclamado The Dark Side of the Moon. Não muito atrás na contagem ainda aparecem nomes como Bruno Mars, Guns N’ Roses e Nirvana.

Outros recordes

Desconsiderando-se os álbuns, a discussão também fica interessante ao considerar o campo dos artistas em si. A cantora Barbara Streisand, por exemplo, é a única a ter atingido o topo em todas as seis décadas de existência da Billboard 200.

A própria Billboard fez um levantamento dos 200 melhores álbuns da história, baseando-se nos resultados da listagem de álbuns. Na lista, Taylor Swift e os Beatles empatam no quesito maior quantidade de álbuns, com 5 lançamentos cada um. Enquanto isso, os meninos de Liverpool, na história da listagem, foram os que mais estiveram no topo, aparecendo em primeiro lugar 132 vezes. A distância é grande para o segundo colocado, Garth Brooks, que apareceu em primeiro “apenas” 52 vezes.

Chris Cornell: box com faixa inédita é anunciado; ouça “When Bad Does Good”

Chris Cornell em 2012
Foto de Chris Cornell via Shutterstock

Um novo box celebrando a carreira do saudoso Chris Cornell acaba de ser divulgado junto de uma canção inédita.

A esposa do músico anunciou o lançamento da caixa Chris Cornell, que celebra a extensa carreira do frontman e de suas bandas: Soundgarden, Audioslave e Temple of the Dog. O box contará com um disco homônimo de 17 faixas com diversas músicas lançadas por Cornell, além de duas inéditas — uma versão nunca lançada da cover de “Nothing Compares 2 U”, de Prince, e a nova “When Bad Does Good”.

No site do músico, estão disponíveis também versões deluxe do lançamento. A maior delas contém um livreto de 66 páginas, um DVD, quatro CDs, sete LPs, fotos exclusivas, textos de Kim Thayil, Matt Cameron, Tom Morello, Mike McCready e Brendan O’Brien, e muito mais.

O lançamento de Chris Cornell será no dia 16 de Novembro e já está em pré-venda no site oficial do músico.

Ouça a inédita “When Bad Does Good” abaixo e confira a lista de canções e fotos do box.

  1. Loud Love [Soundgarden]
  2. Outshined [Soundgarden]
  3. Hunger Strike [Temple of the Dog]
  4. Seasons
  5. Black Hole Sun [Soundgarden]
  6. Can’t Change Me
  7. Like A Stone [Audioslave]
  8. Be Yourself [Audioslave]
  9. You Know My Name
  10. Billie Jean
  11. Long Gone (Rock Version)
  12. Call Me A Dog (Live Acoustic)
  13. Been Away Too Long [Soundgarden]
  14. Nearly Forgot My Broken Heart
  15. Nothing Compares 2 U (Live at SiriusXM) (inédita)
  16. The Promise
  17. When Bad Does Good (inédita)

Baleia lança primeiro capítulo de “Coração Fantasma”; assista ao clipe de “Eu Estou Aqui”

Baleia
Foto: Felipe Abrahão

A Baleia está de volta com seu primeiro lançamento desde 2016 e da forma mais interessante possível.

A banda carioca acaba de começar a lançar Coração Fantasma, seu novo disco de estúdio. Sim, começar, porque o álbum é “vivo”, como descrito pelo grupo, e será desenvolvido enquanto a banda libera cada capítulo — serão quatro entre 2018 e 2019.

De acordo com a Baleia, as músicas a serem gravadas ainda estão em produção e o tempo pode influenciar muito na sonoridade de cada uma delas. As faixas serão testadas e elaboradas (!) durante os shows da banda com a ajuda dos fãs. Legal, né?

O grupo promete registrar e compartilhar todo o processo, e acaba de lançar as três primeiras faixas de Coração Fantasma: “Eu Estou Aqui” — que ganhou um clipe bem massa, veja abaixo! –, “A Mesma Canção” e “Lulu”.

A banda é composta por Sofia Vaz (voz, teclado e guitarra), Gabriel Vaz (voz, bateria e guitarra), Felipe Pacheco Ventura (guitarra e violino) e Cairê Rego (baixo).

Ator Morto lança primeiro EP e clipe para a faixa título “Caos”; assista

Ator Morto - Caos
Foto: Reprodução/YouTube

Nós já te apresentamos a Ator Morto aqui no TMDQA!, e agora chegou a hora de ouvir o primeiro EP dos caras.

A dupla acaba de lançar Caos EP, com seis canções que misturam influências como Ty SegallBeatlesAC/DC e Oasis. As letras são todas em português e o trabalho prova mais uma vez o quanto o rock está vivo, ainda mais na cena nacional.

Sobre o trabalho, o vocalista e guitarrista Alexandre Capilé declarou:

Este EP foi produzido de forma bem crua, sem mágicas de pós-produção em estúdio e valorizando os takes mais verdadeiros. Começamos a gravar tudo em fita, num multitrack de quatro canais que tenho desde a minha adolescência. Tudo isso no Estúdio Costella, usando prés e microfones profissionais numa plataforma super limitada. A ideia era criar uma super produção dentro de uma super limitação (quatro canais e fita analógica). O resultado final trouxe a sonoridade desejada. Bonitas canções gravadas de forma rudimentar, resultando na estética suja e requintada que queríamos, remetendo a épocas que amamos da música.

Com o lançamento veio o clipe para a faixa título, que você assiste ao fim da publicação junto do player com o EP completo.

A Ator Morto vai apresentar Caos EP com um show no Estúdio Costella, em São Paulo, neste sábado (22). Confira as informações abaixo!

Show de lançamento do Ator Morto

Data: 22 de setembro, sábado
Horário: A partir das 20h
Endereço: Estúdio Costella: Rua Aimberê, 1981 – Perdizes (São Paulo, SP)
Ingressos: R$ 15,00 (pague no evento)
Evento: Facebook
Capacidade: 90 pessoas
Censura: 18 anos

“Guitarrada Para Bebês” faz releituras de clássicos do gênero paraense

Guitarrada Para Bebês
Crédito: Divulgação

A Guitarrada, gênero musical tradicional do estado do Pará, ganhou uma releitura voltada especialmente para crianças, em um projeto intitulado Guitarrada Para Bebês (ouça abaixo)Gravado em Belém, o disco traz dez faixas com direção musical e programações de Félix Robatto e co-produção e arranjos do pesquisador Renato Sinimbu.

Idealizado por Félix, o trabalho traz interpretações de composições de importantes representantes do gênero como Vieira, Aldo Sena, Solano e Pio Lobato. O formato digital vem com o bônus “Lambada Jamaicana”, de Mestre Vieira, considerado o criador da Guitarrada.

“As músicas receberam uma roupagem mais suave sem perder a essência da Guitarrada. A ideia é que os pais possam colocar o disco para tocar para seu bebê, promovendo um momento conexão com o mundo pela música, além de apresentar a nossa música e, quem sabe, já ir formando um público que se orgulhe da cultura regional,” conta Félix.

Para Renato Sinimbu, o disco foi um desafio:

Nós tivemos que produzir uma música que já tem características próprias, moldada para dançar, que é o caso da Guitarrada, e transpor isso para um público infantil sem perder as características. Para isso, nós procuramos simplificar os arranjos, diminuir o número de instrumentos e acredito que chegamos a uma linguagem bem bacana que vem valorizar ainda mais a música produzida na Amazônia.

Tendência mundial

O Guitarrada Para Bebês segue a tendência que vem crescendo no mercado musical de canções voltadas ao público infantil. Já foram lançados discos com essa sonoridade de artistas como Elvis Presley, Madonna e as bandas Pink Floyd, Nirvana e Beatles. Recentemente, o grupo americano Best Coast anunciou um álbum com a temática. No Brasil já foram lançados trabalhos de Samba, MPB e Bossa Nova com o tema.

Ouça:

Rage Against The Machine remasteriza e relança discografia em vinil

Discografia do Rage Against The Machine

Pelo jeito nós nunca mais teremos um disco novo do Rage Against The Machine, mas a banda acabou de fazer um grande favor aos seus fãs.

O grupo californiano remasterizou e relançou todos os seus quatro discos em vinil, com versões já em pré-venda de Rage Against The Machine (1992), Evil Empire (1996), The Battle Of Los Angeles (1999) e Renegades (2000).

Além disso, você também pode encontrar nesse site por aqui o relançamento do disco ao vivo Live at the Grand Olympic Auditorium, original de 2003.

Não à toa o guitarrista Tom Morello fez recentemente uma espécie de retrospectiva de toda a sua carreira, passando pelo Rage e outros projetos, e falou de cada um dos álbuns com a banda que tinha ao lado de Zack De La Rocha, Tim Commerford e Brad Wilk, como você pode ver em seu perfil oficial do Instagram.

LEIA TAMBÉM: Rage Against The Machine – um ranking do pior ao melhor álbum

 

Tom Morello

Tom Morello no Samsung Best of Blues 2018
Foto: Stephanie Hahne

Há poucos dias o influente músico esteve no Brasil para dois shows gratuitos, o primeiro em Porto Alegre e o segundo em São Paulo, cuja resenha pode ser lida por aqui.

Rage Against The Machine

18 anos após seu último disco, o álbum de covers Renegades, é pouco provável que o RATM lance um novo disco, já que nem vem excursionando.

Além disso, Tom Morello disse recentemente em entrevista que considera um “milagre” o grupo ter durado tanto e lançado quatro discos.

Mas a gente é brasileiro e não desiste nunca. Vai que…

LEIA TAMBÉM: Tom Morello toca “Killing In The Name” com vocais da plateia em São Paulo

Mumford & Sons lança a inédita “Guiding Light” e anuncia novo disco

Mumford & Sons - Delta

O Mumford & Sons está de volta!

O grupo britânico que explodiu no mundo todo com a sua mistura de Folk e Rock And Roll irá lançar o seu quarto disco de estúdio, primeiro em três anos, e revelou o primeiro single de Delta.

Trata-se de “Guiding Light”, que surge como uma espécie de mistura entre o rock alternativo que o Mumford & Sons apresentou em Wilder Mind (2015) e a sonoridade tradicional que os consagrou em Sigh No More (2009) e Babel (2012).

Você pode ouvir o novo som logo abaixo, na playlist oficial do TMDQA!, bem como assistir ao clipe oficial na sequência.

Mumford & Sons

Delta, novo disco de estúdio da banda liderada pelo californiano Marcus Mumford, será lançado em 16 de Novembro e foi gravado em Londres, nos estúdios The Church, com produção de Paul Epworth (Babyshambles, Bloc Party, Florence And The Machine, Adele).

Segundo declaração de imprensa a respeito de Delta, ele é “um álbum de diferentes tons, cores e texturas. É também o disco que marca os dez anos de formação do Mumford & Sons e explora as experiências compartilhadas dentro e fora da estrada. É uma coleção comovente de músicas, talvez mais íntimas e expansivas, lírica e musicalmente, do que as anteriores. É um som intimista, introspectivo e reflexivo, mas que casa com a estética dinâmica de shows em estádios. O álbum soa como uma obra que define carreiras.”

Promete!

Arctic Monkeys volta pra casa e toca versão alternativa de “Fluorescent Adolescent”; assista

Arctic Monkeys no programa de Colbert
Foto: Reprodução/YouTube

Nossos queridos do Arctic Monkeys deram início a uma série de shows em sua cidade natal, Sheffield, e por lá promoveram a estreia do hit “Fluorescent Adolescent”, do disco Favourite Worst Nightmare (2007), na atual turnê.

No vídeo, você pode ver que Alex Turner resolveu dar um embalo diferente para o som ao tocá-lo num piano, de forma totalmente descontraída para a plateia de sua casa que cantou tudo junto. Foi uma breve apresentação da música, mas o bastante para deixar os fãs da banda empolgados.

Confira essa palhinha da banda.

Arctic Monkeys em Sheffield (18/09/2018)

  1. Four Out of Five
  2. Brianstorm
  3. Snap Out of It
  4. Crying Lightning
  5. Teddy Picker
  6. 505
  7. Tranquility Base Hotel + Casino
  8. From the Ritz to the Rubble
  9. Cornerstone
  10. Why’d You Only Call Me When You’re High?
  11. Fluorescent Adolescent
  12. One Point Perspective
  13. Do Me a Favour
  14. Don’t Sit Down ‘Cause I’ve Moved Your Chair
  15. Knee Socks
  16. The Ultracheese
  17. Do I Wanna Know?
  18. Pretty Visitors
  19. Arabella
    Bis:
  20. Star Treatment
  21. I Bet You Look Good on the Dancefloor
  22. R U Mine?

Rage Against the Machine anuncia relançamento da discografia em vinil

Rage Against The Machine
Foto: Reprodução / Facebook

Olha só que boa notícia para nós, amantes de discos de vinil: o Rage Against the Machine está relançando toda a sua discografia!

Os quatro discos de estúdio, além de um ao vivo de 2003, foram remasterizados e serão vendidos no site oficial da banda. Os álbuns são o homônimo, de 1992, Evil Empire (1996), The Battle of Los Angeles (1999), Renegades (2000) e Live at the Grand Olympic Auditorium (2003).

Os discos estarão disponíveis a partir do dia 28 de Setembro e já estão em pré-venda. Um box com uma camiseta de cada álbum também estará na loja online.

A banda fez sua última apresentação em 2011 e desde então está em hiato. O grupo, com exceção do vocalista Zack de la Rocha, voltou à ativa como o Prophets of Rage, e agora o guitarrista Tom Morello está lançando um novo projeto solo.

Morello, inclusive, tocou no Brasil no último domingo (16) e você pode ler nossa resenha clicando aqui.

M. Shadows (Avenged Sevenfold) revela estar pronto para voltar a cantar

M. Shadows, do Avenged Sevenfold
Foto de M. Shadows via Shutterstock

Boas notícias para os fãs de Avenged Sevenfold!

O vocalista M. Shadows, que recentemente teve de se afastar dos palcos por conta de um problema nas cordas vocais, disse estar pronto para voltar a cantar novamente.

O músico revelou que médicos recomendaram um descanso de três meses, mas que agora já pode voltar a cantar “levemente”.

Estou indo bem. Recebi o OK para começar a cantar levemente de novo. Estou animado para deixar essas cordas em forma novamente. Iremos voltar às cidades [dos shows cancelados] em algum momento, mas não será parte da turnê ‘The Stage’.

A banda lançou nesta semana a inédita “Mad Hatter”, canção que estará em um novo EP chamado Black Reign. Ouça abaixo na playlist do TMDQA!

 

Spotify agora permite que artistas independentes lancem músicas diretamente

Spotify em smartphone
Foto via Shutterstock

Boa notícia! O Spotify anunciou nesta quinta-feira (20) que, a partir de agora, vai começar a permitir que artistas independentes disponibilizem seu material diretamente na plataforma.

O modelo está disponível por enquanto apenas nos Estados Unidos e para artistas selecionados que receberam convites. Nesta nova definição, um artista ou banda não precisa de uma gravadora ou selo intermediando a ação, e poderá receber seus lucros diretamente da plataforma.

As ferramentas foram criadas com a consultoria de artistas independentes, entre eles a rapper Noname e o DJ Michael Brun.

No geral, o Spotify paga 52% da renda gerada por audição para a gravadora responsável pelo artista, que repassa em torno de 15% ou 50% para ele. Com essa nova estratégia, o intérprete recebe o valor integral.

Ainda não sabemos quando essa funcionalidade chegará por aqui, mas atualizaremos com a informação assim que possível.

Nine Inch Nails toca “The Perfect Drug” pela primeira vez ao vivo; assista

Trent Reznor, do Nine Inch Nails
Foto via Shutterstock

Finalmente aconteceu! O Nine Inch Nails tocou “The Perfect Drug” pela primeira vez ao vivo.

A banda lançou a canção em 1997 como parte da trilha sonora de A Estrada Perdida, filme de David Lynch lançado naquele mesmo ano. A performance aconteceu na última terça-feira (18) no anfiteatro Red Rocks, no Colorado.

A música é uma favorita dos fãs, que pedem para que Trent Reznor e companhia a incluam no setlist há anos. Depois da reação da galera aós a apresentação — veja no vídeo ao fim da matéria –, talvez os caras pensem em torná-la fixa mesmo. Quem sabe!

O Nine Inch Nails está na turnê Cold and Black and Infinite Tour ao lado do Jesus and Mary Chain, com shows até Dezembro deste ano. Até agora nenhuma data foi anunciada no Brasil.

LEIA TAMBÉM: Nine Inch Nails toca primeiro EP na íntegra pela primeira vez na carreira