segunda-feira, 24 de julho de 2017

5 dicas para melhorar a performance de seus vídeos no YouTube

YouTube

Nesse post você vai encontrar 5 dicas que vão te ajudar a melhorar e otimizar a performance dos seus vídeos no Youtube. Mas se você começou o seu canal agora, está subindo os vídeos e deseja dicas valiosas de como mandar bem, clique aqui!

Dica 1: Título, descrição e tags

Quando se tem vídeos no YouTube é importante seguir o mesmo padrão para os títulos e descrição. Isso facilita que o seu público sempre encontre os vídeos que deseja, além de ajudar na estrutura e construção do seu canal. E aqui estão algumas sugestões de como formatar seu título e descrição.

Título: Nome do artista/banda/marca – Nome da música [Áudio/Vídeo Oficial]

Descrição: Insira as informações mais relevantes como – em que álbum a música está, os créditos, a letra e redes sociais, etc… É importante criar uma ordem e segui-la sempre que subir um vídeo novo.

Sobre as tags é bacana sempre colocar assuntos relevantes, artistas similares, inspirações, casas de shows e até mesmo concorrentes.

Dica 2: Miniatura/Thumbnail

É importante criar miniaturas personalizadas para seus vídeos. Assim, o público consegue identificar de forma rápida e visual o vídeo no canal e nas buscas do YouTube.

💡Leve em consideração que a miniatura deve estar com o título da música grande e em destaque, a imagem em alta qualidade e visualmente atraente.
💡Como a maioria dos usuários acessa o Youtube por celulares e tablets, verifique se a miniatura está legível.

Dica 3: Tela Final

Para aumentar a promoção do seu conteúdo, adicione playlists e o ícone de “inscreva-se” nos vídeos. Veja como adicionar essas ferramentas da Tela Final:

  • Na página de edições, selecione a aba “Tela Final e Anotações”;
  • Em seguida, clique em “Adicionar Elemento” e selecione a opção “Video ou Playlist”;
  • Clique em “Escolha um vídeo ou uma playlist” e selecione o vídeo ou playlist que deseja.
  • Para adicionar o ícone de inscreva-se, selecione novamente a aba “Tela Final e Anotações”
  • Clique em “Adicionar Elemento” e selecione a opção “Inscrições”.

Dica 4: Uso de Cards

Os “cards” ou “cartões” ajudam a estender a interatividade dos seus vídeos e canal. O ideal é utilizar os cartões para divulgar suas playlists, canais parceiros e vincular com links de sites. Para poder criar um, basta seguir as dicas abaixo:

  • Vá para a página de edição do vídeo e clique em “Cartão”.
  • Em seguida aparecerão várias opções, selecione a que melhor se adequa ao seu vídeo.
  • Após criar o cartão, é possível arrastá-lo para que aparece na minutagem desejada.

💡É bacana adicionar uma playlist/vídeo do seu canal para que o público tenha sempre contato com seus conteúdos.

Dica 5: Vídeo em destaque na home do canal

Para atrair mais pessoas e ter mais inscritos, recomendo criar um vídeo de “Inscreva-se no canal”, ou seja, um vídeo curtinho, daqueles em que você se apresenta e chama o público para se inscrever e ficar por dentro das novidades. Coloque em destaque na home e selecione a opção “Para Novos Visitantes”.

E para os inscritos recorrentes, coloque em destaque o seu último lançamento. Pode ser um teaser, clique, capa com áudio,playlist, entre outros. Não se esqueça de atualizar toda a vez que tiver um lançamento.

💡Para saber mais como colocar um vídeo em destaque na home, clique aqui!

Scalene presta bela homenagem a Chester Bennington em festival; assista

Scalene presta homenagem a Chester Bennington, do Linkin Park
Foto: Reprodução / Facebook

No último final de semana aconteceu em Sorocaba o festival Circadélica, que contou com um line-up absurdo formado por bandas nacionais como Scalene, Far From Alaska, Vivendo do Ócio, Dead Fish, Vespas Mandarinas, Supercombo, Ego Kill Talent e muito, muito mais.

Por lá, o vocalista do Scalene, Gustavo Bertoni, prestou uma bela homenagem a Chester Bennington, vocalista do Linkin Park morto na última semana aos 41 anos de idade.

Com a ajuda da plateia, o músico brasiliense fez uma versão de “Breaking The Habit”, e você pode ver como foi no vídeo abaixo.

Sorocaba, obrigado por terem reforçado e compartilhado lindamente nossa humilde homenagem, não podíamos deixar de fazer isso. Linkin Park é uma das bandas que mais escutávamos juntos durante a adolescência. Somos eternamente gratos e inspirados pela visceralidade, paixão e talento do Chester. Descanse em paz!

Posted by Scalene on Sunday, July 23, 2017

 

Vídeo: Eddie Vedder canta “Comfortably Numb” com Roger Waters em show

Eddie Vedder e Roger Waters
Foto: YouTube/Reprodução

Ontem (23) à noite, o cantor Roger Waters fez o segundo show de uma trilogia de apresentações em Chicago para a sua nova turnê, Us + Them.

E para deixar ela ainda mais especial, o músico chamou Eddie Vedder, líder do Pearl Jam, para uma performance emocional do hit “Comfortably Numb”, do Pink Floyd.

Além de cantar o refrão da canção, Vedder ainda pegou um violão durante o solo final. Você pode conferir registros do grande encontro logo abaixo.

Por mais que tenha sido uma ocasião especial, essa não é a primeira vez que os dois músicos apresentam a canção. Em 2012, Vedder e Waters já haviam tocado juntos durante um evento beneficente que também contou com Dave Grohl, Paul McCartney, The Who e muitos outros.

Paul McCartney cria meme para zombar igreja que protestava contra seu show

Paul McCartney
Foto: Wikimedia Commons

Ao chegar na cidade americana de Wichita, no Kansas, a comitiva de Sir Paul McCartney teve uma recepção não muito cordial dos membros da infame Igreja Batista de Westboro antes de sua performance do dia 19 de Julho.

Com sinais e placas de protesto, como “TRABALHO DO HOMEM: OBEDECER A DEUS” e “ACREDITE NO SENHOR JESUS”, fiéis desta igreja patrulharam os arredores da arena infernizando a vida dos fãs do músico. No entanto, o inglês, em toda a sua graciosidade britânica, não se deixou abalar pelo ocorrido. Ele mostrou que nem mesmo um ex-Beatle está imune à modernização da internet e aos seus poderes de zombaria, empregando a mais eficaz arma do Século: o meme.

Como resposta, Macca postou em seu Twitter: “obrigado Igreja Batista de Westboro pelas calorosas boas-vindas!”, junto de uma foto em que as mensagens dos cartazes dos manifestantes foram trocadas:

Fundada em 1955, a Westboro Baptist Church constitui-se como uma igreja fundamentalista batista independente. Desde então, passou a adotar uma postura extremista, principalmente contra a homossexualidade. Suas atividades de protesto incluem declarações anti-gay e manifestações em funerais de celebridades, militares e até mesmo em concertos. Sobretudo em locais nos quais a atenção da mídia é garantida, como shows do Foo Fighters, por exemplo.

 

Após sua última trollagem, Paul McCartney segue com a turnê One On One em solo americano até chegar ao Brasil, no dia 13 de Outubro. Do Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, seguirá por São Paulo, Belo Horizonte e Salvador.

Sequência de Mulher-Maravilha é oficialmente confirmada

Foto: Divulgação

Gal Gadot e Patty Jenkins voltarão!

Geoff Johns, chefe criativo da DC Comics, confirmou na Comic-Con San Diego que eles irão unir forças com a Warner Bros. novamente para trabalhar no segundo filme da icônica Mulher-Maravilha.

Segundo Jenkins, Diana Prince irá para os Estados Unidos no novo longa, acrescentando que “está na hora” da heroína tomar esse rumo. Ela completou:

Eu fiz Mulher-Maravilha, agora quero fazer sua sequência. É uma linda história para contar, principalmente nos dias de hoje.

O primeiro filme arrecadou cerca de US$765 milhões na bilheteria mundial e ainda está em cartaz no Brasil, se consolidando como uma das maiores bilheterias do gênero de todos os tempos.

A heroína também estará em Liga da Justiça, que chega aos cinemas em Novembro, e você pode assistir ao incrível novo trailer do longa clicando aqui.

Dave Mustaine faz ranking dos melhores guitarristas do Megadeth

Dave Mustaine e Kiko Loureiro, do Megadeth

O Megadeth tem uma trajetória interessante em relação à sua formação.

Com Dave Mustaine sendo a única constante, a banda já contou com dezenas de músicos diferentes e, em 2015, o grupo recebeu de braços abertos o brasileiro Kiko Loureiro, conhecido pelo seu grande trabalho no Angra.

E aparentemente, Mustaine está bem feliz com a adição do novo guitarrista. Em um tweet feito em Abril, mas que esteve dominando as manchetes de sites de metal essa semana, um fã elogiou Kiko, dizendo que ele “foi a melhor adição ao Megadeth desde Marty” — e o músico resolveu responder fazendo um ranking de seus guitarristas favoritos da história da banda:

Meus guitarristas favoritos, em ordem: Kiko, Marty, Glen, Chris P., Al, Mike Albert, Chris B. e, por último, Jeff. Novas coisas virão em breve…

Que responsa, hein?

O último álbum lançado pelo Megadeth foi o Dystopia, de 2016 — o primeiro do grupo com Loureiro na formação. Agora, o grupo está em uma turnê mundial, que virá ao Brasil ainda esse ano.

O Alarmes vai te tirar da sua zona de conforto com o clipe de “Gruta”; assista

Foto: Reprodução/YouTube

A banda Alarmes, uma das atrações do Festival TMDQA! que rolou neste ano, acaba de lançar o vídeo para o single “Gruta”.

A faixa está presente no disco Em Branco, lançado em 2016, e seu clipe foi dirigido por Lucas Furtado (Lukão, baixista da Scalene). A intenção do grupo com o vídeo é de causar desconforto no espectador por meio do jogo de luzes e sequência de imagens onde os integrantes Arthur Brenner (voz e guitarra), Lucas Reis (baixo) e Gabriel Pasqua (bateria) são mordidos, levam tapas, puxões, entre outras coisas.

O baterista Gabriel revelou:

A ideia é justamente causar um desconforto. A gente queria que o espectador vivesse esse sentimento de dualidade entre querer assistir ou não, por estar incomodado com as imagens. Conforme a música vai se desenvolvendo, as interações vão ficando cada vez mais intensas, e isso gera algo em quem assiste.

Confira abaixo a uma galeria com fotos do making of do clipe e o vídeo para “Gruta”!

Belzebong, banda polonesa de stoner doom, chega ao Brasil neste mês; saiba mais

Foto: Divulgação

Fãs de Belzebong, uni-vos! A banda desembarca no Brasil ainda este mês e ainda dá tempo de conseguir ingressos.

O grupo toca em Belo Horizonte (28), São Paulo (29) e Rio de Janeiro (30). No Rio e em São Paulo, os caras serão a atração principal do Doom Nation Fest, uma realização conjunta da Abraxas e da Doom Nation.

O quarteto polonês é mundialmente conhecido pelo seu stoner doom carregado de riffs pesados e doses de fuzz, e traz na bagagem os dois álbuns de estúdio Sonic Scapes & Weedy Grooves (2011) e Greenferno (2015).

Desde sua criação em 2008, a Belzebong é uma banda ativa na estrada, com turnês que atravessam a Europa e sempre presente em grandes festivais da cena. Vale a pena ver os caras durante essa passagem por aqui!

Serviço Belzebong no Brasil

Belo Horizonte
Data: 28/07/2017
Horário: 22h00
Local: Stonehenge Rock Bar – Rua Tupis, 1448, Barro Preto
Ingresso: R$45 antecipado pela internet clicando aqui; R$ 55 na porta
Censura: 18 anos

São Paulo
Data: 29/07/2017
Horário: 18h00
Local: Feeling Music Bar – Rua Domingos de Morais, 1739, Vila Mariana
Ingresso: R$ 50 antecipado pela internet clicando aqui; R$ 70 na porta

Rio de Janeiro
Data: 30/07/2017
Horário: 18h00
Local: La Esquina – Avenida Mem de Sá, 61, Lapa
Ingresso: R$ 40 antecipado pela internet clicando aqui; R$ 60 na porta

Frank Ocean chama Brad Pitt para participar de show em festival; assista

Frank Ocean e Brad Pitt
Foto: YouTube/Reprodução

Brad Pitt é um fã declarado de Frank Ocean.

Em uma entrevista recente, o ator disparou elogios ao jovem músico, afirmando que Ocean “fala sobre a verdade crua” e é “dolorosamente honesto”. Agora, a relação entre os dois deu um passo a frente: durante seu show como headliner no festival FYF, em Los Angeles, Ocean chamou Pitt para fazer “uma performance” enquanto cantava.

O momento aconteceu durante um cover impactante de “Never Can Say Goodbye”, do Jackson 5. Enquanto Frank cantava a faixa sentado em um lugar do palco, Pitt fingia conversar ao telefone com alguém, como se tivesse declamando as letras da música para a pessoa do outro lado da linha.

Você pode assistir ao momento, gravado por um fã, logo abaixo.

Resenha e fotos: Basement e São Paulo estão em um relacionamento sério (e intenso) após show

Basement na Clash Club. Foto por Stephanie Hahne/TMDQA!

Fotos por Stephanie Hahne/TMDQA!

Um dos grandes pontos positivos sobre morar na cidade de São Paulo definitivamente é ter a chance de assistir música ao vivo em todos os formatos e com todos os tipos de artistas possíveis. De uma banda irlandesa que esgota quatro noites seguidas em um estádio de futebol a shows de ilustres e talentosos desconhecidos pelas galerias do metrô da capital paulistana, o repertório é extenso. Em uma cidade onde sua população é conhecida por ser impaciente e estressada, os fãs de música seguem um perfil oposto, tendo feito São Paulo historicamente famosa pelo entusiasmo com a música ao vivo e por abraçar a diversidade de gêneros musicais e nacionalidades como poucos lugares no mundo fazem, tornando a cidade uma parada obrigatória no roteiro de qualquer turnê sul-americana para artistas estrangeiros.

Com um histórico assim, as expectativas acabam se tornando um pouco altas quando bandas internacionais fazem a sua primeira apresentação por aqui, algo que foi prontamente reconhecido pelos headliners da noite de 22 de Julho na Clash Club, os ingleses do Basement. “Nos disseram no começo da turnê que nós não estávamos preparados para São Paulo. E estavam certos!”, chegou a dizer em um ponto da noite o guitarrista Alex Henery, impressionado com a empolgação da plateia e dos crowd surfers que constantemente entravam e saiam do palco, usando-o como trampolim para voltar para a pista em completo êxtase.

Algumas horas antes dessa cena, porém, a casa (com sua capacidade praticamente esgotada) ainda se preparava para o clímax da noite com shows de duas bandas nacionais que foram as escolhas perfeitas para esquentar o público, presente em bom número desde a abertura: BRVNKS e Kill Moves.

BRVNKS no palco da Clash Club. Foto por Stephanie Hahne/TMDQA!

A vocalista e guitarrista goiana Bruna Guimarães entrou no palco a frente de sua banda por volta das 19h da forma mais despretensiosa possível, e como se estivesse ensaiando na garagem de casa, começou a nos presentear com as músicas do EP Lanches, a começar pelo ótimo single “F.I.J.A.N.F.W.I.W.Y.T.B” (ou, “Freedom Is Just A Name For What I Want You To Be”). Quem não estava familiarizado com o BRVNKS ainda deve ter achado que eles saíram de uma cena da Batalha das Bandas do filme Scott Pilgrim Contra O Mundo, mas era impossível resistir à simplicidade cativante das músicas do quarteto guiadas pela voz de Bruna, que muito nos lembrou a de vocalistas como Bethany Consentino (Best Coast) ou até Kate Nash. Em certo ponto do set, a goiana revelou que um álbum completo do grupo deve sair nos próximos 2 meses, e depois apresentou a inédita música “Tristinha”. Pode ser que ainda falte um pouco de presença de palco para a jovem vocalista no fim das contas, mas a atitude de quem faria o mesmo show tendo uma plateia ou não na frente do palco acabou sendo uma das coisas legais sobre ver a banda ao vivo, que soa muito sincera e autêntica com o tipo de som que se propõe a fazer.

Os mineiros da Kill Moves no palco da Clash Club. Foto por Stephanie Hahne/TMDQA!

Com a Clash Club quase lotada nesse ponto, o Kill Moves subiu de forma tímida (e enfrentando alguns problemas técnicos) ao palco para executar músicas do seu EP No Rewind, lançado em 2016. O quarteto mineiro de Belo Horizonte mostrou que tem muita propriedade na hora de emular um som que bebe diretamente do grunge, do emo dos anos 90 e do shoegaze. Com a sonoridade influenciada por bandas como Jawbreaker, Sunny Day Real Estate e Mineral, ficou evidente o motivo pelo qual eles foram selecionados para abrir o show do Basement, pois a conexão de estilos entre as bandas era muito clara e não seria uma má ideia ver essa parceria se estendendo por turnês em outros lugares do mundo. A surpresa maior veio já no fim do set, quando o baixista Estevão anunciou que esse era um momento grande para eles por ser o último show do guitarrista e baterista como membros do Kill Moves, deixando uma incógnita sobre o futuro da banda.

Na troca de palco entre os mineiros e a atração principal da noite, uma surpresa da produtora responsável pelo evento tomou o telão: o anúncio do retorno do Tigers Jaw a São Paulo, com apresentação marcada para o dia 5 de Novembro. Os norte-americanos de Scranton (EUA) tocaram pela última vez nessa mesma Clash Club no dia 7 de Junho de 2015.

Após o anúncio, as luzes diminuíram para o êxtase do público que ali se encontrava: era hora do Basement mostrar a que veio ao subirem ao palco pela segunda vez na noite. Sim, segunda vez, pois os ingleses mostraram que são uma banda totalmente pé no chão ao aparecerem no palco antes do show para afinar os seus instrumentos e fazer uma última checagem de som, tarefa normalmente encarregada aos roadies e técnicos da equipe de produção de palco. E pontualmente às 20h40, os primeiros acordes de “Whole” encheram a casa e deram fôlego para o pulmão dos paulistanos, que cantaram todas as frases da música para a alegria imediata do quinteto britânico. Os fãs ainda prepararam uma recepção a base de muitos balões de festa para o ar em comemoração pelo aniversário do vocalista Andrew Fisher na última quarta-feira (19), com direito até a ursinho de pelúcia de presente.

Andrew Fisher (Basement) e seu ursinho de pelúcia. Foto por Stephanie Hahne/TMDQA!

Aquasun“, o segundo single do disco Promise Everything, apareceu logo em seguida no repertório, também prontamente abraçada pelo coral paulistano que dava claros sinais de que essa seria uma noite para entrar para a história do Basement. O repertório marcado por uma mistura equilibrada entre músicas do disco colourmeinkindness (como “Covet”, “Bad Apple”, “Pine” e “Wish”), I Wish I Could Stay Here e do recente Promise Everything deixou uma sensação boa de estar assistindo uma banda que poderia muito bem ser comparada a nomes gigantescos como Nirvana, Weezer e Smashing Pumpkins, mas que é ambiciosa e talentosa o suficiente dentro dos seus acordes menores abertos, melancólicos, furiosos e distorcidos para ter a própria identidade e potencial de ser simplesmente o Basement por si só, com as próprias pernas. Essas características da sonoridade da banda ganham mais volume ao vivo ainda por estarem acompanhadas da voz imponente, rasgada e ao mesmo tempo melódica quando deve ser de Andrew.

O ponto alto do set, que teve um pouco mais de 1h de duração somente e com 3 músicas no bis, veio com a poderosa faixa que leva o mesmo título do álbum de trabalho atual, “Promise Everything“. Após ter dito “isso é inacreditável São Paulo. Inacreditável, inacreditável” com cara de quem estava realizando um sonho de infânciao simpático e empolgado guitarrista Alex convidou quem estava no fundão para chegar mais perto do palco antes de soltar os facilmente reconhecíveis primeiros acordes do atual single de trabalho da banda. “When I’m high, I’m high. When I’m low, I’m low”, cantavam em uníssono os britânicos e os brasileiros, formando uma grande banda que já não pertencia somente ao palco, mas a todos os cantos do clube.

Foto por Stephanie Hahne/TMDQA!

Após o show, quando a casa já havia sido esvaziada e todo o público ainda se encontrava bebendo e falando sobre a apresentação na frente da Clash Club, o mesmo Alex resolveu ir dar uma volta na rua para conversar com os fãs. Aproveitamos a oportunidade para perguntar pra ele o que estava achando da turnê até agora e a resposta foi:

[A turnê] está sendo insana. Nós dormimos 3h por noite e estamos pegando vários voos para ir de uma cidade a outra, mas estamos nos divertindo muito. Amanhã (23/07) vamos a Curitiba para tocar o último show e depois retornamos pra casa.

O guitarrista ainda explicou que realmente São Paulo era a data mais esperada por conta do hype que criaram em torno das apresentações na cidade e da recepção do público, que segundo ele correspondeu à altura. Visivelmente empolgado com a experiência, Alex começou a filmar as camisetas “clandestinas” da banda que ambulantes haviam pendurado na calçada usando as árvores como vitrine. “Isso é incrível!”, disse ele antes de gravar um recado exclusivo para o Tenho Mais Discos Que Amigos!:

Em certo ponto do set, o vocalista Andrew disse que era “uma absoluta honra estar tocando no Brasil” e que a mãe dele devia estar orgulhosa assistindo de casa (a banda transmitiu trechos do show através de sua página do Facebook). Torcemos para que a opinião da Sra. Fisher lá da Inglaterra tenha sido positiva mesmo, porque para os fãs paulistanos a honra foi definitivamente nossa por poder receber o Basement em casa.

Galeria de fotos:

 

 

O novo trailer de Stranger Things só nos deixou mais ansiosos para a nova temporada; assista

Stranger Things - trailer segunda temporada
Foto: YouTube/Reprodução

Após meses de espera, os fãs de Stranger Things finalmente puderam ter um gostinho do que esperar da nova temporada quando a Netflix compartilhou um teaser durante o último Superbowl.

Tudo indicava que a trama dos novos episódios seria ainda mais grandiosa e mais emocionante, e agora podemos ter uma ideia de como será o desenrolar da história: na Comic-Con de San Diego, a Netflix apresentou o trailer oficial da série, contando com três minutos de cenas emocionantes — e tudo ao som de “Thriller”, do Michael Jackson!

Não somente todo o elenco da série está de volta (sim, incluindo uma certa personagem!), como também tivemos a oportunidade de conferir novos atores e atrizes que farão parte dos novos episódios, como Paul Reiser, Sean Astin, Linnea Berthelsen, Sadie Sink e Dacre Montgomery.

A segunda temporada de Stranger Things estreia no dia 27 de Outubro. Confira o trailer oficial logo abaixo!

Linkin Park cria site com homenagens a Chester Bennington

Chester Bennington com fãs do Linkin Park
Foto via Linkin Park/Reprodução site oficial

Há alguns minutos o Linkin Park compartilhou um link em suas redes sociais para uma nova página dentro do site oficial da banda.

Por lá, o grupo está juntando mensagens publicadas no Twitter com a hashtag #RIPCHESTER, e as mostrando em um enorme painel que se tornou um grande mural com homenagens a Chester Bennington, vocalista da banda morto no último dia 20, aos 41 anos de idade.

Além disso, o grupo ainda publicou por lá três maneiras de pedir ajuda caso você esteja passando por dificuldades e pensando em suicídio.

Vale sempre lembrar que se você está passando por momentos difíceis, sofrendo com depressão e precisando de ajuda, ela está em todo lugar. Converse com amigos, familiares, fãs das bandas que você gosta e procure ajuda porque esse é um assunto sério e ela virá.

No Brasil, você pode encontrar o Centro de Valorização da Vida, que atende 24 horas por dia, sob total sigilo, por telefone, Skype, chat, e-mail e mais. Seu número de telefone é 141.

Acompanhe a nossa cobertura com notícias relacionadas à morte de Chester Bennington clicando aqui.

Vídeo raro mostra o Green Day tocando em início de carreira

Billie Joe com o Green Day em início de carreira
Foto: Reprodução / YouTube

Em 1990 o Green Day lançou um EP chamado Slappy e nele estava a música “Paper Lanterns”, que se tornou uma das favoritas dos fãs até hoje.

A canção também está na coletânea 1,039/Smoothed Out Slappy Hours, que reúne os discos 39/Smooth e os EPs Slappy e 1,000 Hours, e hoje em dia, mesmo 27 anos depois do lançamento, continua aparecendo nos shows da banda.

Nos últimos dias um fã do grupo disponibilizou um vídeo onde aparecem cenas de diferentes shows do Green Day em início de carreira ao som de “Paper Lanterns”, e várias delas são bastante raras e/ou inéditas.

Assista logo abaixo, via Green Day Brasil.

VÍDEO INÉDITO DO GREEN DAY CAI NA INTERNET.Um vídeo clipe da música 'Paper Lanterns' feito por fãs e recheado de imagens inéditas do início da cerreira do Green Day caiu na internet.O usuário do Youtube, Darwin Meiners (http://bit.ly/2vr1Yyq) foi o responsável pelo upload e afirmou ter as duas gravações que foram compiladas no clipe, segundo ele, os vídeos completos serão carregados em breve.Não sei vocês, mas eu já estou inscrito e aguardando ansiosamente por isso!

Posted by Green Day Brasil on Friday, July 21, 2017

R. Kelly nega existência de “culto” e mulher que estaria presa diz que está bem

Família de garota
Foto: Reprodução / YouTube

Há alguns dias publicamos por aqui uma matéria sobre como o músico R. Kelly está sendo acusado de manter mulheres “aprisionadas” em duas casas em uma espécie de culto que envolveria, inclusive, atividades sexuais.

Após as alegações, o cara que tem um passado conturbado envolvendo acusações de pedofilia, prisões e acertos extrajudiciais, negou tudo e publicou uma curta mensagem através de sua equipe:

O Sr. Robert Kelly está alarmado e perturbado com as revelações recentes atribuídas a ele. O Sr. Kelly nega todas as alegações e irá trabalhar de forma contundente para perseguir seus acusadores e limpar seu nome.

Uma das mulheres que estariam sendo mantidas longe de qualquer contato com o mundo aceitou falar com a TMZ, e disse que está tudo bem com ela, negando qualquer tipo de problema.

Apesar disso, ela se recusou a responder onde está e se está ao lado de outras pessoas. Ela apenas diz que “tudo está bem” e que não fala mais com a família porque seus parentes estariam “causando problemas ao dizer que sou uma refém.”

Você pode assistir logo abaixo, junto com uma coletiva de imprensa de familiares da garota.

Liga da Justiça: assista a novo trailer com 4 minutos de cenas do filme

Liga da Justiça

Está rolando em San Diego a tradicionalíssima Comic-Con, conferência relacionada ao mundo dos quadrinhos que é referência no assunto, e por lá novos materiais sempre são disponibilizados aos fãs.

Para fazer a alegria de seguidores de vários títulos da DC Comics, a Warner disponibilizou um vídeo com mais de quatro minutos de cenas de Liga da Justiça, filme baseado nos quadrinhos que mostram o encontro de Batman, Flash, Mulher-Maravilha, Aquaman e Cyborg e atores como Ben Affleck, Gal Gadot e mais.

Assista ao vídeo logo abaixo.

Vendas de músicas do Linkin Park crescem mais de 5000% após a morte de Chester

Linkin Park na Tailândia em 2011
Foto via Shutterstock

É um fenômeno comum, que varia com mais ou menos intensidade de acordo com o artista, mas toda vez que perdemos um grande nome, as vendas de singles, discos e coletâneas dos nomes envolvidos crescem consideravelmente.

Essa semana recebemos a triste notícia de que Chester Bennington, vocalista do Linkin Park, foi encontrado morto em casa aos 41 anos de idade, após suicídio por enforcamento.

A primeira parcial obtida no dia 20 pela Nielsen mostra um crescimento de 5.332% de álbuns e singles do Linkin Park combinados, em relação às vendas do dia 19 de Julho. No total, foram 21 mil cópias dos discos vendidas só no dia 20, enquanto no dia anterior haviam sido menos de 1.000. Quanto aos singles, foram 90.000 downloads no dia 20 contra 2.000 na véspera.

A previsão é que tanto o mais recente álbum da banda, One More Light, entre novamente na principal parada dos Estados Unidos, a Billboard 200, quanto os dois primeiros álbuns da carreira do Linkin Park, Hybrid Theory e Meteora.

Logo abaixo você pode ver as 10 músicas do Linkin Park mais ouvidas no dia 20, quando Chester Bennington nos deixou:

  1. “In the End”
  2. “Numb”
  3. “Heavy”
  4. “What I’ve Done”
  5. “Crawling”
  6. “Somewhere I Belong”
  7. “Breaking the Habit”
  8. “One More Light”
  9. “Shadow of the Day”
  10. “One Step Closer”

Blink-182 publica mensagem e cancela shows com o Linkin Park

Blinkin Park

Após a morte de Chester Bennington, o Linkin Park cancelou oficialmente a sua turnê que começaria na semana que vem.

Além de shows por conta própria, a viagem também contaria com o “Blinkin Park”, especial de duas apresentações onde a banda tocaria ao lado do Blink-182.

Hoje mais cedo o trio californiano utilizou a sua conta no Twitter para dizer que esses shows também estão cancelados e falou a respeito da morte do colega de profissão, encontrado morto em sua casa após se enforcar:

O blink-182 está destruído pela perda de nosso amigo e músico maravilhoso Chester Bennington. Nunca poderíamos imaginar o blinkin park sem seu talento incrível e sua voz. Não seria possível. Enviamos os nossos sentimentos mais profundos para sua família, colegas de banda, amigos e fãs. O dinheiro dos ingressos será devolvido onde eles foram comprados.

Coldplay celebra a história dos imigrantes americanos no clipe de “Miracles”; assista

Coldplay - clipe para
Foto: YouTube/Reprodução

Na semana passada o Coldplay lançou Kaleidoscope EP, uma espécie de acompanhamento do álbum A Head Full of Dreams, disponibilizado pela banda em 2015.

O trabalho contou com cinco faixas, incluindo “Miracles (Someone Special)” — canção feita em parceria com o rapper Big Sean. Agora, a música recebeu um lyric video bem interessante, celebrando a história dos imigrantes nos Estados Unidos.

O vídeo foi dirigido por Ben Mor, que já havia trabalhado com o grupo no vídeo de “Hymm For The Weekend”, colaboração da banda com a cantora Beyoncé.

Vale lembrar que o Coldplay está se preparando para promover o EP com uma série de shows aqui no Brasil em Novembro. Confira mais informações clicando aqui.

Nine Inch Nails compartilha clipe intenso de seu esperado retorno aos palcos; assista

Nine Inch Nails em show de retorno
Foto: YouTube/Reprodução

Após um longo período de inatividade, o Nine Inch Nails finalmente retornou aos palcos logo após lançar um novo EP, o grande Add Violence.

Enquanto a primeira apresentação “oficial” do grupo fosse no festival FYF, que acontece em Los Angeles nesse fim de semana, Trent Reznor e companhia resolveram fazer um show surpresa em Bakersfield na última quarta-feira, como falamos por aqui.

Agora, a banda compartilhou um vídeo intenso de um trecho de sua apresentação, contendo as faixas “Branches / Bones”, do EP Not The Actual Events — lançado ano passado –, e “Copy Of A”, do álbum Hesitation Marks.

O clipe em alta qualidade, dirigido por Brook Linder, pode ser conferido logo abaixo.

Run The Jewels dedica apresentação na TV para Chester Bennington

Run The Jewels com Joi no Jimmy Kimmel
Foto: YouTube/Reprodução

A notícia da morte de Chester Bennington, do Linkin Park, pegou todo mundo de surpresa, incluindo amigos próximos do músico.

Desde então, diversos colegas de trabalho fizeram homenagens ao cantor, seja postando declarações em suas redes sociais ou até mesmo dedicando músicas durante shows.

E, ao passar pelo programa do apresentador Jimmy Kimmel essa semana, a dupla de rap Run The Jewels resolveu dedicar ao músico as faixas “Panther Like A Panther” e “Down”, de seu último álbum de estúdio.

Na ocasião, o duo conversou com a plateia momentos antes da apresentação, afirmando que estariam dedicando às faixas e realizaram a performance com a ajuda da cantora Joi.

Assista às apresentações logo abaixo e à declaração antes de “Down”.

David Gilmour libera trecho de show em Pompeii que será lançado em DVD; assista

David Gilmour volta a Pompeia

Em 2015, o lendário guitarrista David Gilmour lançou seu primeiro álbum solo em nove anos, Rattle That Lock, e para acompanhar esse trabalho, Gilmour embarcou em uma grande turnê mundial passando por diversos países — incluindo o Brasil.

Mas uma das passagens do músico foi ainda mais especial: o guitarrista fez dois shows em Pompeii, local onde o Pink Floyd gravou uma das apresentações mais importantes de sua carreira, em 1972.

Enquanto o show do Pink Floyd não contou com absolutamente ninguém (além da equipe técnica) na plateia, um número de fãs sortudos foi escolhido para presenciar o grande retorno de Gilmour ao antigo anfiteatro romano — tornando essa a primeira apresentação com audiência no anfiteatro desde os tempos dos gladiadores na Roma antiga.

Agora, os shows foram adaptados para um álbum ao vivo, que será lançado em CD, DVD e Vinil no dia 29 de Setembro. E, para deixar um gostinho do que está por vir, um pequeno trailer contendo partes da apresentação foi divulgado pelo músico.

O vídeo conta com trechos de canções como “The Great Gig in the Sky”, “Run Like Hell” e “Wish You Were Here”, clássicos de sua carreira no Pink Floyd. Assista ao preview logo abaixo.

O show de Gilmour também deverá ser transmitido em mais de 2000 salas de cinema ao redor do mundo no dia 13 de Setembro, mas ainda não se sabe se os cinemas brasileiros participarão desse evento.

Will Smith interpretará o Gênio no remake live-action de Aladdin

Will Smith em Cannes, 2017
Foto via Shutterstock

Foto de Will Smith via Shutterstock

Will Smith será o Gênio no remake de Aladdin. A informação foi divulgada pelo diretor do projeto na D23, uma grande conferência da Disney que aconteceu recentemente nos Estados Unidos.

Junto desse anúncio, foram também confirmadas as participações de Naomi Scott como Princesa Jasmine e Mena Massoud no papel do próprio Aladdin.

O filme está sendo dirigido por Guy Ritchie e, no momento, não tem data prevista para estreia. Por enquanto, a Disney está planejando lançar sua adaptação para Mulan em 2018, embora nenhum membro do elenco tenha sido anunciado até agora.

Ainda na D23, a empresa divulgou várias informações sobre as esperadas continuações das franquias Toy Story e Os Incríveis, que você pode conferir clicando aqui.

Assistente confirma que Steven Spielberg foi o verdadeiro diretor do icônico Poltergeist

Tobe Hooper e Steven Spielberg dirigindo Poltergeist
Foto: John Leonetti / Poltergeist

Os amantes de filmes de terror provavelmente conhecem o nome de Tobe Hooper.

O diretor é responsável por dar uma nova cara ao gênero, criando filmes icônicos como O Massacre da Serra Elétrica, de 1974. No entanto, Hooper também recebeu créditos de direção pelo lendário Poltergeist, de 1982, mas esse fato sempre foi muito contestado ao longo dos anos.

Desde seu lançamento, diversos membros da equipe técnica — e até mesmo alguns atores — afirmam que o verdadeiro diretor do filme foi Steven Spielberg, que havia sido oficialmente contratado para ser “apenas” o produtor do longa.

Na teoria, Spielberg não poderia ter dirigido o filme, pois havia assinado um contrato que o prevenia de dirigir qualquer outro filme enquanto trabalhava em E.T. – O Extraterrestre. Por isso, assumiu o papel de roteirista e produtor, e deixou a direção para Hooper.

A questão é muitas pessoas já confirmaram que Steven era a “verdadeira força criativa” atrás do projeto, servindo como um “faz-tudo” que mexia nos ângulos das câmeras, alterava o storyboard e etc.

E essa teoria acaba de ser reforçada por John Leonetti, diretor responsável por filmes como Annabelle e Invocação do Mal. Na época, Leonetti trabalhou como assistente de seu irmão, Matt Leonetti — que foi o diretor de fotografia do projeto. E ao participar do podcast Shock Waves, John entrou em detalhes sobre a história:

Steven Spielberg dirigiu aquele filme. Não há dúvidas. No entanto, Tobe Hooper — eu adoro ele, amo muito ele. Mas se eu soubesse que você me faria essa pergunta, eu teria trazido uma foto que eu tenho, que é basicamente o filme todo em um retrato! É a cena onde a árvore aparece e tira a criança do quarto. Nós tínhamos duas câmeras armadas… na parte da frente, em uma caixa está o Tobe, bem do lado esquerdo, e atrás dele está o Spielberg apontando. Atrás dele está meu irmão [e eu].

A foto pode ser vista logo acima, na capa da notícia.

Leonetti continuou, explicando um pouco mais sobre como uma possível greve de diretores pode ter influenciado nos créditos do filme:

[Hooper era tão legal] e estava feliz só por estar ali… O Steven desenvolveu o filme, e era para ele ter dirigido, mas iria acontecer uma greve de diretores, então ele foi ‘o produtor’ mas, de fato, ele dirigiu o filme caso ocorresse uma greve, e o Tobe não teve problemas com isso. Não era nada pessoal contra o Tobe. De vez em quando, ele saía do set de filmagens e deixava tudo na mão do Tobe. Mas na realidade, Steven foi o diretor… [mas o Tobe] tinha um certo controle criativo.

Poltergeist acabou virando um ícone do gênero, sendo um sucesso de bilheteria e recebendo duas sequências, além de um remake que foi lançado em 2015.

Você pode conferir o podcast com Leonetti logo abaixo.

The Smiths: ouça primeira demo de “There Is A Light That Never Goes Out”

The Smiths

Logo após Johnny Marr jogar um balde de água fria em quem ainda espera uma reunião do The Smiths, foi anunciado um relançamento bem especial do icônico The Queen Is Dead, o terceiro álbum de estúdio da banda.

Além de versões remasterizadas das músicas do disco, o trabalho contará com b-sides, demos e outras faixas raras da carreira do grupo.

Agora, nós podemos finalmente ter um gostinho do que está por vir: a banda acaba de compartilhar a primeira demo gravada para o hit “There Is A Light That Never Goes Out”, que você pode ouvir logo abaixo.

The Replacements anuncia álbum ao vivo de show gravado em 1986

The Replacements

The Replacements foi uma banda criada no final dos anos 70 que é tida como uma das pioneiras do rock alternativo ao lado de grupos como R.E.M. e Hüsker Dü.

Embora nunca tenha conseguido muito sucesso comercialmente, o grupo lançou uma série de álbuns aclamados pela crítica, incluindo o icônico Let It Be, de 1984.

Desde então, o Replacements se reuniu em duas ocasiões diferentes: uma vez em 2006, e novamente em 2012, onde fizeram extensas turnês ao redor do mundo até 2015, quando decidiram pausar suas atividades mais uma vez.

Agora, a banda confirmou o lançamento de um álbum ao vivo de um show gravado em 1986, logo antes da saída de Bob Stinson da formação do grupo.

O disco se chama For Sale: Live at Maxwell’s 1986, será lançado no dia 6 de Outubro pela gravadora Rhino e contará com todas as 29 músicas tocadas na apresentação.

Para promover o trabalho, o grupo compartilhou a faixa “Can’t Hardly Wait”, que você pode conferir logo abaixo — junto da lista de faixas presente no disco.

The Replacements - Live At Maxwell's

For Sale: Live at Maxwell’s 1986:

CD 1

1. Hayday
2. Color Me Impressed
3. Dose Of Thunder
4. Fox On The Run
5. Hold My Life
6. I Will Dare
7. Favorite Thing
8. Unsatisfied
9. Can’t Hardly Wait
10. Tommy Gets His Tonsils Out
11. Takin’ A Ride
12. Bastards Of Young
13. Kiss Me On The Bus
14. Black Diamond

CD 2

1. Johnny’s Gonna Die
2. Otto
3. I’m In Trouble
4. Left Of The Dial
5. God Damn Job
6. Answering Machine
7. Waitress In The Sky
8. Take Me Down To The Hospital
9. Gary’s Got A Boner
10. If Only You Were Lonely
11. Baby Strange
12. Hitchin’ A Ride
13. Nowhere Man
14. Go
15. Fuck School

SIGA O TMDQA!

544,184SeguidoresSeguir
20,569SeguidoresSeguir
1,100SeguidoresSeguir
55,715SeguidoresSeguir