Skyline de Chicago com tempo limpo
Foto Stock via Shutterstock

O momento é tenso em quase todo o mundo e está difícil de ver o lado positivo da pandemia do coronavírus, mas ele existe.

Como exibe o The New York Times, a quarentena imposta por vários países ajudou a diminuir a poluição e o trânsito. A redução do uso de aviões e carros, assim como o fechamento de algumas atividades da indústria foram os grandes colaboradores para isso.

O impacto se mostra ainda maior nos países mais afetados pelo vírus, a China e a Itália — ambos decretaram quarentena obrigatória para conter a contaminação, já altíssima, da doença.

Em Nova York, que tem se tornado o epicentro da pandemia na América do Norte, pesquisadores notaram quedas nos níveis de carbono em mais de 50% abaixo dos índices normais. Peter DeCarlo, professor associado de engenharia de saúde ambiental da Universidade Johns Hopkins, disse em entrevista (via A Rádio Rock):

Os níveis de poluição do ar observados por satélite estão mostrando melhorias drásticas em muitas áreas que estão passando por quarentenas restritivas devido à COVID-19.

O impacto a longo prazo ainda não é conhecido, e essa redução deve só crescer nas próximas semanas. Confira a matéria completa do NYT clicando aqui.

Coronavírus no Brasil

A quarentena ainda não é obrigatória por aqui, mas diversos governadores já ordenaram o fechamento de escolas, comércio e mais estabelecimentos. Muitas pessoas também já estão de home office nesse momento.

Até agora são quase 2,500 casos confirmados no país e 57 mortes decorrentes do vírus. Especialistas ainda apontam que o número real pode ser 11 vezes maior, já que os testes são feitos apenas em pacientes em estado mais grave.

Fique em casa e previna-se!