Chester Bennington em 2007
Foto de Chester Bennington via Shutterstock

Em 20 de Março de 1976, na cidade de Phoenix, Estados Unidos, nascia o talentoso Chester Charles Bennington.

Se estivesse vivo, o músico que nos deixou cedo demais aos 41 anos em 2017 completaria hoje 44 anos de vida e muito provavelmente ainda estaria entoando hinos que construiu junto com a banda californiana Linkin Park nos Anos 2000.

Inspirado principalmente pelo grunge, ele ouvia bandas do estilo e chegou a cantar em grupos que bebiam das fontes de nomes como o Stone Temple Pilots, mas acabou sendo na mistura de rap com rock pesado do Linkin Park que ele se encontrou.

Carreira de Chester Bennington

A carreira do músico começou em Phoenix onde ele esteve, entre trabalhos “normais” como em hamburguerias e empresas de serviços digitais, no Grey Daze, deixando a banda em 1988.

Uma oportunidade incrível surgiu quando um executivo de gravadora lhe arranjou um teste para entrar em uma banda de Los Angeles chamada Xero, e ele levou sua família para a Califórnia como uma espécie de “última tentativa”, já que estava quase desistindo da música.

A audição deu mais que certo, Chester foi convidado para o Xero, a banda mudou de nome para Hybrid Theory, mudou de novo para Linkin Park e o resto é história.

Em 2013, quando o Stone Temple Pilots estava procurando por um novo vocalista para substituir Scott Weiland, o cara realizou uma espécie de sonho e entrou para a banda que tanto ouvia na adolescência.

Com o STP, Chester lançou o EP High Rise no mesmo ano.

Despedida

Em 20 de Julho de 2017, há pouco menos de três anos, Chester Bennington foi encontrado morto na sua casa em Palos Verdes, Califórnia, e o mundo recebeu a notícia em choque.

Horas depois veio a confirmação de suicídio e todos passamos a saber que por trás daquela voz versátil, que sabia ser imponente e doce ao mesmo tempo, estavam diversos problemas de saúde mental que acabaram levando o cantor ao ato extremo.

Hoje é dia de celebrar a obra de um dos caras mais importantes para toda a geração de adolescentes que cresceu nos anos 2000 e lhe mandar mensagens de parabéns.

Obrigado por tudo, cara!

LEIA TAMBÉM: Linkin Park e uma performance vocal absurda de Chester Bennington