Chuck D e Flavor Flav, do Public Enemy
Foto via Wikimedia Commons

É, parece que Flavor Flav não quer ter sua imagem associada a Bernie Sanders.

Recentemente, te falamos que o Public Enemy anunciou uma participação em um comício do candidato à presidência dos EUA. Acontece que, desde 2009, Flav não faz mais parte do grupo e não curtiu a iniciativa.

Em uma notificação judicial mandada pelo advogado Matthew Friedman em nome de Flavor na sexta-feira (28), o rapper acusa o atual senador de usar sua imagem de forma não autorizada. Como falou a Rolling Stone, a carta reforça que Flavor Flav “não apoiou nenhum candidato político” e diz:

Ainda que Chuck seja certamente livre para expressar sua visão política como quiser — sua voz sozinha não fala pelo Public Enemy. A performance planejada será apenas o Chuck D do Public Enemy, não será uma performance do Public Enemy. Aqueles que conhecem o que o Public Enemy significa sabem que horas são, não há Public Enemy sem o Flavor Flav.

Ao final da carta, disponível em inglês na íntegra por aqui, Flav ainda assinou: “Ei Bernie, não faça isso”, ao lado de seu famoso relógio.

Flavor Flav e posicionamento de Chuck D

Flavor Flav e carta para Bernie Sanders
Reprodução/Scribd

Chuck D, co-fundador do grupo ao lado de Flavor Flav, ficou muito irritado com a posição do colega. Em um primeiro comunicado oficial, Chuck falou que “Flavor escolhe dançar por seu dinheiro e não fazer trabalho beneficente como esse. Ele tem um ano para se arrumar e se colocar no caminho certo ou está fora”.

Como falou a NewsWeek, o rapper usou uma série de Tweets para explicar sua decisão e mostrar seu desapontamento com Flav. Ele falou:

Meu pai falecendo em 2016 e minha neta nascendo automaticamente colocaram os cuidados com saúde e crianças no topo da minha mente. Não há um candidato concorrendo que possa responder a 3 gerações de Negros com problemas vivendo no mesmo berço, mesmo tempo. Se você não sabem ISSO- é um grande problema.

Então eu não ataco o FLAV no que ele não sabe. Eu tenho que deixá-lo no berço então todos vocês tentando encher a sua persona com qualquer besteira política é absolutamente ‘estúpido’. Obviamente eu entendo a sua loucura depois de tanto tempo. Duh, vocês não o conhecem de uma caixa de cigarros ou eu também.

… em uma última observação é que a gota d’água foi há algum tempo. Não é devido ao BERNIE com o Flav… ele não sabe a diferença entre BarrySanders ou BernieSanders ele não conhece nenhum dos dois. FLAV se recusou a apoiar o @Sankofa [organização social] depois que Harry Belafonte [criador da Sankofa] nos induziu [ao Hall da Fama]. Ele não faz isso.

Sobre a escolha por Bernie Sanders, Chuck ainda complementou:

Eu gosto de aspectos do Bern. Odeio essas merdas de partido. Mas consigo me relacionar a metade das coisas & seguir em frente. Usem suas mendes & estejam prontos para lutar quem quer que esteja no comando. Meu irmão do rap Killer Mike [Run the Jewels] é legal. Eu não sou- acorde, porra, levantam essas bundas e se façam importantes onde VOCÊS vivem. Isso não é vodka.

Demissão de Flavor Flav pelo Public Enemy

Apesar desse primeiro momento ter soado como uma tentativa de compreensão, Chuck pelo visto mudou de ideia em relação ao comunicado inicial. Em um anúncio veiculado pela Rolling Stoneele confirmou a demissão definitiva de Flavor Flav do Public Enemy e do Public Enemy Radio, nome com o qual o grupo vinha se apresentando sem Flav.

O comunicado foi curto e simples e dizia apenas:

Public Enemy e Public Enemy Radio estarão seguindo em frente sem Flavor Flav. Nós o agradecemos por seus anos de serviço e desejamos o bem a ele.

Vale ressaltar que, segundo um advogado de Chuck D, o rapper tem embasamento legal para a decisão. Ele é, supostamente, “o único dono da marca registrada Public Enemy” e “poderia se apresentar como Public Enemy quando quisesse”. Além disso, o especialista cita que Chuck é o “compositor primário do grupo, tendo escrito as frases mais memoráveis de Flavor”.

Isso significa que há zero chances de Flavor Flav aparecer no próximo disco do Public Enemy Radio. O trabalho está previsto para Abril, depois que o Prophets of Rage acabou devido ao retorno do Rage Against the Machine e deixou Chuck D livre para investir no projeto.