Roger Waters no Maracanã
Foto por Diego Castanho

Roger Waters nunca escondeu seu desgosto com a administração de Donald Trump, mas agora ele deixou mais claro do que nunca.

Em uma exibição do filme Us + Them, que mostra cenas de seus últimos shows, ele foi provocado por um discurso de John Loeffler, moderador da sessão, que afirmou que ficou “mexido” por ver “crianças ao redor do mundo recebendo a mensagem de que não estão sozinhas”.

Waters, então, disse que esse era o caso em todos os lugares menos nos EUA. Ele afirmou (via Consequence of Sound):

É engraçado, eles estão [conectando com a mensagem], mas infelizmente não na porra desse lugar [EUA]. Porque se estivessem, não teríamos Donald Trump como presidente, não teríamos toda essa bagunça com as primárias do partido Democrata, com eles tentando destruir o único candidato que possivelmente vence Donald Trump, [Bernie] Sanders.

Daí pra frente, ele fez um discurso bem pesado sobre a situação atual dos Estados Unidos:

Estamos vivendo aqui no inferno dos idiotas. Os Estados Unidos da América não são o paraíso dos idiotas; é o inferno dos idiotas. E assistindo [ao filme], me lembrou de que a grande batalha é a batalha entre propaganda e amor. E a propaganda está vencendo. E infelizmente, os botões da máquina da propaganda estão sendo apertados por pessoas que são doentes pra caralho. Esses doentes, fodidos sociopatas, todos eles, cada um deles. Acredite ou não, Donald Trump está em algum lugar por aqui, mergulhando na água turva ao fundo da piscina oligárquica.

E esse é um homem que falhou em todas as merdas que tentou na sua vida exceto em ser o maior… tirano e assassino em massa e destruidor em massa de tudo que algum de nós pode amar ou cultivar em todo [o mundo], só porque ele tem o poder. Infelizmente, ele tem o seu dedo no botão, e ele está certo. Em ‘Pigs’, quando nós colocamos que ele tem um botão maior e ele funciona, é verdade. E está funcionando no mundo todo, assassinando pessoas pardas por lucros.

Eita!

Roger Waters e nova turnê “mais política e mais humana”

No começo do ano, Roger Waters anunciou que sairá em breve com um novo giro. Segundo ele, os shows serão “mais política e mais humana”.

Intitulada This Is Not a Drill, a turnê irá coincidir com a época de eleições nos EUA — intencionalmente, é claro. Você pode ver mais informações por aqui, mas não há previsão de passagem pelo Brasil.

 
Compartilhar