Alice Caymmi
Foto: Jonathan Wolpert
 

Em parceria com o grupo Àttooxxá, Alice Caymmi lançou recentemente, através da Altafonte, o single “A Noite Inteira”. A música, que mistura o pop da artista com o pagodão baiano, foi composta por Rafa Dias e Chibatinha com a colaboração da própria Alice.

A canção, produzida por Gorky, Maffalda e Zebu, da Brabo Music, é a primeira do novo álbum da cantora, Elétrika, que tem previsão de lançamento para este primeiro semestre.

Acho essa música maravilhosa e ter o Àttooxá comigo nela é a cereja do bolo. Como todos sabem tudo que os meninos fazem fica lindo. E podem aguardar muitas surpresas e mais participações incríveis para esse disco.

Favourite Dealer

Favourite Dealer
Foto: divulgação

O grupo Favourite Dealer lançou nas plataformas digitais o clipe para a canção “Damn Brain Eater”,  gravado no Estúdio Bunker Cultural. O vídeo mescla referências de filmes trash dos anos 1980 e surrealismo.

A banda é formada por Wiliane Oliveira (vocal), Gustavo Ferreira (guitarra), Jeangiorgio Bartos (baixo) e Igor Misur (bateria), e já passou por festivais como o Rock Garage, Oktoberstone Festival e Ruidosa festival.

Paranoia Bomb

Paranoia Bomb
Foto: divulgação

O grupo Paranoia Bomb lançou o clipe para a faixa “O Troco”, que estará presente no EP de estreia da banda, ainda sem título. O compacto, previsto para sair neste primeiro  trimestre de 2019, terá lançamento através do selo Craic Dealer Records.

Trabalhos Espaciais Manuais

Trabalhos Espaciais Manuais
Paola Alfamor

A Trabalhos Espaciais Manuais lançou nas plataformas de streaming a música “Terras Brasais”. A faixa teve produção musical de Marcelo Fruet e ganhou vídeo registrado na sala Live A do estúdio Audio Porto.

Com direção de Hiroshi Kuamoto, a live session mostra a performance dos dez integrantes que compõem a TEM.

Fábio Brazza

Fábio Brazza
Foto: Pam Martins

O rapper Fábio Brazza lançou nas plataformas digitais um single com participação do comediante Murilo Couto. A canção, que já ganhou clipe, se chama “Flowzinho do Tyga” e traz o artista fazendo rima em uma música estilo trap, fugindo completamente do seu perfil, e brinca com justamente isso.

Eu saí muito da minha zona de conforto. A música é muito irônica, tem mais humor, e o humor é uma coisa que falta no rap. Acabei trazendo isso numa roupagem de beat bem moderna, que é o que a galera está escutando. Quando o pessoal faz as músicas no estilo de trap, eles trazem o lifestyle do ritmo, falam de ostentação, e eu estou meio que zoando isso. Não tem nada a ver com meu estilo, com a minha música, então eu estou tirando um sarro comigo mesmo, que sou um outsider dessa cultura.