Orfeu Negro
 

Em 1959 o diretor francês Marcel Camus lançou a sua obra prima. Orfeu Negro tratava de temas relacionados ao Brasil e, por isso, foi filmado em nossas terras e estrelado por Breno Mello, ator e jogador de futebol brasileiro — ainda que ele tenha contracenado com Marpessa Dawn, francesa nascida nos Estados Unidos.

O longa era baseado na peça Orfeu da Conceição, de Vinícius de Moraes, que por sua vez se tratava de uma releitura da história mitológica de Orfeu e Eurídice dentro do contexto do Rio de Janeiro, durante o Carnaval. Substituindo a lira por um violão, a história cheia de magia e emoção se viu aclamada ao redor do mundo.

A importância de Orfeu Negro e uma trilha sonora incrível

A influência da obra de Vinícius se traduziu além das imagens. A trilha sonora capturou a essência carioca e gerou duas das mais belas canções do cinema brasileiro, “A Felicidade” (de Tom Jobim) e “Manhã de Carnaval”, de Luiz Bonfá, que é a quinta música mais gravada da história no Brasil.

Continua após o vídeo

No entanto, o impacto foi além das nossas terras. O artista americano Jean-Michel Basquiat citou Orfeu Negro como uma de suas primeiras inspirações; o ex-presidente americano Barack Obama também afirmou que o filme era o preferido de sua mãe. Mas ele não compartilhou de seus gostos, dizendo:

Eu repentinamente percebi que a retratação dos negros infantilizados que eu estava vendo na tela, a imagem reversa dos negros selvagens de [Joseph] Conrad, era o que a minha mãe havia carregado consigo ao Havaí todos aqueles anos antes. Um reflexo das fantasias simples que eram proibidas a uma menina branca de classe média do Kansas, a promessa de outra vida: quente, sensual, exótica, diferente.

Premiação no Oscar de 1960

O sucesso mundial rendeu à película uma indicação ao Oscar do ano seguinte como Melhor Filme Estrangeiro. A questão é que a premiação classificou o filme, que foi co-produzido por França, Brasil e Itália, como apenas francês.

E a repercussão negativa dessa decisão se tornou ainda maior quando Orfeu Negro foi anunciado como vencedor da categoria: um filme em português, gravado no Brasil, filmado no Brasil e com um ator principal brasileiro foi premiado como uma produção francesa.

Abaixo, é possível assistir a um belo trailer do longa remasterizado em HD.