Comemoração de gol do Hockey no Gelo
Foto de Stock via Shutterstock
 

Depois da buzina, a música: é assim que os times da NHL, maior liga de hockey no gelo do mundo, comemoram seus gols.

O impacto gerado pelas canções é marcante e virou tradição nos ginásios espalhados por EUA e Canadá. As equipes desenvolvem um ritual de celebração que é repetido — quando tudo dá certo — diversas vezes nos jogos e na longa temporada de 82 partidas.

O mais legal é que cada time tem sua própria comemoração, geralmente construída a partir de boas referências. O Arizona Coyotes, por exemplo, fez jus ao nome e selecionou “Howlin’ for You” (“Uivando para Você”), do The Black Keys, como música tema; já o Dallas Stars tem a sua própria canção, intitulada “Puck Off”, gravada pelo Pantera especialmente para isso.

Em tempo, é claro que a festa só acontece quando o gol é feito em casa. Como visitantes, geralmente o único som que os jogadores ouvem é uma bela e sonora vaia.

Abaixo, você pode conhecer todas as músicas e times responsáveis!

Anaheim Ducks: Pennywise – “Bro Hymn”

Já começamos com uma pancada clássica do Punk. “Bro Hymn”, icônica canção do Pennywise conhecida por seus “ô-ô-ôs”, é a escolhida do Anaheim Ducks. Em um momento épico da NHL, a banda chegou a apresentar o “hino” na festa de comemoração após a única vez que o time ganhou a cobiçada Stanley Cup, em 2007.

Arizona Coyotes: The Black Keys – “Howlin’ for You”

Talvez uma das músicas mais legais e sem dúvidas a melhor sacada, o Arizona Coyotes mistura uivos e o clássico “ta-da-da-da-da” de “Howlin’ for You”, do The Black Keys, para agitar sua plateia.

Boston Bruins: Zombie Nation – “Kernkraft 400”

Um clássico dos estádios. Você pode até não reconhecer pelo nome, mas a batida eletrônica e os “ô-ô-ôs” de “Kernkraft 400” são inconfundíveis e funcionam muito bem para o Boston Bruins comemorar seus gols.

Buffalo Sabres: DJ Kool – “Let Me Clear My Throat”

Apostando no rap, o Buffalo Sabres usa a ótima “Let Me Clear My Throat” do DJ Kool. Dançante, fácil de cantar e barulhenta, é com certeza uma das melhores e mais memoráveis escolhas!

Calgary Flames: AC/DC – “T.N.T.”

Essa é uma daquelas que também tem tudo a ver: o Calgary Flames, cujo nome se traduz para Chamas de Calgary, celebra seus gols ao som de “T.N.T.”. Nada mais justo do que um belo grito de “Watch me explode” (“Me veja explodir”) nesse contexto!

Carolina Hurricanes: Petey Pablo – “Raise Up”

Outro dos poucos times a usar uma canção de rap como tema, o Carolina Hurricanes escolheu basicamente uma versão americana do clássico “Tira a Camisa”, do funk brasileiro. A letra de “Raise Up”, de Petey Pablo, diz “Tire sua camisa, enrole-a pela sua cabeça, gire-a como um helicóptero”.

Pelo menos, o rapper começa dizendo “Carolina do Norte, essa é pra vocês”. Vale pela dedicatória!

Chicago Blackhawks: The Fratellis – “Chelsea Dagger”

Os Blackhawks conseguiram eternizar “Chelsea Dagger” como sua música de gol após o título de 2010. Existe até um vídeo sensacional em que colocam jogadores do Vancouver Canucks, um dos times eliminados pelos Blackhawks naquele ano, para ouvir a música — e as reações são de terror e pânico.

Colorado Avalanche: Planet Funk – “Chase the Sun”

Enquanto a grande maioria dos times aposta no Rock para comemorar seus gols, o Colorado Avalanche vai para o eletrônico. Mais especificamente, em uma música italiana dos anos 2000 chamada “Chase the Sun”, do Planet Funk, que ganhou um remix para a ocasião.

Columbus Blue Jackets: AC/DC – “For Those About to Rock” / Locksley – “The Whip”

O Columbus Blue Jackets é um dos que mistura duas músicas em sua comemoração. Abrindo com a introdução épica de “For Those About to Rock”, do AC/DC, é preciso dizer que a intensidade tem uma leve queda com a mudança para a indie “The Whip”, do Locksley – usada basicamente por seu pegajoso coro de “ô-ô-ô”.

Dallas Stars: Pantera – “Puck Off”

Feita especialmente pelos irmãos Dimebag Darrell e Vinnie Paul para o time do qual eram fãs, um riff baseado em “Cowboys From Hell” é acompanhado de gritos do nome do time e empurram as celebrações da equipe do Texas.

Detroit Red Wings: MAKJ & Timmy Trumpet feat. Andrew W.K. – “Party Till We Die”

Apesar de não viver boa fase dentro dos rinques, o Detroit Red Wings é um dos times mais tradicionais da NHL. E por muitos anos teve uma canção de gol tão tradicional quanto: “Hey Hey Hockeytown”, de Kid Rock, foi gravada especificamente para a equipe. 

Nos últimos anos, ela já vinha sendo preterida por escolhas individuais de jogadores e eventualmente o time resolveu escolher um novo tema. Depois de tentar “Battle Cry”, de Jack White, no ano passado, os Red Wings resolveram apostar na EDM em 2020 com “Party Till We Die” e as opiniões foram divididas.

Edmonton Oilers: Rev Theory – “Hell Yeah”

Mesmo tendo atualizado seu tema para a nova temporada, o Edmonton Oilers ainda manteve a essência que é a canção “Hell Yeah”, do Rev Theory. A banda é de Massachusetts, nada tem a ver com o time, mas traz uma baita energia nas comemorações.

Florida Panthers: Jimmy Eat World – “Sweetness”

Se você conhece “Sweetness”, do Jimmy Eat World, já deve ter pensado que a música soaria bem melhor com alguns sons de pantera no meio, certo? Não? Bom, essa foi a ideia do Florida Panthers e, sinceramente, ficou ótimo e característico!

Los Angeles Kings: Randy Newman – “I Love LA” / Fred Coury – “Power Ride”

O Los Angeles Kings aposta nos clássicos “hey hey hey” com a canção “Power Ride”, escrita especificamente para a ocasião por Fred Coury, baterista do Cinderella. Antes, uma pequena introdução ainda traz um trecho de “I Love LA”, de Randy Newman.

Minnesota Wild: Joe Satriani – “Crowd Chant”

Sem se preocupar muito com inovação, o Minnesota Wild usa a clássica “Crowd Chant”, que anima os shows de Joe Satriani e estádios pelo mundo há anos, como seu tema. Podia ser um pouco mais personalizada, hein?

Montreal Canadiens: Antoine Becks – “HEY!”

Nascido em Montreal, Antoine Becks atingiu uma das maiores honras em uma cidade que consome muito o hockey ao ter sua música “HEY!” utilizada como tema de gol dos Canadiens. Antes disso, ele foi parte do duo Second Sun e da banda alternativa CB7.

Nashville Predators: Tim McGraw – “I Like It, I Love It” / The Black Keys – “Gold On the Ceiling”

Nashville é uma das cidades que mais respira música no mundo, e o Predators caprichou na montagem da sua celebração. Ela começa com o country típico de Tim McGraw em uma música que cita o time (“Eu não sei o que rola com os Predators marcando gols / Mas eu curto isso, eu amo isso, eu quero mais disso”) e transita para o Rock mais moderno do Black Keys

Em “Gold On the Ceiling”, inclusive, a plateia é incentivada a mandar gritos de “Hey! You suck!”, algo como “Ei! Vocês são péssimos!”. Legal demais.

New Jersey Devils: The Gaslight Anthem – “Howl”

Apostando na cena local, os Devils colocam a enérgica “Howl”, do The Gaslight Anthem. Animada e caótica, a música faz jus ao nome do time!

New York Islanders: Joe Satriani – “Crowd Chant”

O New York Islanders usa a mesma música que o Minnesota Wild. Faltou criatividade para ambos!

New York Rangers: Ray Castoldi – “Slapshot”

Outro time que tem uma música original é o New York Rangers. “Slapshot” foi escrita pelo organista e diretor musical do histórico Madison Square Garden, Ray Castoldi, e aposta nos gritos de “ô-ô-ô” característicos de estádios.

Ottawa Senators: Blur – “Song 2”

Às vezes, fazer o simples é a melhor escolha. Foi o que decidiu o Ottawa Senators quando escolheu “Song 2”, do Blur, como sua música de gol; um clássico dos estádios, foi tiro certo. Só podia ter deixado a faixa rolar e não ficar repetindo o “woo-hoo” tantas vezes…

Philadelphia Flyers: Jetboy – “Feel the Shake”

O Flyers também está entre os times que mudaram de música em 2020 — felizmente. No ano passado, eles usavam um mashup entre “Pursuit of Happiness”, do Kid Cudi, “Seven Nation Army”, do White Stripes e “Slow Down”, do Showtek. Uma verdadeira bagunça.

Para este ano, a equipe resolveu apostar em um Hard Rock clássico: “Feel the Shake”, do Jetboy. O refrão é, realmente, pra cantar junto. Mas será que vai durar?

Pittsburgh Penguins: House of Pain – “Jump Around”

O que você faz quando comemora um gol? Pula de alegria, claro! Pensando assim, “Jump Around” é uma bela escolha e faz muito bem seu papel.

San Jose Sharks: 2 Unlimited – “Get Ready for This”

Famosa pelo seu uso em Space Jam, a clássica “Get Ready for This” é uma escolha sensacional. Se a ideia é que toda a torcida comemore o gol dançando, os Tubarões de San Jose mandaram bem demais.

St. Louis Blues: Jeremy Boyer – “When the Blues Go Marching” / The Urge – “The Blues Have the Urge”

A celebração do St. Louis Blues foi, por mais de 50 anos, a tradicional “When the Blues Go Marching”. Desde 2018, no entanto, uma parceria com a banda The Urge adicionou uma segunda parte à canção; intitulado “The Blues Have the Urge”, o novo trecho dá mais dinâmica e não perde a tradição. Deu sorte, já que o time foi campeão na temporada 2018-19.

Tampa Bay Lightning: Mona – “Goons (Baby, I Need It All)”

Apostando também no “hey hey hey”, o Tampa Bay Lightning escolheu o rock alternativo do Mona com a canção “Goons (Baby, I Need It All)”. Aliás, vale dizer que “goon” é um termo usado no esporte para se referir aos jogadores que “protegem” os astros do time, seja por meio de jogadas normais ou brigas, que são permitidas dentro das regras do jogo.

Toronto Maple Leafs: Hall & Oates – “You Make My Dreams”

Apostando no rock clássico do Hall & Oates, o Toronto Maple Leafs consegue despertar um sentimento de alegria e nostalgia ao mesmo tempo. Ótima escolha!

Vancouver Canucks: Van Halen – “Ain’t Talkin’ ‘Bout Love”

O Vancouver Canucks tem dificuldade em acertar a mão com a música de gol. Já foram várias na história do time e, na temporada passada, “Holiday” do Green Day parecia ir bem; ainda assim, a equipe resolveu mudar novamente esse ano e arriscou o clássico “Ain’t Talkin’ ‘Bout Love”, do Van Halen. Algumas petições já circulam pedindo o retorno de “Holiday”.

Vegas Golden Knights: Panic! At the Disco – “Vegas Lights”

Time mais recente da liga, tendo entrado na temporada 2017-18, o Vegas Golden Knights já vem fazendo história. E tudo isso acompanhado da música mais óbvia (e acertada) possível: “Vegas Lights”, do Panic! At the Disco.

Washington Capitals: Baracuda – “Damn!”

Caótica, a música do Washington Capitals já começa com sirenes junto às buzinas. Cientes de que a canção do ano passado (“Combative”, do CFO$) estava entre as piores da liga, a equipe mudou de direção e abraçou o eurodance de Baracuda para este ano. Ainda assim, um dos maiores problemas continua: a sirene não para de tocar!

Vale lembrar que “The Wicker Man”, do Iron Maiden, já chegou a ser usada pelos Capitals.

Winnipeg Jets: The Phantoms – “Gonna Celebrate”

Animada, enérgica e direta ao ponto: assim é “Gonna Celebrate”  (“Vou Celebrar”), que é utilizada de modo a fazer jus ao nome. Facilmente uma das melhores da liga!