Foto: Reprodução/Instagram

No ano passado a Netflix lançou um documentário sobre o Fyre Fest que, entre outras situações, mostrou como Andy King, um dos produtores do evento, quase fez um boquete em alguns policiais para que eles liberassem a entrada de água no local.

Pois bem! Agora o mesmo Andy King está sendo “homenageado” pela marca Evian, que adotou um slogan em referência à situação que ele viveu lá em 2017.

“Tão boa que você faria qualquer coisa por ela,” está impresso na embalagem da garrafa de água que, segundo Andy, ganhou essa “edição especial com novo slogan em homenagem ao seu infame espírito de equipe”.

No Instagram, ele ainda faz piada do próprio caso: “quem está com sede?”, questiona.

Fyre Fest

Se você não se lembra, o Fyre Fest estava marcado para abril e maio de 2017, nas Bahamas. Ele foi anunciado como um festival de luxo que teria como atrações nomes como blink-182, Major Lazer, Disclosure e Migos.

Seu ingresso chegou a custar cerca de cinco mil reais, e isso para apenas um dia de evento. O pacote VIP, acredite, custou nove vezes mais: 45 mil reais! Coragem né?! Porque noção…

A grande questão é que o Fyre Fest não aconteceu! No dia do evento, estruturas estavam incompletas e muita gente teve problemas com voos, hospedagem e até alimentação, o que fez a organização da festa emitir uma nota o “adiando indefinidamente”.

Na tentativa de sanar um dos problemas daquela ocasião, foi aí que Andy King foi ordenado pelo fundador do Fyre, Billy McFarland, a fazer um boquete no responsável por liberar água no recinto. Em entrevista, ele afirmou que o faria, mas que não foi necessário.

Como publicamos aqui, quando a Netflix lançou o doc “Fyre Festival: Fiasco no Caribe”, Andy deu uma entrevista contando que tentou proibir que o caso aparecesse no filme, aconselhado por seus advogados, mas que acabou sendo convencido pela equipe que esse é um dos pontos altos da produção.

Depois do desastre que (não) foi o Fyre Fest, Billy McFarland foi condenado a 40 anos de prisão por fraude não só deste, como de outros festivais, mas, segundo a Consequence Of Sound, está cumprindo pena de seis anos.

Assista ao trailer do documentário:

E você, até que ponto iria para resolver um grande problema no trabalho?

 
Compartilhar