Discos de despedida
 

Alguns realmente nos deixaram e outros apenas deram um tempo na carreira… Discos de despedida sempre têm um tom agridoce para os fãs, não é mesmo?

Seja pela morte de um artista ou o fim de uma banda querida, quase ninguém quer ouvir que o seu favorito está dando adeus. Um caso ainda bastante latente é o de David Bowie, que preparou tudo em torno de Blackstar sabendo que estava partindo — o músico morreu em janeiro de 2016 após uma batalha contra o câncer apenas dois dias após o seu aniversário, comemorado justamente hoje, em 08 de Janeiro.

Já outros nos pegaram de surpresa como In Utero, do Nirvana, lançado menos de um ano antes da morte trágica de Kurt Cobain. É difícil não ficar imaginando o que mais essas bandas e artistas teriam para oferecer.

Pensando nisto, separamos 15 discos de despedida fundamentais. Confira abaixo!

1. The Smiths – Strangeways, Here We Come

O The Smiths de Morrissey lançou apenas quatro discos entre 1984 e 1987, e eles são celebrados até hoje.

Strangeways, Here We Come veio já depois do término, que começou quando Johnny Marr deixou o grupo. Apesar de não ser o preferido de muitos fãs, o álbum ainda assim é considerado um clássico.

Ouça na íntegra abaixo.

2. Sublime – Sublime

Um fim muito abrupto para uma banda que ainda tinha muito a oferecer.

O Sublime chegou ao fim em 1996 com a morte de Bradley Nowell, seu carismático vocalista que se foi aos 28 anos, vítima de uma overdose.

O álbum homônimo foi lançado como póstumo, e conta com o maior sucesso dos caras, “Santeria”,além de ser uma obra prima da mistura de gêneros como Punk, Reggae e Ska. Ouça abaixo!

3. David Bowie – Blackstar

Como já te contamos aí acima, Blackstar foi inteiramente planejado por David Bowie já pensando em sua morte.

O lendário cantor estava enfrentando um câncer há algum tempo e lançou o disco dias antes de partir, no dia 8 de janeiro de 2016. Mais tarde, foi revelado que Bowie escolheu o suicídio assistido para nos deixar — fazendo assim com que o simbolismo do disco seja mais forte.

Ouça.

4. Joy Division – Closer

Mais um disco póstumo e que não deveria ser. Closer veio apenas dois meses após o suicídio de Ian Curtis, vocalista do Joy Divison, aos 23 anos de idade.

O álbum sucedeu o icônico Unknown Pleasures (1979), e foi eleito “Álbum do Ano” pela NME, ganhando uma versão remasterizada em 2007.

Confira!

5. Nirvana – In Utero

Em 21 de setembro de 1993, o Nirvana lançava seu aguardado terceiro disco de estúdio, o sucessor de Nevermind (1991).

In Utero veio em um momento já conturbado para a banda, com o vício de Kurt Cobain cada vez mais pronunciado e impactando sua carreira. O trabalho tem músicas como “Heart-Shaped Box”, “Rape Me” e “Pennyroal Tea”.

Cobain tiraria a própria vida apenas 7 meses depois, em abril de 1994.

6. Amy Winehouse – Back To Black

Amy Winehouse nos deixou cedo demais, aos 27 anos, em 2011.

Foi em 2006 que seu último e mais aclamado disco foi lançado. Back to Black catapultou a britânica aos holofotes e, felizmente, ela pode colher em vida os frutos do álbum.

Infelizmente, porém, a cantora não viveria para lançar mais um disco, tornando este seu último. No ano de sua morte, foi lançado Lioness: Hidden Treasures, contendo algumas canções não finalizadas por Amy.

Ouça Back to Black abaixo:

7. The Beatles – Abbey Road / Let It Be

Abbey Road, lançado em 1969, foi oficialmente o último disco gravado pelos Beatles. O último lançado, entretanto, seria Let it Be, que chegou em 1970, mesmo ano do fim do grupo.

Muito ainda se discute sobre qual é considerado o último disco oficial da banda, então escolhemos os dois como as despedidas de um dos maiores nomes da música. Ouça abaixo!

8. Johnny Cash – American IV: The Man Comes Around

Apesar de ainda ter alguns outros títulos póstumos, American IV: The Man Comes Around é o último disco lançado por Johnny Cash em vida.

Com produção de Rick Rubin, ele tem covers de Beatles, Sting, Simon & Garfunkel e claro, a versão de “Hurt”, do Nine Inch Nails, que se tornou infinitamente mais conhecida que a original e teve um clipe que serviu como verdadeira despedida do incrível músico.

Ouça!

9. Jimi Hendrix – Electric Ladyland

Dois anos antes de entrar para o triste clube dos 27, Jimi Hendrix lançou o incrível Electric Ladyland.

Com 74 minutos de duração, o álbum mostra o melhor da habilidade de Hendrix como guitarrista e compositor, e contém hits como “Voodoo Child” e “Gypsy Eyes”.

Ouça abaixo!

10. Sex Pistols – Never Mind the Bollocks, Here’s the Sex Pistols

O primeiro e único disco dos Sex Pistols.

Never Mind the Bollocks, Here’s the Sex Pistols foi lançado dois anos antes da morte do baixista Sid Vicious e sua namorada Nancy Spungen, supostamente assassinada por ele.

O álbum foi um grande marco para o Punk Rock, ao mesmo passo que também é considerado como um dos piores discos do gênero. O que você acha?

Ouça!

11. Nick Drake – Pink Moon

Após lançar dois discos que não fizeram muito barulho, Nick Drake divulgou Pink Moon em 1972… e, à época, o álbum também não fez um grande sucesso.

Drake foi um daqueles artistas que ganharam aclamação apenas após sua morte — a dele aconteceu em 1974, após uma overdose. Nick tinha apenas 26 anos.

Hoje, o disco é um dos mais celebrados do indie. Ouça abaixo!

12. Leonard Cohen – You Want It Darker

Assim como Bowie, Leonard Cohen também nos deixou em 2016.

Apenas dois meses antes, o artista lançou You Want It Darker, seu último disco de estúdio em vida. Em 2019 veio Thanks for the Dance como lançamento póstumo.

Confira abaixo!

13. Jeff Buckley – Grace

E falando em Cohen… foi com um sucesso do músico, a linda “Hallelujah”, que Jeff Buckley ganhou reconhecimento no mundo inteiro. Mas assim como Nick Drake, a aclamação de Buckley viria apenas após sua morte.

Grace foi lançado em 1994 sem muitos holofotes, mas permitiu que Jeff rodasse o mundo o divulgando e espalhando seu talento por aí.

O músico morreria em 1997 em um afogamento acidental, pouco antes de finalizar o seu segundo disco de estúdio. Faz falta!

14. The White Stripes – Icky Thump

Nós já te falamos por aqui sobre o fim repentino do The White Stripes, uma das duplas mais famosas do Rock, em 2011.

Quatro anos antes, a banda lançava Icky Thump, seu último e aclamado disco de estúdio. O fim veio após uma extensa turnê de divulgação do álbum e, até hoje, a baterista Meg White continua sumida da mídia.

Ouça abaixo.

15. Elliot Smith – From A Basement On The Hill

A morte de Elliott Smith é um dos casos mais misteriosos da música americana.

No dia 21 de outubro de 2003, o músico teve uma discussão com sua namorada Jennifer Chiba. Ela alega que, após se trancar no banheiro, saiu para encontrar Smith com uma faca cravada no peito e um suposto bilhete de suicídio.

A polícia, porém, deixa o caso aberto até os dias de hoje por suspeita de assassinato, já que Elliott tinha duas facadas no tórax e nenhum ferimento de hesitação — comum em casos de suicídio.

Seu último disco gravado foi lançado no ano seguinte, From a Basement on the Hill. Apesar do lançamento póstumo, o álbum já havia sido finalizado pelo músico. Ouça abaixo!