Taylor Swift em 2016
Foto de Taylor Swift via Shutterstock
 

E a treta nunca acaba! Após Taylor Swift fazer um tweet dizendo que Scooter Braun a impediu de realizar o medley de suas músicas durante o American Music Awards, o empresário decidiu falar publicamente pela primeira vez a respeito de todo o acontecido.

Por meio de um post no Instagram, Scooter revelou que, a princípio, não gostaria de tocar no assunto em suas redes sociais. Porém tudo mudou após sua família começar a receber ameaças de morte.

Desde sua declaração pública da semana passada, houveram inúmeras ameaças de morte direcionadas à minha família. Esta manhã eu falei publicamente pela primeira vez, dizendo que nunca participaria de uma guerra nas redes sociais. No entanto, eu cheguei em casa esta noite e descobri que minha esposa havia recebido um telefonema ameaçando a segurança de nossos filhos, assim como outras ameaças que você verá a seguir.

O post tem quatro páginas e, em três delas, Scooter declara que sempre tentou entrar em contato com Taylor Swift, mas nunca obteve resposta da cantora.

No final da publicação, o empresário afirma que autorizou a estrela pop a realizar uma performance de suas músicas antigas, dizendo que é um direito dela. A última imagem do post contém um print screen de outra ameaça de morte que o empresário recebeu, com uma pessoa dizendo:

Olá, por que você não morre junto com seus filhos? Eu irei comprar uma arma amanhã e em seguida atirar na cabeça de todos vocês.

A publicação inteira se encontra abaixo.

Taylor Swift

View this post on Instagram

@taylorswift

A post shared by Scooter Braun (@scooterbraun) on

A cantora vem ao Brasil apresentar seu disco Lover em 2020 — confira todas as informações por aqui.