Joaquin Phoenix como Coringa (Joker)
Divulgação/Warner Bros.
 

O sucesso de Coringa está traçando rumos ousados para a DC e os estúdios Warner Bros.

Como a gente te falou por aqui, o filme está arrecadando cifras bilionárias pelo mundo e bateu um recorde importantíssimo para filmes R-rated, que têm a visualização restrita para menores.

De acordo com o site The Hollywood Reporter, o diretor Todd Phillips fez uma reunião com Toby Emmerich, diretor da Warner Bros. Pictures Group, e por lá propôs fazer uma série de trabalhos a respeito dos personagens da DC e suas origens.

A ideia não prosperou, já que historicamente a companhia prefere trabalhar com filmes “solo” e não tem pretensões de entrar em detalhes a respeito de muitos dos seus personagens, mas fontes do THR garantiram que Todd saiu de lá com os direitos de realizar pelo menos mais um filme da DC, e esse seria uma sequência de Joker, já que ele ultrapassou a marca de 1 bilhão de dólares em bilheteria.

Sequência de “Coringa” e Joaquin Phoenix

De acordo com a matéria, a ideia é que Joaquin Phoenix volte ao papel do conturbado vilão, mas tanto os representantes do diretor quanto dos estúdios Warner se recusaram a comentar o assunto com a reportagem do site norte-americano.

Todd Phillips

A parceria de Todd com a Warner tem dado muito certo para o bolso do diretor também.

Fontes garantem que ele fechou um acordo de porcentagem da bilheteria ao invés de um valor fixo, decisão acertada que lhe renderia cerca de 100 milhões de dólares, ou 420 milhões de reais.

Phillips fez um movimento parecido antes mesmo do primeiro filme Se Beber, Não Case ser lançado, lá em 2009.

O diretor da trilogia preferiu a porcentagem de bilheteria do longa que, só na sua primeira edição, arrecadou quase 500 milhões de dólares no mundo todo. Ao final dos três filmes, foram quase 1.5 bilhões de dólares.

 
 
Compartilhar