Michael Jackson e Donald Trump
Reprodução/Twitter (@realDonaldTrump)
 

“Nada contra, tenho até amigos que são”. Certamente você já ouviu essa frase vindo antes ou depois de algum discurso preconceituoso, e o filho do presidente Donald Trump acaba de dar mais um exemplo disso – e ainda meteu o Michael Jackson na história.

Em seu novo livro Triggered: How the Left Thrives On Hate and Wants to Silence Us (Provocado: como a esquerda se alimenta do ódio e quer nos silenciar, em tradução livre), Donald Trump Jr. traz uma citação bem curiosa envolvendo o Rei do Pop.

Dadas todas as coisas de que meu pai foi chamado, particularmente um ‘racista’, me parece bem estranho que ele deixaria seu filho tirar férias com um homem negro ou andar com o Michael Jackson, não parece? Se ele é um racista, ele não é muito bom nisso.

O trecho está no meio da obra recheada de “respostas” aos críticos de Trump, lançada neste dia 5 de Novembro.

Michael Jackson

A amizade entre a família Trump e Jackson era antiga e, em 2015, o atual presidente americano fez um Tweet homenageando o colega. “Michael era muito mal interpretado – um grande talento”, escreveu Trump.

Vale lembrar ainda que, no meio das acusações contra Michael dizendo que o músico havia molestado crianças, a família do presidente o defendeu. Em seu livro de 2017, a ex-mulher do presidente, Ivana Trump, disse:

Eu nunca acreditei nas acusações de que ele teria molestado aquelas crianças. Não existe nenhuma chance dele ter machucado alguém.

As acusações aumentaram depois do documentário Leaving Neverland, mas os números relativos às músicas de MJ não foram prejudicados.

LEIA TAMBÉM: “De Volta Para o Futuro”: roteirista diz que vilão foi inspirado em Donald Trump

     
 
FonteCoS
Compartilhar