Timi Hansen
Foto: Reprodução / YouTube
 

O mundo do Heavy Metal acabou de perder um grande nome com a morte de Timi Hansen.

O baixista dinamarquês conhecido por tocar com os dedos ao invés de uma palheta, fez parte do lendário Mercyful Fate entre 1981 e 1985 e depois 1992 e 1993, além de também ter participado do King Diamond entre 1985 e 1987.

A causa da morte de Timi Hansen foi confirmada como complicações de saúde por conta de um câncer que foi diagnosticado há apenas cerca de dois meses.

Timi Hansen, Mercyful Fate e King Diamond

Um dos fundadores do Mercufyl Fate, Timi esteve nos dois primeiros álbuns da banda que misturava subgêneros como Black Metal, Speed Metal e Gothic Metal, com Melissa (1983) e Don’t Break The Oath (1984), sendo que o grupo pausou as atividades no ano seguinte justamente para dar lugar ao King Diamond.

Com ele, Hansen esteve em álbuns clássicos como Abigail (1987), e quando o Mercyful Fate voltou em 1993, ele participou de In The Shadows, mas não quis continuar com o grupo para shows e turnês.

Outras reuniões vieram quando a banda regravou sons para o Guitar Hero do Metallica em 2008, e a banda liderada por James Hetfield ainda os colocou juntos novamente quando celebrou 30 anos de carreira em um show de 2011.

Uma nova reunião foi anunciada para 2020 e foi justamente aí que descobrimos que Timi Hansen sofria com o câncer, já que não foi anunciado como parte do evento.

King Diamond falou sobre a passagem do amigo:

Eu acabei de descobrir que perdi um dos meus amigos mais queridos, que tem lutado contra o câncer há muito tempo, de forma incrivelmente brava.

Ele não era apenas o meu colega de quarto nas primeiras turnês do Mercufyl Fate, mas também o meu baixista favorito de todos os tempos.

Tive a sorte de visitá-lo em seu apartamento com outros bons amigos e nós tivemos uma grande tarde que jamais será esquecida.

Quando eu falei com Timi pela última vez ao telefone no dia 24 de Outubro, eu entendi que as coisas haviam ficado mais duras do que nunca, e ainda assim ele disse, ‘nós seguimos lutando’.

Eu fico muito triste por toda sua família, vocês têm a minha absoluta e profunda simpatia.

Descanse em paz meu querido, querido amigo.

King.

Que descanse em paz.