Humberto Gessinger explora a simplicidade dos trios em novo disco
Foto: Reprodução / Facebook
 

Após seis anos sem divulgar material solo, Humberto Gessinger está de volta. O líder do extinto Engenheiros do Hawaii lança o disco de inéditas Não Vejo a Hora.

O trabalho, quarto registro solo do músico, foi gravado no Estúdio Soma, em Porto Alegre. O artista decidiu focar a obra em duas formações de dois trios distintos: o “power trio” e o trio acústico. “Foram dias muito intensos quando gravamos as 8 canções com power trio (baixo de seis cordas, guitarra e bateria) e as três com o trio acústico (viola caipira, baixo acústico e acordeon)”, explica.

Nesse contexto, ele percebeu que o material pedia uma produção ágil e sem muitas complicações para que a força das composições não se perdesse em firulas no estúdio. “Foi o que a gente fez. Com exceção de alguns vocais que eu dobrei, não há overdub no disco,” completa.

Produzido pelo próprio Gessinger, as faixas trazem parcerias com Duca Leindecker, Bebeto Alves, Felipe Rotta, Nando Peters e Esteban Tavares. São oito faixas com o trio formado por Rafa Bisogno (bateria), Felipe Rotta (guitarra) e Humberto (baixo de seis cordas). Nas três músicas acústicas, o cantor assume a viola caipira, acompanhado por Nando Peters (baixo acústico) e Paulinho Goulart (acordeon).