El Camino Breaking Bad Trailer
Reprodução/YouTube
 

Você provavelmente deve saber que El Camino, filme que continua a série Breaking Bad, já estreou na Netflix.

O longa centrado em Jesse Pinkman (Aaron Paul) está disponível na Netflix desde a última sexta-feira (11) e mostra o que aconteceu com o personagem desde o último episódio do seriado.

!!! CONTÉM SPOILERS !!!

Uma das grandes perguntas a respeito do longa é se Walter White (Bryan Cranston) voltaria de alguma forma, já que ele morreu no último episódio, e a resposta veio com uma cena de flashback que parece não ter lá muito sentido.

Claramente feita para agradar os fãs, a passagem mostra a dupla formada por Pinkman e White em um café, sem muito sentido real para a trama, mas com uma boa dose de nostalgia para os seguidores da atração.

Com a palavra, o criador de Breaking Bad

Pois bem, em entrevista para o USA Today, o criador de Breaking Bad (e “El Camino”, e “Better Call Saul’), Vince Gilligan, explicou a ideia por trás da participação de Bryan Cranston no filme:

Não havia motivo para fazer isso se a gente não visse Walter White, pelo menos de passagem. Esse era o único personagem que eu pensei, ‘Cara, de qualquer jeito, nós teremos que tê-lo aqui de alguma forma,’ torcendo para que Bryan Cranston topasse interpretar o papel novamente. Ainda bem que ele aceitou.

Ao falar sobre a aparência do ator, que precisava voltar a ser careca, ele confirmou que a cena se passa no período do episódio “4 Days Out”, quando Jesse e Walter vão para o deserto “cozinhar” metanfetamina e têm um problema com a van/laboratório.

Ele ressaltou como foi importante o trabalho de maquiagem da equipe para voltar ao tempo:

Nós gravamos o episódio original há 10 anos, e foi engraçado ter que acertar as roupas e a maquiagem. O Bryan estava no meio da temporada de uma peça da Broadway e estava com a cabeça cheia de cabelo que não poderia raspar pra gente. Então tivemos esse trabalho maravilhoso de maquiadores para nos dar a melhor careca do mundo, e também contamos com efeitos especiais digitais. Foi um trabalho em equipe para fazer todas essas coisas baterem o mais corretamente possível com a forma como eram nesse episódio de televisão que foi ao ar há 10 anos.

Por fim, ao comentar sobre como manteve a participação de Bryan Cranston em segredo, Gilligan comentou a verdadeira “operação de guerra”:

Nós movemos mundos e fundos para tentar manter tudo em segredo. Ele estava no meio de sua peça incrível na Broadway, ‘Network’, então só tinha um dia de descanso. Seus movimentos são bem documentados por paparazzi e, especialmente se ele voasse para Albuquerque, chamaria a atenção dos canais de notícia. Qualquer vez que Bryan Cranston apareça em Albuquerque, as pessoas percebem e tiram fotos nos seus celulares porque é uma cidade pequena de certa forma.

Então o que tivemos de fazer foi colocá-lo em um avião particular de Nova York e quando ele pousou no aeroporto de Albuquerque, colocamos uma sacola em sua cabeça, o colocamos em um carro com as janelas escuras e o levamos para o set. Quando ele chegou lá, as pessoas o cercaram com guarda-chuvas e coisas do tipo. Foi uma viagem doida – ele só ficou em Albuquerque por 36 horas.

Ouça o novo disco do The Who!    
 
Compartilhar