Bernard Edwards e Nile Rodgers
Bernard Edwards e Nile Rodgers. Foto: Divulgação
 

O ano é 1979. A disco vivia o seu auge, graças à ajuda de grupos essenciais como Bee Gees e KC And The Sunshine Band. O cinema também ajudava, já que filmes populares como Os Embalos de Sábado à Noite e Até Que Enfim É Sexta-Feira tiveram suas trilhas marcadas por faixas disco. Não tinha como fugir dessa febre!

Em meio a esse contexto, uma música específica surgiria para comprovar o momento bom vivido pelo gênero. Estamos falando de “Good Times“, um dos maiores hits do grupo Chic. Composta por Nile Rodgers e Bernard Edwards, a faixa não demorou para se tornar uma das mais emblemáticas canções da era.

Mas o que foi que tornou essa música tão especial?

 

AQUELA linha de baixo

Um dos elementos instrumentais mais característicos da disco music são as linhas de baixo pulsantes que puxam o tão emblemático e dançante groove. “Good Times” deu uma aula nesse quesito, em uma harmonia guiada pela famosa linha de Edwards.

A canção, um hit instantâneo, foi para o topo da Billboard Hot 100. A grudenta letra também contribuiu para tal sucesso, já que exaltava boas vibrações e momentos.

 

Uma das canções mais sampleadas da história

De acordo com o levantamento do WhoSampled, a canção foi sampleada quase 200 vezes ao longo da história. Muitas canções usaram elementos e linhas explícitas da canção original, enquanto várias mostraram clara influência.

“Good Times” é uma canção importante para mais de um gênero musical! Isso porque foi base para “Rapper’s Delight“, o maior sucesso da Sugarhill Gang. A canção, lançada também em 1979, foi um marco na história do hip-hop, simbolizando um dos primeiros contatos do gênero com um público mais abrangente.

Vale lembrar também que o épico início “I said a hip hop, hippie to the hippie, the hip, hip a hop…” foi inspiração para um clássico nosso. Estamos falando de “Ragatanga“, da girl band Rouge.

A lista de artistas que usufruiu de elementos dessa pérola para ainda conta com Will Smith, Grandmaster Flash, Beastie Boys, De La Soul e muito mais.

Até o nosso querido Gabriel, O Pensador entrou nessa, na consagrada “2345meia78“.

Ainda existem controvérsias sobre possíveis inspirações para outros grandes hits. Entram nessa categoria canções como “Around The World, do Daft Punk, e “Another One Bites The Dust“, do Queen. De fato, essas músicas começam com a mesma nota e guiam suas respectivas músicas como um todo, mas não são a mesma criação.

Alguns dizem que John Deacon (baixista do Queen) se inspirou em “Good Times”. Outros ainda alegam que o Chic copiou o Queen (mesmo que “Another One Bites The Dust” tenha sido lançada depois). A verdade? Ninguém sabe ao certo.

Chic no Rock In Rio

“Good Times” provavelmente estará no repertório da passagem do Chic no Brasil. O grupo (em uma apresentação chamada Nile Rodgers + Chic) será uma das atrações da próxima edição do Rock In Rio.

Eles se apresentarão no dia 3 de Outubro, no início da segunda semana do festival. Na mesma noite, também aparecerão no Palco Mundo as bandas Capital Inicial, Panic! At The Disco e Red Hot Chili Peppers.

Ansiosos? Enquanto nos preparamos para esse show, que tal relembrar alguns dos melhores momentos do Chic no Rock In Rio 2017, quando o grupo fechou (com chave de ouro) um dos dias de Palco Sunset?