Green Day e Donald Trump
Fotos: YouTube / Shutterstock
 

O Green Day não está interessado em repetir o que fez com American Idiot, disco de 2004, em seu novo trabalho.

Nas últimas semanas, a banda anunciou o disco Father of All… e já lançou a faixa título do álbum. Em entrevista com a Kerrang! (via Spin), o frontman Billie Joe Armstrong afirmou que não vai fazer críticas ao presidente americano Donald Trump nas letras das canções.

Ele explica:

Eu não tenho nenhuma inspiração vinda do Presidente dos Estados Unidos, porque ele é só… não há nada. O Trump me dá diarreia, sabe? Não quero escrever uma música sobre isso!

Com American Idiot, a banda mandou um recado claro ao então presidente dos EUA, George W. Bush. Apesar de não fazer o mesmo agora, Billie Joe afirma que as letras ainda terão temáticas como política e problemas sociais.

[O disco] vem de um lugar onde você se sente fora de controle, você não tem mais controle do seu corpo. Meio que representa com pinturas o que a vida é para mim e para outras pessoas que, eu acho, também estão desesperadas. E eu digo isso de uma forma empática, onde pessoas na América ficaram desesperadas com suas situações. Há fábricas fechado, gentrificação… É uma época louca.

O vocalista ainda completa dizendo que hoje é “impossível” para famílias americanas terem vários filhos e comprarem uma casa. “É isso que me assusta um pouco — o que vai acontecer com as pessoas no futuro. Os Millennials tentando comprar uma casa, ou ter algo que eles chamem de lar, porque todo mundo está sendo chutado de suas casas.”

Green Day ft…. Kendrick Lamar?

Na mesma entrevista, Billie Joe ainda disse que uma das inspirações para a composição das músicas novas foi o rapper Kendrick Lamar.

Queríamos criar um groove dançante no espaço entre a bateria e os vocais, inspirado no que Kendrick Lamar faz ou na música old-school da Motown, onde a liderança está no ritmo.

Father of All… chega no dia 7 de fevereiro.

LEIA TAMBÉM: Green Day mergulha no Glam Rock em clipe caótico para nova música