Certamente você já ouviu falar muito deles, ou pode até ter escutado mesmo sem saber quem eles eram — a banda definitivamente já foi trilha sonora de muitos casais nesse mundão afora! Contudo, os nova-iorquinos da Goo Goo Dolls mostram que vão além de “Iris”. 

Com um disco prestes a ser lançado, intitulado Miracle Pill, a banda fará a estreia do mesmo em turnê junto com o Bon Jovi, e começará em terras brasucas, principalmente como atração carimbadíssima pra essa edição do Rock In Rio. O quinteto compõe o line-up do dia 29 de setembro, que também conta com Dave Matthews Band, Ivete Sangalo (!) e Bon Jovi.

Aproveitando a oportunidade da passagem da banda pelo país, o baixista Robby Takac, um dos integrantes da formação original junto com o vocalista John Rzeznik, falou com exclusividade em uma entrevista divertidíssima para o TMDQA!.

Após a turnê com a banda Train pelos Estados Unidos, ele nos fala sobre o disco novo, a era da internet e mais outros detalhes dos 33 anos de existência do Goo Goo Dolls. Confira!

TMDQA!: Oi, Robby! Tão bom falar com você, obrigada pelo seu tempo! Esta é a primeira vez que a banda chega à América do Sul, e o momento não poderia ser melhor: o lançamento de disco e a celebração de mais de 30 anos de bandaComo está a resposta do público com Miracle Pill?

Robby: Está sendo ótimo! Lançamos três singles antes do disco, e os tocamos durante essa última turnê. Vimos as pessoas cantando e elas pareciam gostar. Estamos vendo resultado também nas plataformas de streaming. Contudo, o maior reflexo é ao vivo e ver como nossos fãs respondem a isso. Com o disco, contamos que seja da mesma forma, ainda mais na turnê que iremos fazer por aí.

TMDQA!: Imagino! O lançamento do disco deve ser uma aventura após três anos do lançamento do EP, You Should Be Happy. Com essas mudanças de formação, a gravação com os caras é diferente agora em comparação com os primeiros discos?

Robby: Bem, acho que os últimos discos foram bem diferentes. No início, nós escrevíamos um monte de canções, íamos atrás de um produtor, e de lá pulávamos para um estúdio, para trabalhar em, pelo menos, 14 canções, durante muitos meses. Agora, nós escrevemos e gravamos poucas músicas com produtores diferentes, o que torna o som mais experimental, mais diverso. Com o passar do tempo, nos tornamos preciosos com as nossas ideias, então, querendo ou não, tudo tem sido diferente.

TMDQA!: A propósito, é inevitável não falar sobre “Iris” lançada há mais de 20 anos. É um problema para vocês serem reconhecido frequentemente apenas por ela?

Robby: Então, essa é a canção que a maioria conhece e é bem especial tocá-la ao vivo. Contudo, também somos conhecidos por outros singles, mesmo que o ouvinte casual saiba que esse é nosso maior sucesso. Ao mesmo tempo que é uma benção, também é uma maldição, porque os fãs esperam que você faça outro hit e estoure assim como foi com “Iris”. É tão complicado! (risos)

Mesmo que estejamos tocando-a por mais de 20 anos, ainda cobram da gente o “hit da década”. Mas ainda assim, ainda é uma honra ser conhecidos por ela, essa música chega nos ouvidos de todas as gerações. Muito de onde a gente chegou foi por causa dela.

TMDQA!: Quando vocês estouraram com ela, nos anos 90, a indústria da música e, claro, todo o resto, eram muito diferentes em relação ao agora. Sendo que a Internet é a mudança mais gritante. Quando falamos sobre feedback e como as pessoas reagem às coisas hoje em dia… você lê comentários em redes sociais sobre a banda?

Robby: Ah, não tem como não prestar atenção ao que tem acontecido online. Eu leio porque sei que a maioria as pessoas que está lá geralmente são as que nos acompanham, vão aos shows, interagem e por aí vai. Mas também tomamos muito cuidado e não levamos em consideração tudo o que é dito, até porque qualquer um pode dizer o que quiser sem cuidado. Elas podem divulgar uma crueldade no anonimato e sem se responsabilizar pelo conteúdo. Mas eu sei que há mais pessoas espalhando o bem e acompanhando a gente porque gosta do que fazemos.

TMDQA!: E agora, com o lançamento do novo álbum, como você espera lidar com o envolvimento nas redes sociais?

Robby: Da mesma forma como sempre faço: filtrando o melhor e vendo as críticas construtivas. A internet é um meio ótimo para ver como a nossa música tem alcançado esse público, ainda mais com as plataformas de streaming. Esses serviços abrem canais novos para várias pessoas terem acesso à nossa música.

TMDQA!: Bem, já sabemos que a estreia do álbum será no Brasil, com a turnê do Bon Jovi. Vocês estão prontos para lidar com a intensidade dos fãs brasileiros?

Robby: Creio que vai ser além das minhas expectativas! (risos) E sem contar que o Rock in Rio era algo que escutava sobre quando era jovem, tipo Alice no País das Maravilhas e Mágico de Oz: uma coisa que existia, mas muito fora da realidade. É de fato uma grande honra pra gente, ainda por tanto tempo de banda. Será nosso primeiro show na turnê da América do Sul, então definitivamente estamos muito empolgados com isso.

TMDQA!: E acho que o mais importante é falar sobre o Rock In Rio, vocês estão montando um show diferente do que será feito na turnê? 

Robby: Não sei se posso dizer diferente, mas especial. A gente tem um carinho muito grande por esse festival e, por ser a nossa estreia na América do Sul, podem se preparar que vai ter muita coisa boa se depender da gente.

TMDQA!: Você incluirá muitas músicas do novo álbum? Já que ele está sendo lançado apenas algumas semanas antes do show do Rock In Rio e o público ainda não está familiarizado.

Robby: Algumas sim, principalmente as que lançamos anteriormente. Mas espero que os fãs escutem o disco novo e curtem bastante, já que pretendemos dar as caras por aí mais vezes.

TMDQA!: Robby, acho que não te avisaram, mas o nome do nosso site é [em português] Tenho Mais Discos Que Amigos. E fica a pergunta: você tem mais discos que amigos?

Robby: (risos) Que nome ótimo! Quer saber? Eu devo ter escutado mais discos do que amigos, essa é a verdade!

E fica aqui o recado: o décimo segundo disco de estúdio, Miracle Pill, teve sua estreia na última sexta-feira (13) e você pode conferir na íntegra no player abaixo.