No Party For Cao Dong
Foto: Divulgação
 

Como maior festival de música do mundo, o Rock in Rio tem dado cada vez mais espaço para diferentes culturas e trabalhos musicais fora do eixo norte-americano e europeu. Em 2017, o festival trouxe a Rock Street África, um contato mais direto com diversos países do continente africano e o que tem de mais interessante na arte por lá.

Para 2019, o festival decidiu explorar a cultura asiática na Rock Street Ásia e o line-up possui artistas de diferentes países do continente com sonoridades bem diferentes entre si.

Aqui você vai conhecer um pouco de quem estará nos dois fins de semana do Rock in Rio. Bora?

Nine Treasures

Foto: Divulgação

Fundado em 2010, o Nine Treasures é uma banda de folk metal chinesa, com a maior parte de seus membros sendo da Mongólia Interior, uma região autônoma da China. O nome do grupo se refere a um antigo poema mongol e suas músicas misturam sons e instrumentos tradicionais da região com heavy metal.

A banda lançou o primeiro álbum, 十丈 铜 嘴, em 2012, e o mesmo foi relançado em 2015 como Arvan Ald Guulin Hunshoor. Em 2013, o Nine Treasures ganhou a edição chinesa da batalha de metal do festival Wacken Open Air, na Alemanha, e também lançou o segundo álbum. De 2015 pra cá, foram dois EPs, três turnês pela Europa e mais um disco, Wisdom Eyes, de 2017, distribuído de forma independente pelo Bandcamp.

Com letras que passam por contos folclóricos da Mongólia e histórias pessoais dos integrantes, o Nine Treasures promete ser um dos shows mais interessantes para ver no primeiro fim de semana do Rock in Rio.

DakhaBrakha

Foto: Divulgação

Os ucranianos do DakhaBrakha desembarcam no Brasil pela primeira vez a convite do festival para subirem ao palco e mostrarem sua mistura de elementos folclóricos, instrumentos tradicionais e sons de diferentes grupos étnicos.

A banda começou como um projeto de Vladyslav Troitskyi no Centro de Arte Contemporânea DAKh, em Kyiv, na Ucrânia, nos anos 2000. Troitskyi segue até hoje como produtor do grupo, formado por Marko Galanevych, Olena Tsybulska, Iryna Kovalenko, Nina Garenetska, que também participam de diversos outros projetos do DAKh.

O DakhaBrakha já lançou seis álbuns desde sua estreia em 2005, sendo o último Шлях / The Road, de 2016, ano em que o grupo se apresentou sob chuva no festival de Glastonbury, na Inglaterra. Você pode conferir essa apresentação logo abaixo e já sentir um gostinho do que o DakhaBrakha deve trazer para o Rock in Rio:

No Party For Cao Dong

Foto: Divulgação

Não só de sons tradicionais viverá a Rock Street Ásia, e o post-rock da No Party For Cao Dong é prova disso. Escalada para o segundo fim de semana do festival, a banda de Taipei, capital de Taiwan, está na atividade desde 2014, quando publicou suas primeiras canções no YouTube. 

Em 2016, veio o álbum de estreia, The Servile, lançado de forma totalmente independente. O disco teve um bom alcance com mais de 16 mil cópias vendidas e mais de 7 milhões de streams no Spotify em 2017. A banda também chegou a arrebatar alguns prêmios no Golden Indie Music Awards e no Golden Melody Awards em 2016, duas importantes premiações musicais em Taiwan.

Com canções carregadas de riffs marcantes de guitarra, o No Party For Cao Dong retrata as angústias da juventude de Taiwan, um tema comum a diversas outras bandas do subgênero, inclusive as brasileiras E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante…, máquinas, Kalouv e SLVDR. O show no Rock in Rio promete!

Billy Carter

Foto: Divulgação

Formado em 2011, o trio coreano Billy Carter traz pro festival carioca toda a potência do rock, com nuances de blues, stoner e punk.

A banda, inicialmente formada pela dupla Jiwon Kim e Jina Kim durante uma passagem pelo Reino Unido, com adição futura de Hyun Joon Lee, lançou quatro EPs (The Red, The Yellow, The Green e The Orange) entre 2015 e 2018, além do álbum de estreia Here I Am, de 2016. Foi destaque nos maiores veículos musicais coreanos em 2015, além de ter sido indicada para o Korean Music Awards daquele ano em três categorias.

Billy Carter é um nome pra lá de interessante da música alternativa coreana e, com uma bagagem bem sólida, tem tudo pra ser um dos shows mais legais da edição 2019 do Rock in Rio.

A Rock Street Ásia ainda terá apresentações do espetáculo de tambores japoneses Wadaiko Sho, o festival de cultura chinesa da Equipe Chiu Ping Lok e o grupo Bollywood Brazil com o melhor da dança indiana.

A programação completa do Rock in Rio você pode conferir no site oficial do festival. O evento rola nos dias 27, 28 e 29 de Setembro, e nos dias 3, 4, 5 e 6 de Outubro, no Rio de Janeiro.