Clarice Falcão
Foto: Pedro Pinho
 

Depressão, ansiedade e sexo são alguns dos temas abordados por Clarice Falcão no ótimo Tem Conserto, seu novo disco. No Faixa a Faixa da Deezer a artista explica esse conceito do trabalho e como ele foi desenvolvido.

Ela explica que a obra não é exatamente sobre essas doenças psicológicas, mas elas são tangenciadas. “Eu tento pelo menos tratar desses assuntos de um jeito leve na minha vida, mas eu sei que é muito pesado e sério. E eu queria muito que as pessoas não glamourizassem estar péssimo”, revela.

A artista comenta que achou interessante pensar no álbum como se sua cabeça fosse realmente uma outra pessoa, que a sabotasse e com quem tivesse que conviver o tempo inteiro em conflito. “Fala muito da sensação de quando você tá mal e você olha as outras pessoas vivendo a vida delas e você pensa: como é que elas conseguem? Sabe, fazer coisas muito simples tipo escovar os dentes, tomar banho”, disse.

Clarice disseca o registro como um todo, tanto as faixas mais sombrias quanto as mais leves, como “Dia D”. “Eu queria muito fazer uma música de se arrumar pra sair, essa sensação que é muito boa, que às vezes é até melhor que a própria festa. É quando você ‘tá’ se arrumando, você acha que a noite vai ser maravilhosa”, conta.

Entrevista com Clarice Falcão

A cantora acabou de lançar um novo disco chamado Tem Conserto, onde parte para uma sonoridade completamente diferente do que já fez na sua carreira, abrindo o coração com letras bastante confessionais embaladas por ritmos eletrônicos.

Você pode ler a nossa entrevista exclusiva com Clarice Falcão clicando aqui.