Edi Rock
Foto por Yago Gonçalves
 

Completamente imerso em suas raízes musicais, Edi Rock traz ao mundo o disco Origens. 

Também com o intuito de celebrar a música brasileira em sua forma mais diversa, o artista explora, em seu segundo álbum, sonoridades diferentes sem perder sua identidade. Os gêneros se colocam de acordo com a participações musicais, onde o rap se junta ao funk, ao samba e até ao sertanejo, com influências de R&B, reggae, rock, blues e folk.

As colaborações contam com nomes nacionais e internacionais, desde promessas até nomes consagrados, tendo o brasiliense Hodari, a rapper paulista Bivolt, MC Pedrinho, Rael, a galera do Haikaiss, a cantora sertaneja Lauana Prado e velhos amigos como o músico franco-congolês Pyroman, o norueguês Jan Session, Simone Brown, Xande de Pilares (Revelação) e Alexandre Carlo (Natiruts).

Além desses, o rapper também lançou o single “Foda-se”, uma parceria com o rapper paulista Neew, outra aposta da nova geração. A faixa traz uma mensagem motivacional de superação de barreiras e recomeços com o clipe gravado em São Paulo.

Edi Rock – Origens

Edi Rock - Origens

A ideia e construção do conceito do disco gira em torno da história, influências e referências na música por Edi Rock. “E também sobre a mistura com novos sons, quero levar o rap para lugares que ainda não chegamos, quero mostrar nossa força e também conhecer novos ares, experimentar e explorar novas musicalidades,reitera o artista.

Além disso, a capa do álbum também é uma adaptação de uma obra de arte exclusiva do artista plástico Alexandre Keto. Foi presente do mesmo ao Edi, com um quadro pintado à mão, trazendo ilustrações da cultura africana e do universo afro-brasileiro. A partir daí, o designer Javier Salazar fez as adaptações para a capa, que carrega nomes de grandes influências para o cantor, como Thaíde, Martin Luther King, Marielle Franco, Bezerra da Silva e Beth Carvalho.

Ouça o disco no player abaixo:

     
 
Compartilhar