Vivian Kuczynski
 

Mais uma lista tomando forma por aqui, e dessa vez será semanal! Afinal o que seria de nós sem as nossas listas, não é mesmo?

Pois bem, há muitos anos temos publicado diariamente os lançamentos de artistas brasileiros, contudo o intuito dessa é postar toda semana uma lista com o que foi lançado no decorrer da semana e/ou na sexta-feira, propriamente. Entre discos e singles, muita coisa será refletida em nossa playlist oficial, logo é só acompanhar por aqui e já ouvir tudo no player abaixo.

E para quem curte a coluna de Lançamentos Nacionais, fiquem tranquilos que não irá acabar! Sempre publicaremos o que há novo (e bom!) na cena do nosso país.

Mas sem mais delongas, confira abaixo os lançamentos da semana:

Amen Jr – Futuro

Amen Jr
Foto: Breno Galtier

Primeiro EP da banda, Futuro possui cinco faixas que abordam a temática do tempo, sua relação com vida cotidiana e o fascínio pelo futuro. A pegada anos 80 das melodias agora se incorpora à identidade contemporânea da banda, apontando para uma sonoridade singular e bem explorada. A faixa-título conta com a produção vocal de Lucas Silveira (Fresno). Ouça:

Papisa – Fenda

Papisa
Foto: Deborah Moreno

Papisa, nome artístico da artista paulista Rita Oliva, estreia seu primeiro disco, Fenda. Composto por nove faixas autorais, Papisa embala seus cantos interiores sobre a morte e a impermanência em melodias que flertam com o indie rock, o dream pop e a música brasileira. A produção musical é assinada por ela mesma, além de captar e gravar tudo em seu home studio. Ouça na íntegra o trajeto intenso do ótimo disco:

Vitor Guima – O Estrangeiro

Vitor Guima
foto: Tião Rocha

Os encontros inevitáveis com quem somos e os inúmeros choques com o que é externo à alma estão no cerne de O Estrangeiro, disco de estreia de Vítor Guima. O fio narrativo do álbum ganha nuances sonoras que passeiam por gêneros como o folk, o rock e o samba, característica que traz muita versatilidade ao disco. Gravado no interior de São Paulo, O Estrangeiro traz letras que exploram a eterna busca humana pelo sentido da existência. Ouça:

Dazaranha – Catarina

Dazaranha - Catarina

O sétimo disco da carreira da banda Dazaranha, intitulado Catarina, já está no mundo. Gravado no Rio de Janeiro e produzido por Carlos Trilha, o álbum também conta com a participação de Lenine no single “Se tu diz”.

Em homenagem para todas as mulheres, todas as “Catarinas”, o disco também mostra o poder feminino retratado no encarte do álbum. Assinado pelo artista Thiago Valdi, onde vários rostos femininos se justapõem num misto de cores e sentimento expostos nas letras, que soem modernas, mas não deixam de perder as raízes. Ouça: 

5 a Seco – Pausa

5 a seco
Foto: Divulgação

O 5 a Seco nos presenteou com seu quarto álbum de estúdio, intitulado PausaO disco vem após o grupo anunciar que determinaria um hiato e o formato é interessante.

Pausa sintetiza, nas onze faixas, uma para cada ano da trajetória da banda, e por fim, a última que aborda o futuro. A sonoridade emblemática da banda segue firme e vale a pena ouvir:

Questions – Libertatem!

questions

A influente banda brasileira de hardcore Questions está de volta com o ótimo Libertatem!. Primeiro álbum da banda com canções em português, Libertatem! diz muito sobre a atual realidade política, econômica e social, além de circunstâncias inerentes ao ser humano, como questionamentos rasos, inveja e violência gratuita. Ouça:

 

Vivian Kuczynski – “Ictus”

Vivian Kuczynski

Uma das maiores revelações musicais de Curitiba, a cantora Vivian Kuczynski traz o single “Íctus”. Faixa-título do disco que será lançado ainda nesse mês, a canção foi produzida por Gustavo Schirmer, e cantada em português com uma sonoridade densa. Ouça:

Gil Móia – “Areia”

Gil Móia
Foto: Divulgação

Natural de Barcarena, no Pará, e radicado no bairro de Santa Cruz, extrema Zona Oeste do Rio de Janeiro, o cantor e compositor Gil Móia faz uma música que busca uma ponte entre a natureza da Amazônia e as paisagens do subúrbio. Prestes a lançar seu EP de estreia, ele revela o single “Areia” pelo novo selo Diáspora. Com produção musical de Hugo Noguchi, o artista mistura na canção influências de nomes do cancioneiro paraense, tanto da MPB, como Nilson Chaves, quanto do flashbrega, como Ted Max e de fora de sua terra, como João Gilberto e Lupicínio Rodrigues, em um caldeirão que bebe da sonoridade do indie e do rock. Ouça: