Gravação do primeiro episódio do podcast Fast Forward
Foto: Divulgação
 

Temas relativos ao mercado da música com frequência são tratados como coisas de interesse somente para quem já faz parte dele ou por quem tem interesse em aprender, seja pela própria carreira ou por curiosidade. Pensando nisso, nos desafiamos a criar o FF Podcast em uma temporada limitada, trazendo temas do mercado da música de uma forma que eles não fiquem separados do próprio interesse que um fã pode ter pela carreira do seu artista.

O FF Podcast nasceu justamente desse ponto de encontro entre mercado, artístico e o que mais de humano tem em todos nós. Trazemos temas polêmicos abordados com profundidade e sem medo de desmistificar muito do que se imagina do que acontece nos bastidores do mercado da música. Isso tudo, claro, com um olhar para o futuro de quem está ajudando os lançamentos a acontecerem e o mercado a girar.

No time titular do programa, temos o Editor-Chefe Fábio Silveira, profissional com experiência de mais de 12 anos em gravadoras, distribuidoras e consultorias, a criadora do Música, Copyright e Tecnologia – o principal grupo web do mercado da música – Guta Braga, o fundador da Milk Bruno Costa e U.Got, artista, produtor musical e sócio do U.Got Studio.

Primeiros Programas

E estreamos de cara com episódio duplo. O primeiro programa trata de um ponto-chave que atravessa tudo o que rola no mercado, que é justamente nossa obsessão com tops, paradas, charts. Para debater, o convidado é mais que especial: Alex Schiavo, Managing Director da Altafonte Brasil, uma das principais distribuidoras digitais do América Latina, Portugal e Espanha e profissional que também acumula experiência de mais de 10 anos como presidente da Sony Music Brasil. O episódio de estreia também traz a colaboração de Juliano Polimeno, CEO da Playax, uma empresa que agrega medições de rádio, TV, streaming e outros para montar tops de músicas mais ouvidas no Brasil.

Já o segundo programa, que conta com a presença de Tati Cantinho, diretora artística da Som Livre, se debruça sobre a profusão de lançamentos com featurings de múltiplos artistas no mercado de hoje. Até que ponto é uma estratégia que funciona para todos ou acaba sendo, de fato, uma fórmula que se repete, quase uma obrigação?

Entre o big game, como a Tati, e o novo mercado independente, assim como o Alex, o FF Podcast abraça a ideia de que fazer música e o seu mercado são indissociáveis.

Vem com a gente e aperta o play.

     
 
Compartilhar