Scott Weiland, Stone Temple Pilots
Foto: Wikimedia Commons

Em Fevereiro de 2013, os fãs do Stone Temple Pilots recebiam a triste — mas não surpreendente — notícia de que Scott Weiland havia sido oficialmente demitido do posto de vocalista da banda.

Quem falou sobre a ocasião foi Robert DeLeo, baixista do grupo, em uma nova entrevista (via Whiplash). Conversando com o site My Planet Rocks, o músico declarou que Weiland “não entendeu” sua demissão à época.

Leia:

Bom, acho que é muito difícil de colocar em palavras… Realmente, as coisas chegaram a este ponto e foi uma decisão difícil. […] Foi uma coisa em construção que vinha acontecendo e uma das coisas mais difíceis que já tivemos que fazer. Não foi uma decisão fácil. […] Eu não acho que ele tenha entendido… […] Ele nunca entendeu, nunca entendeu, cara…

Ele ainda completou:

Sabe, eu acho que isso vai para assuntos mais profundos e internos de uma pessoa, que envolve problemas mentais, terapia e todas essas coisas que fizemos para tentar manter a banda unida. Acontece, é por isso que fizeram aquele programa ‘Behind The Music’, porque é um modelo do que fazer e do que não fazer no ramo musical. Eu tive essas conversas com Robby Krieger, guitarrista do The Doors.

Scott Weiland

Depois de deixar a banda, Weiland seguiu carreira solo e se uniu ao The Wildabouts, com quem estava excursionando quando morreu, em Dezembro de 2015.

Scott se foi aos 48 anos vítima de uma overdose acidental.