Ouça o novo single da Majur!

Foto por Wilmore Oliveira

Adivinha, Doutor, quem tá de volta na praça? Planet Hemp, ex-quadrilha da fumaça!

Pode comemorar: a influente banda brasileira está em estúdio para gravar as suas primeiras músicas inéditas desde que lançou o último disco de estúdio, A Invasão do Sagaz Homem Fumaça em 2000.

De acordo com release disponibilizado à imprensa, o Planet Hemp se reuniu em um estúdio na Bahia onde ficará por dez dias para gravar novos sons, já que decidiu que depois de quase 20 anos é hora de lançar músicas novas.

Ainda segundo o texto, os temas serão atemporais “como a banda faz desde que surgiu em 1995” e o quarto disco da banda será lançado ainda em 2019 com letras de toda banda e também composições do saudoso Skunk, um dos fundadores do grupo falecido em 1994. D2 encontrou essas letras em um arquivo pessoal e resolveu utilizá-las.

Ao falar do processo, o vocalista Marcelo D2 comentou:

Vamos passar uns 10 dias gravando na Bahia. Vamos produzir esse disco. Estamos num momento político, econômico e social no país que envolve exatamente a temática do Planet e temos que escrever sobre isso.

Preparadíssimos para a pedrada?

História do Planet Hemp

A banda foi fundada em 1993 e em 1995 lançou seu disco de estreia, Usuário, fazendo claras alusões ao consumo de maconha desde o seu nome até as canções que traziam uma mistura de Rap, Punk Rock e Hardcore.

Hits como “Legalize Já”, “Dig Dig Dig (Hempa)” e “Mantenha O Respeito” colocaram a banda entre os maiores nomes do Rock Nacional e o sucessor Os Cães Ladram Mas A Caravana Não Para, de 1997, consolidou o nome do grupo com sons como “Zerovinteum”, “Queimando Tudo” e “Adoled (The Ocean)”.

O Planet Hemp deu uma pausa na carreira em 2001, em meio a uma muitíssimo bem sucedida carreira solo de D2, e de lá pra cá se reuniu diversas vezes, estando na estrada fazendo shows pelos últimos anos.

     
 
Compartilhar