Rock de Mulher Circuito
 

Há alguns dias nós falamos por aqui sobre como o edital da Natura Musical já está aberto em 2019 para projetos envolvendo artistas brasileiros dos mais diversos.

Em uma primeira matéria, nós relembramos 15 discos incríveis que foram lançados com ajuda do projeto tanto para gravação/produção/fabricação quanto para as turnês que os divulgaram, mas o edital é muito mais amplo que isso.

Além de selecionar artistas dos mais variados portes e fases de carreira, a Natura, através do Natura Musical, também faz um trabalho importantíssimo de fomento às cenas locais, apoiando iniciativas que fortalecem selos, casas de shows, projetos de audiovisual e mais.

“Colocar a Mão na Massa”

Durante o ano todo há vários encontros de profissionais da música onde são levantadas questões importantes a respeito do que deveríamos fazer para darmos mais visibilidade aos artistas.

É o caso justamente do Sonâncias, em Minas Gerais, que mistura debates, painéis e palestras com shows e levanta discussões sobre como o mercado pode aprimorar essas questões, e é justamente aí que o apoio de iniciativas com a Natura Musical entra em cena, como nos contou Marcelo Santiago, da produtora Quente.

Como te mostramos por aqui, há alguns dias a produtora lançou o Sonâncias Lab, projeto derivado do encontro que irá permitir que três artistas gravem, gratuitamente, EPs com nomes já consolidados da música nacional: Pupillo, Maria Beraldo e Paula Rebellato (Rakta).

Ao falar sobre o projeto, Marcelo também disse como o idealizou e resolveu inscrevê-lo no edital:

O Sonâncias Lab é continuidade do Sonâncias, uma mistura de seminário e festival que fizemos em 2015 e 2017. A proposta era colocar na prática o que foi falado nos debates com vários profissionais da música durante as edições do Sonâncias. Eu tinha essa ideia já há alguns anos e quando li o edital do Natura Musical no ano passado senti abertura para propor o projeto da forma que o Sonâncias Lab é, mais experimental e misturando várias atividades. O patrocínio da Natura foi fundamental para que a ideia se tornasse realidade. O Natura Musical é um programa que dá essa liberdade de experimentar e não se limitar a formatos tradicionais, o que é a base da nossa proposta.

“Experiência Completa”

Outro projeto contemplado pela Natura Musical foi o Rock de Mulher Circuito, e quem também nos falou a respeito de como as coisas surgiram e como o edital é importante para a sua realização foi Simona Talma, que o idealizou:

A Rock de Mulher é um projeto de valorização de mulheres  instrumentistas, cantoras e  compositoras que acontece entre 2016 e  2017 com intenções de mapear e criar redes de contatos entre essas mulheres, ele aconteceu em quatro edições em Natal e uma João Pessoa.

O projeto Rock de Mulher Circuito é um desdobramento dessa primeira fase, onde o foco vai para formação e empreendedorismo, resultado de conversas com Andrea Martins, que fez parte do Festival Mina Vu de Salvador e de algumas inquietações pessoais desde que participei da produção do Sonora Festival Internacional de Compositoras, na edição Natal, entre 2016 e 2018. Nossa ideia sempre foi promover uma experiência completa, não apenas shows ou rodas de conversa, mas um circuito inteiro de reflexão na busca de soluções para a sobrevivência das mulheres no mercado e a inserção de novas profissionais.

Simona ainda nos falou que o projeto não sairia do papel na forma como foi imaginado se não fossem apoios como esse, chamado de “oásis no deserto”:

Dessa forma grandiosa, não [o projeto não aconteceria]. Estamos sempre à procura de formas de sobreviver, realizar eventos, fazer circular os nossos trabalhos, em síntese, estamos sempre resistindo. Mas um apoio como esse que a Natura, o Praia Shopping de Natal e o Shopping Tacaruna de Recife, nos deram, é um grande salto, um oásis em meio ao  deserto de desestímulo e dificuldades que enfrentamos nos últimos tempos.

A Força do Coletivo e o Reflexo do Investimento

Em tempos como os que vivemos hoje, muito se fala a respeito do retorno do investimento em cultura, e basta dar uma sacada na lista que mencionamos anteriormente aqui para saber que a Natura Musical apoiou alguns dos discos mais importantes da última década, como bem aponta Marcelo Santiago:

Vejo o impacto do Natura Musical como muito importante na cultura brasileira. É só você reparar nas listas de melhores do ano, nos artistas que estão circulando pelo país, para reparar que programas como esse são fundamentais para estimular a produção cultural.

Além disso, Simona Talma ainda falou sobre como vivemos em uma sociedade individualista e reforçou a força do coletivo e o empoderamento feminino:

A nossa sociedade é uma sociedade individualista. As pessoas são criadas para resolverem tudo sozinhas. Mas não se luta contra o patiarcado sozinha. A colaboração entre as mulheres é a única forma de dar um passo a frente. Uma mulher falando pra um grupo de homens, no seu trabalho, que sofreu assédio, ou denunciando um assédio no ambiente de trabalho, continua sendo uma pessoa oprimida, ameaçada e em situação de risco. Um grupo de mulheres pensando soluções, pensando estratégias, se unindo, uma sendo pela outra, isso sim configura uma ação significativa. Eu acredito que ações como essas geram mudanças sociais. Em cada cidade que estivemos, recebemos muitos depoimentos, desde grupos de trabalhos que se formaram, a pessoas desmotivadas que mudaram de atitude, grupos que refizeram laços, porque vivendo numa sociedade como a nossa, a sororidade ainda está longe de ser real.Portanto, eventos feministas, cotas, grupos de apoio, redes de contatos, ainda são essenciais pra que a gente evolua na luta pela igualdade.

Inscrições Natura Musical 2019

Se você tem um projeto musical e está precisando de um empurrão para que ele saia do papel, corra e faça a sua inscrição no edital da Natura Musical que vai até o dia 19 de Julho, daqui a exatamente uma semana!

Ouça o novo disco do The Who!    
 
Compartilhar