Megan Rapinoe e Nipsey Hussle
Fotos: Wikimedia Commons
 
Ouça o novo single da Majur!

Se você andou acompanhando a Copa do Mundo de futebol feminino nos últimos dias, deve ter visto alguma notícia relacionada a Megan Rapinoe, estrela da seleção dos Estados Unidos.

A jogadora ganhou bastante notoriedade por seu ativismo em diversas áreas e por se posicionar publicamente contra o presidente Donald Trump, inclusive afirmando que não participaria de uma visita à Casa Branca (tradicional na recepção de times campeões no país). O presidente rebateu dizendo que, para decidir se iria ou não visitá-lo, ela precisaria primeiro ganhar a Copa.

Megan Rapinoe Casa Branca
Megan Rapinoe e a seleção dos EUA em selfie com o ex-presidente Barack Obama, após o título mundial de 2015. Foto: Wikimedia Commons

No último domingo, a seleção norte-americana venceu a Holanda por 2 a 0 e conquistou o tetracampeonato mundial.

Mais do que a conquista coletiva, Rapinoe se tornou apenas a terceira jogadora na história a levar a “tríplice coroa” da Copa do Mundo, conquistando o título e os prêmios de melhor jogadora e artilheira. Em sua companhia estão a melhor jogadora do mundo em 2011 Homare Sawa, do Japão, e a 3 vezes melhor do mundo (2003, 2004 e 2005) Birgit Prinz, da Alemanha.

Em comemoração, a americana postou uma foto com todos os troféus que recebeu em seu Instagram e usou na legenda um trecho da canção “Hussle & Motivate” do falecido Nipsey Hussle – também bastante conhecido por seu ativismo em comunidades dos EUA.

Não estou viajando no crédito, acabei de pagar tudo que eu devia / Eu só respeitei o jogo, agora meu nome está em todas as notícias / Viajando em todos os meus movimentos, pode me cobrar, tenho muito mais a provar.

A jogadora ainda finalizou a postagem com a hashtag #tmc, em referência ao álbum The Marathon Continues (A Maratona Continua, em português) do rapper, mostrando que ainda mira conquistas maiores dentro e fora do campo. Nosso máximo respeito e admiração à atleta!