Duff McKagan e Scott Weiland no Velvet Revolver
Foto: Wikimedia Commons
 

Duff McKagan falou sobre o saudoso Scott Weiland e sua trágica morte em uma entrevista recente.

Em conversa com a Rolling Stone (via Alternative Nation), o baixista que tocou com o frontman no Velvet Revolver falou sobre seus últimos dias e como “previu” sua partida antes de acontecer.

Leia:

Você sabe, é difícil, quando Scott [Weiland] voltou para as drogas e o álcool, e quando Mary [Weiland] e as crianças foram embora, eu sabia que o fim estava próximo. Eu sabia que não era algo inesperado. Ainda doeu, claro, passamos por tanto juntos e ele estava sóbrio há alguns anos. Eu pensei: ‘Ok, Scott tinha perdido seu relacionamento para as drogas, e ele realmente quer ficar [limpo], mas isso não é para ele.’ […] Quero dizer, o Slash chegou bem perto de morrer, eu cheguei muito, muito perto e levo isso a sério. Até hoje, eu acordei às 6:30 da manhã com uma dor de garganta sem motivo, é tipo 3:30 da manhã nda costa do Pacífico, mas eu ainda estou acordado. Eu não chorando e gemendo por conta de uma dor de garganta. Eu estou de pé, eu tenho um disco sendo lançado e nada disso passa por mim.

Scott Weiland

O Velvet Revolver ficou ativo entre 2002 e 2008. Foi neste ano que Weiland voltou ao Stone Temple Pilots, onde ficou até 2013 após ser demitido por conta de seus vários problemas com drogas e comportamento.

Desde então e até o ano de sua morte, Scott seguiu carreira solo ao lado dos Wildabouts. O cantor se foi aos 48 anos, em Dezembro de 2015, vítima de uma overdose.

LEIA TAMBÉM: Duff McKagan acerta em cheio ao fazer música country para mostrar sua visão do mundo