Moradores compram toda cerveja de Ostritz
 

Propagação de ódio movida a cerveja? Hoje não, meus caros. A polícia alemã e vários cidadãos se uniram para evitar que um festival neonazista tivesse cerveja disponível — e deu até que certo.

Um evento chamado Schild und Schwert (“Espada e Escudo”), organizado por um grupo de extrema direita e defensor do neonazismo, foi boicotado pela cidade de Ostritz, onde aconteceu a partir da última sexta-feira (21).

Primeiro, de acordo com a Vice, o governo local não deu autorização para a “festa” acontecer. Os organizadores foram em frente mesmo assim, e aí a polícia pegou no ponto fraco dos caras.

Em todos os dias, policiais foram ao evento para confiscar toda a cerveja do local. No primeiro dia foram mais de 4 mil litros, no segundo outros 200. A população, para ajudar, foi aos mercados comprar todo o estoque de álcool disponível na pequenina região de dois mil habitantes. Sendo assim, sem “combustível”, o festival perdeu a sua força.

George Salditt, um dos moradores locais, disse:

O plano foi pensado uma semana antes. Queríamos secar os Nazis. Pensamos, se houver uma proibição de álcool, vamos esvaziar as prateleiras do mercado também.

No festival estavam “bandas de extrema direita”, além de 500 ou 600 participantes. Mais de mil policiais estiveram no local para garantir a segurança.

Ao falar com um canal de televisão, uma moradora local também explicou as motivações da população:

Para nós é importante passar a mensagem de Ostritz de que há pessoas aqui que não irão tolerar isso, que dizem ‘nós temos valores diferentes aqui, estamos dando exemplo, e ele não é a imagem de um show de extrema direita, que domina a cobertura da imprensa’

E tá errado?

Ouça o novo disco do The Who!    
 
Compartilhar