Entrevista com Tobias Forge, do Ghost
 

Já imaginou o Ghost sem Tobias Forge nos vocais? Um dia pode acontecer.

Em entrevista recente com a rádio 101 WKQX (via Louder Sound), o frontman falou sobre a possibilidade de um dia abandonar o posto para se dedicar à guitarra — e, quem sabe, aos backing vocals.

Obviamente, estou condicionado a ser o cantor, mas se acontecer do meu jeito e, definitivamente, em um futuro alternativo, o que quer que aconteça, eu definitivamente poderia me imaginar outra pessoa alguém cantando [no meu lugar] e eu apenas tocando guitarra. Eu amo tocar essas músicas por conta própria. Obviamente, eu não faço isso com muita frequência e se me derem uma guitarra, eu teria que refrescar minha memória, e quanto mais tempo eu passo fazendo outras coisas, menos eu toco guitarra. Toda vez que eu chego em casa, eu toco um pouco mais e depois vou para a estrada e toco um pouco menos. Então, assim que eu entro no estúdio de novo, eu tenho que pegar o jeito de novo.

Difícil enxergar essa “realidade paralela”, hein?

O futuro do Ghost

Neste ano, Forge confirmou que o Ghost já está trabalhando no sucessor de Prequelle (2018).

Saiba mais clicando aqui.

     
 
Compartilhar