Nem parece, mas já se passaram dois longos anos desde o dia em que perdemos uma das maiores vozes de todos os tempos: Chris Cornell.

Na madrugada do dia 18 de Maio de 2017, chegava ao mundo a notícia chocante da morte repentina do músico de 52 anos, ainda sem uma causa, mas com várias especulações. Não demorou muito para sabermos que, em um quarto de hotel em Detroit, Cornell tirou a própria vida.

Foram 33 anos de atividade na música, tendo passado por bandas como Soundgarden, Temple of the Dog e Audioslave, além de uma carreira solo incrível. A voz distinta e a presença de palco de Chris o colocou em um pedestal do grunge, ao lado de nomes como Kurt Cobain, Layne Staley e seu grande amigo, Eddie Vedder.

Mas o grunge foi pequeno para ele.

Com o Audioslave, ao lado dos ex-membros do Rage Against the Machine, Brad Wilk, Tom Morello e Tim Commerford, Chris Cornell pode explorar uma nova sonoridade no rock, algo que influenciou fortemente sua carreira solo dali pra frente — até pelo pop, com ajuda de Timbaland, Cornell passou. Mas a volta do Soundgarden em 2012 provou que a chuvosa Seattle continuava presente na alma do músico, e assim foi até sua partida.

Fora da música

Junto de sua segunda esposa, Vicky Cornell, Chris fundou uma instituição de apoio a crianças vulneráveis em 2012.

A fundação tinha como objetivo providenciar abrigo e recursos para crianças sem teto, que sofreram abuso ou estavam em risco, além de atuar também em campos de refugiados e com vítimas de tráfico humano.

Desde seu início e até hoje, a organização agiu de forma privada e anônima e, segundo o casal, tem base em sua experiência pessoal com espaços de proteção às crianças.

Você pode conhecer mais sobre a Chris and Vicky Cornell Foundation clicando aqui.

Homenagens

Desde o minuto em que ficamos sabendo de sua partida até hoje, aniversário de dois anos da morte, as homenagens e tributos a Chris Cornell são inúmeras.

Neste ano, em Janeiro, um grande show chamado I Am the Highway aconteceu em Los Angeles para celebrar a carreira do músico. A noite contou com atrações como Foo Fighters, Josh Homme, Melvins, Ryan Adams, Adam Levine (Maroon 5), Miley Cyrus, Brandi Carlile, Metallica e, é claro, as banda de Chris: Audioslave, Temple of The Dog e Soundgarden.

O evento ainda teve apresentação de Brad Pitt e Josh Brolin, grandes amigos do músico — saiba mais clicando aqui.

Hoje (17), o baterista Brad Wilk compartilhou uma foto de Chris com uma legenda emocionada:

Há dois anos você se foi. Dois anos, ainda achando que vamos tocar. Dois anos, ainda pensando que vou rir de algo que você falar…

Quem também se pronunciou foi Vicky, viúva do músico.

Continuaremos a falar seu nome em voz alta, repetidamente. Vamos compartilhar suas histórias — nossos filhos vão compartilhar com nossos netos, memórias que ninguém pode tirar, histórias que mantêm nosso amor por você e por nós vivo. Vamos prestar homenagem à sua vida e seu legado. Nós te honraremos para sempre…

Você faz falta, Chris Cornell. Esteja bem, onde estiver.

LEIA TAMBÉM: Fãs criam petição para que nome de buraco negro seja Chris Cornell