Kim Thayil (Soundgarden) e Kurt Cobain (Nirvana)
Foto: Wikimedia Commons | Reprodução/YouTube
 

Kim Thayil relembrou o início da carreira do Nirvana em uma nova entrevista.

O guitarrista do Soundgarden fez, a pedido da Rolling Stone, um ranking com seus discos favoritos do grunge, seguindo a lista de 50 melhores que a própria revista compilou neste ano.

Entre discos como Dry as a Bone (1987), do Green River, Superfuzz Bigmuff (1988), do Mudhoney, Facelift (1990), do Alice in Chains e Ten (1991), do Pearl Jam, o músico citou Bleach (1989), o primeiro disco da banda liderada por Kurt Cobain.

E foi justamente sobre a presença de palco do vocalista que Thayil falou ao justificar sua escolha. Leia:

Estou escolhendo o Bleach para essa lista pela força de ‘Negative Creep’, que seria incrível como uma música hardcore ou como uma espécie de metal-grunge. Eu também amo os riffs em ‘Blew’ e ‘Swap Meet’; eu os ouvia repetidamente. Esse álbum foi muito popular entre a nossa banda quando estávamos em turnê. Nós tocávamos Fugazi, Margin Walker; Meat Puppets II; Neil Young, After the Gold Rush; e Nirvana, Bleach, o tempo todo em um toca-fitas da nossa van.

O Nirvana abriu para a gente algumas vezes, e nós ficamos tipo, ‘Merda, esses caras são bons’. Me lembro de achar que eles tinham algumas músicas legais e Kurt sabia cantar, mas a presença de palco deles não tinha confiança ou identidade ainda. Kurt apenas ficava parado ali, sem se mexer, e o cabelo dele estava na cara. Ele tinha zero carisma, exceto pelo fato de ter uma boa voz. Chris [Cornell] definitivamente alcançou sua voz. Em um ano ou mais, eles encontraram seu ritmo e confiança. Ao vivo, era bem legal.

Confira a lista completa clicando aqui.