Game of Thrones Episódio 5 Temporada 8
Foto: Divulgação/HBO
 

Game of Thrones está chegando ao fim e teve seu penúltimo episódio exibido neste domingo (12).

A reviravolta de uma personagem principal deixou vários fãs revoltados — e outros animados –, assim como os próprios atores do seriado.

Se você ainda não tiver assistido ao episódio, cuidado… SPOILERS a seguir!

A profecia de Game of Thrones

Como muitos já esperavam e a própria série vinha adiantando, Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) realmente virou a Rainha Louca, seguindo a “tradição” de sua família.

O episódio The Bells mostrou a chegada da Mãe do Dragões e seu exército a Porto Real, agora comandada pela vilã Cersei Lannister (Lena Headey). O combinado com Tyrion Lannister (Peter Dinklage), mão da Rainha, era interromper o ataque caso a cidade se rendesse — ou seja, quando os sinos tocassem.

Acontece que os sinos tocaram e, mesmo assim, Daenerys surtou, usando seu único dragão vivo para incendiar toda a cidade e, indiretamente, matar Cersei.

A reviravolta da personagem revoltou uma parcela de fãs internet afora, que esperavam piedade da Mãe dos Dragões. Os criadores da série na HBO, David Benioff e D.B. Weiss, sabiam dessa expectativa, e falaram sobre o acontecimento (via Papel Pop).

Há algo arrepiante sobre a maneira como Dany lida com a morte dos seus inimigos. Até mesmo quando você relembra a primeira temporada, onde ela vê Khal Drogo (Jason Momoa) dar a coroa para o irmão dela, Viserys (Harry Lloyd), e depois vê sua reação ao ver a cabeça dele cortada. Ele era um irmão terrível e eu acho que ninguém estava chorando quando ele morreu, mas… Eu não acho que ela decidiu antes o que faria. Então, ela vê a Fortaleza Vermelha, que é o lar que sua família construiu quando eles vieram ao país há 300 anos. É nesse momento, no Porto Real, que ela vê aquele símbolo de tudo que foi tirado dela, e é quando ela decide levar para o lado pessoa.

Eles ainda justificaram todas as coisas que vêm acontecendo com a personagem — a traição de Cersei, a execução de Missandei (Nathalie Emmanuel), o vazamento da verdade sobre Jon Snow (Kit Harington) e seu direito ao trono — como sendo o estopim para o surto de Daenerys.

A morte mixuruca de Cersei

Outro ponto que revoltou os fãs — e, agora, quase todos eles mesmo — foi a morte de Cersei Lannister, grande vilã da série.

Após Tyrion libertar Jamie Lannister (Nikolaj Coster Waldau), que foi capturado voltando para Porto Real, o irmão e amante da rainha foi ao seu encontro para tentar salvá-la.

Em um momento atípico para sua personagem, Cersei chora e diz que não quer morrer, falando sobre proteger o bebê que está esperando de Jamie. É aí que os dois morrem abraçados e soterrados… e acabou.

A reclamação geral foi de que Cersei merecia uma morte mais impactante e digna, e a própria atriz que a interpreta concorda. Em entrevista, Lena Headey falou esperar que a rainha tivesse pelo menos “uma última briga”.

Ela começa a temporada final presa em uma teia que ela fez, como é comum para Cersei. Ela está desesperadamente infeliz e tudo que aconteceu se torna ainda mais real para ela. Ela começa a perder o controle da situação. Ela destruiu todas boas alianças, conexões, o amor da vida dela – ela sempre foi destinada a ser sozinha. E até o último minuto, como sempre, ela está em negação com o que está acontecendo. […] Quanto mais falamos sobre [a cena final], mais parecia o fim perfeito para ela. Eles vieram ao mundo juntos e agora eles o deixam juntos.

E você, o que achou do último episódio? O fim de Game of Thrones vai ao ar neste domingo (19), na HBO.