Foto: Wikimedia Commons
 

O Fyre Festival não para de nos dar reviravoltas incríveis e bizarras.

Depois de virar documentário na Netflix, o desastroso e criminoso evento que nunca aconteceu vai ganhar um livro. Trata-se de uma biografia que seu fundador, Billy McFarland, está escrevendo de dentro da prisão.

Enquanto cumpre sua sentença de seis anos, McFarland tem narrado suas memórias para a namorada, Anastasia Eremenko, que estaria em contato com um editor. O título provisório é Promythus: God of Fyre (em português, ironicamente, Prometeu: Deus do Fogo) e tem chamado atenção pela ousadia desde o seu título, que referencia um titã da mitologia grega que “roubou o fogo de Héstia para dá-lo aos mortais”.

O livro contará a história de sua carreira, desde seu primeiro investimento até “o dia em que o FBI fez uma visita pouco antes do desastre do festival”.

Então tá, né? A biografia deve chegar nos próximos meses.

LEIA TAMBÉM: Produtor do Fyre Festival diz ter implorado para história sobre sexo oral ser retirada de documentário

       
 
Compartilhar