Greta Van Fleet
Foto: Divulgação
 

O baixista do Greta Van Fleet tem algo a dizer aos haters de sua banda.

Em entrevista ao Miami New Times, Sam Kiszka abordou as críticas que o grupo tem recebido por ter uma sonoridade parecida do Led Zeppelin, e ainda falou sobre o estado atual da indústria musical.

Ao falar sobre as comparações, o músico declarou:

Para todo movimento de grande escala, há uma força opositora. Não seria certo se fosse muito fácil. As pessoas reclamam que o rock está morto e aí, depois, nos criticam. Eles estão negativos com um ressurgimento do rock? O rock and roll sempre foi underground. Muitas pessoas do rock preferem que fique assim.

Ele ainda continuou:

No aspecto geral da coisa, não importa. Preferimos ficar longe do que as pessoas pensam de nós. Se ficarmos muito envolvidos, você se pega tentando agradar as pessoas. É por isso que a indústria da música está ficando tão suave. […] Sempre quisemos ser levados a sério. Nos preocupamos ao entrar na indústria da música e sermos explorados, mas somos quatro caras que amam fazer música e criar. O fato de que podemos fazer isso é surreal para nós.

E aí, concorda?

Sam Kiszka

Vale lembrar que também batemos um papo pra lá de interessante com o baixista durante a passagem do Greta Van Fleet pelo Lollapalooza Brasil. Confira clicando aqui!