Game of Thrones escuro pra um cacete
Foto: Reprodução/HBO
 

O último episódio de Game of Thrones, que foi ao ar neste domingo (28), teve dois grandes protagonistas: Arya e a escuridão.

Espectadores do mundo inteiro — incluindo eu — reclamaram do quão difícil foi enxergar o que estava acontecendo durante toda a batalha de Winterfell, que se passou à noite em meio ao gelo, fumaça e sangue. Em certos momentos, era quase impossível saber qual personagem estava na tela, e se ele ainda estava vivo.

Bom, de acordo com Fabian Wagner, cineasta que trabalhou no episódio, a culpa é toda nossa e dos nossos dispositivos:

O grande problema é que muitas pessoas não sabem como ajustar suas TVs corretamente… Muitas pessoas também assistem em pequenos iPads, o que de forma alguma faz justiça a um seriado como este.

Será? Wagner ainda admitiu que a intenção era mesmo fazer uma batalha escura, em um tom que combina com a trama, para que fosse memorável.

Nós vimos muitas cenas de batalha ao longo dos anos — para torná-la verdadeiramente impactante e para tratar bem os personagens, você tem que encontrar uma maneira única de retratar a história. Pessoalmente, eu não tenho que sempre ver o que está acontecendo, porque é mais sobre o impacto emocional… Game of Thrones é uma série cinematográfica e, portanto, você tem que assistir como se estivesse em um cinema: em uma sala escura. Se você assistir a uma cena noturna em uma sala bem iluminada, isso não ajudará a ver a imagem corretamente.

O quarto episódio da última temporada da série vai ao ar neste domingo (05).

LEIA TAMBÉM: HBO lança disco inspirado em Game of Thrones com vários nomes de peso; ouça