Em 1982 o mundo era apresentado à terceira parte da saga Rocky através de Rocky III, filme escrito e dirigido por sua principal estrela, Sylvester Stallone.

A história do lutador de boxe Rocky Balboa continuava a ser contada e falava sobre como o atleta, agora tendo que lidar com o sucesso, enfrentava as batalhas nos ringues, nas ruas e nos bastidores, envolvendo competições com novos nomes do esporte e questões a respeito da vida pessoal do personagem.

Muito mais famosa do que o roteiro do filme é a canção escolhida para estampar momentos chave da narrativa de Rocky III, e “Eye Of The Tiger” tem uma história bem peculiar.

Queen, Survivor e Sylvester Stallone

Survivor

A música composta pela banda Survivor não apenas tornou-se símbolo do filme como seu riff principal é até hoje, quase 40 anos após o longa, ícone de quaisquer cenas envolvendo lutas e/ou esportes de contato.

Suas guitarras foram rapidamente associadas a cenas de ação e não há um ser vivo nesse planeta que não ligue uma coisa a outra quando as primeiras notas do som começam a tocar.

Acontece que a ideia inicial de Sylvester Stallone não era ter uma música original para seu filme, mas na verdade usar uma que já existia, e tratava-se de “Another One Bites The Dust”, lançada pelo Queen em 1980 no disco The Game.

Quando ouviu um “não” da banda de Freddie Mercury e companhia, Stallone então recrutou o Survivor que através do guitarrista Frankie Sullivan e do tecladista Jim Peterik, compôs um clássico instantâneo e emplacou o maior (talvez o único) hit de toda sua carreira.

Versão Demo

Capa do disco Eye Of The Tiger

A versão que aparece em Rocky III é uma demo de “Eye Of The Tiger” que, inclusive, tinha sons de tigre que foram retirados da versão final, lançada no disco Eye Of The Tiger, de 1982.

Em uma entrevista sobre o processo todo, Frankie disse:

Sylvester gostou tanto que não queria esperar até que a gente regravasse, apesar da versão no nosso disco ter sido feita em um estúdio profissional.

Na mesma conversa, ele se lembrou de como a fita VHS enviada para a banda por Stallone tinha justamente “Another One Bites The Dust” na cena para a qual eles deveriam compor o som:

Quando um dos meus ídolos, Brian May, foi a um dos nossos shows em Los Angeles em 1984, ele tocou no assunto. Eu me ofereci para mandar uma cópia para ele, que eu ainda tenho.

Graças ao sucesso da faixa título, o terceiro álbum da carreira da banda chegou ao segundo lugar da principal parada norte-americana, a Billboard 200, mas não conseguiu convencer público e crítica com as suas outras canções.

A canção da trilha do filme, por sua vez, ficou no topo das paradas de singles dos EUA por seis semanas seguidas e foi a segunda música mais bem sucedida daquele ano, perdendo apenas para “Physical”, de Olivia Newton-John.

Survivor

Nem é preciso dizer que a música foi como um bilhete premiado para o Survivor, chegando ao topo das paradas de inúmeros países pelo mundo.

A banda já tinha lançado dois discos de estúdio anteriormente, sem grande impacto mesmo que “Somewhere In America”, do primeiro álbum, tenha se tornado uma canção conhecida na região de Chicago e “Poor Man’s Son” e “Summer Nights”, do segundo, tenham entrado nas paradas.

Uma curiosidade é que “Youngblood”, do álbum de estreia, pode ser vista como uma espécie de rascunho para “Eye Of The Tiger”, com uma estrutura de guitarras bem parecida.

Na época da música que explodiu no mundo todo como um soco (rá!) o vocalista do Survivor era Dave Bickler, que passou a ter problemas com a voz e deixou o grupo em 1983, retornando em outras ocasiões futuras.

O Survivor ainda existe e seu último disco, Reach, foi lançado em 2006.