Missa de Páscoa do Kanye West
 

Em 2019 o rapper Kanye West seria uma das principais atrações do festival de Coachella com seu show.

Acontece que por conta de um desentendimento quanto à montagem de um palco específico pedido pelo rapper, a organização do festival achou melhor contar com outra atração e os headliners da festa foram mesmo Childish Gambino, Tame Impala e Ariana Grande.

Acontece que West não perdeu a oportunidade de aparecer no festival mais badalado do planeta e o fez através da Páscoa, que como você muito provavelmente deve saber, aconteceu ontem (21).

Nas colinas de Indio, na Califórnia, Kanye realizou uma cerimônia religiosa (“Sunday Service”) de Páscoa celebrando Jesus e contando com participações especiais.

Tudo aconteceu na área de camping dos espectadores do festival e a transmissão ao vivo do evento pelo YouTube fez com que o mundo todo tivesse a possibilidade de assistir, quase que literalmente pelo buraco da fechadura, já que um efeito foi colocado no vídeo e dava a impressão de que estávamos espionando tudo através do olho mágico.

Por lá – após meia hora de atraso – Kanye promoveu temas gospel e canções de artistas como Stevie Wonder e Kool And The Gang, misturando o lado orgânico da banda que o acompanhava com algumas experimentações eletrônicas, deixando tudo ainda mais com cara de “missa 2.0”.

Ao seu lado, nomes como Chance The Rapper e Teyana Taylor apareceram, e Kanye aproveitou a oportunidade para apresentar uma nova canção chamada “Water”, contando com as presenças de Kim Kardashian e North West, de 5 anos, vendo tudo de perto.

Na cerimônia, West teve mais o papel de mentor do que de estrela, o que é raro em sua carreira. Ele motivou, acompanhou, celebrou e em poucos momentos tomou o centro das atenções, o que mostra que pelo menos nessa ocasião West parece ter sido sincero quanto às suas intenções que seriam de união e celebração de Jesus Cristo.

Merchandising

Espírito Santo: blusa de mil reais do Kanye West

Para acompanhar um dos momentos mais comentados do Coachella, Kanye West aproveitou a máquina de fazer dinheiro que o acompanha e levou diversos itens de vestuário para venda no local, todos fazendo referência ao “Sunday Service”.

Além disso, nem precisava estar lá para garantir um pedacinho do Santo Graal dos artistas descolados desse planeta: em seu site oficial, o rapper colocou à venda as blusas, calças e meias com dizeres como “Jesus Walks” que foram comercializadas no deserto da Califórnia no Domingo.

Os preços é que não são nada santos: uma camiseta custa 70 dólares, ou cerca de 300 reais, por exemplo, enquanto uma blusa com os dizeres “Espírito Santo” e “Sunday Service At The Mountain” sai por nada mais, nada menos do que 225 dólares, ou cerca de 1.000 reais.

Amém!

   
 
Compartilhar