Jan Felipe (Nick Drake) Sara de Santis
Foto: Sara de Santis
 

Um projeto brasileiro dos mais interessantes está buscando divulgar a obra pouco conhecida de Nick Drake.

Te contamos por aqui sobre o cara, que nos deixou em 1974, quando tinha apenas 26 anos de idade. Assim como outros artistas que se foram cedo demais, a obra de Drake passou a ganhar novos significados e proporções após sua morte, tendo influenciado artistas como Robert Smith, do The Cure.

Depois de shows esgotados em Novembro de 2018, onde artistas Filipe Catto, Ceumar e Gui Amabis fizeram suas releituras da obra do britânico, agora o projeto Nick Drake: Lua Rosa lança uma série de vídeos com mais artistas brasileiros tocando músicas do cara.

O primeiro episódio é com o músico carioca Jan Felipe, que interpreta a clássica “River Man”. A canção abre o disco de estreia Five Leaves Left, de 1969, que completa 50 anos de seu lançamento.

Sobre a escolha, Felipe disse:

Escolhi River Man por causa do clima, ela tem um ar de mistério. Me interessava a harmonia também, sempre quis saber quais eram esses acordes lindos que ele usava no violão. Interpretar Nick Drake me fez relembrar como sua música é universal. Para mim não é apenas folk. É uma música que é chamada assim por causa dos instrumentos utilizados. Eu sinto mais como uma arte eterna que tem sua qualidade independente de estilos e de épocas.

Os vídeos foram dirigidos pela italiana Sara de Santis e pela brasileira Licia Arosteguy. Assista abaixo!

Volta aos palcos

O espetáculo Nick Drake: Lua Rosa volta a estar em cartaz, desta vez no Itaú Cultural, nos dias 27 e 28 de Abril.

Com direção de Regis Damasceno (Cidadão Instigado) e banda formada por músicos de prestígio na cena contemporânea — Meno del Picchia (baixo), Bruno Serroni (cello), Richard Ribeiro (bateria), Zé Ruivo (piano) e Chris Mack (violão) — o show terá participações de Gui Amabis e Blubell.