Ariana Grande 7 Rings
Foto: Reprodução/YouTube
 

As mulheres estão carregando nas costas a indústria fonográfica em 2019.

Apenas nos três primeiros meses do ano, elas conquistaram números equivalentes ao ano passado inteiro na Billboard Hot 100, a parada musical de singles mais cobiçada do mundo da música, ficando no topo 11 vezes. Acredite se quiser, essa foi a mesma quantidade de vezes em que elas encabeçaram a lista ao longo de todo o ano de 2018.

Levando em consideração as 13 primeiras semanas do ano, elas ficaram no topo de aproximadamente 84.6% das listas divulgadas em 2019.

 

Elas no topo!

As responsáveis pelo feito (até agora) são Ariana Grande, Halsey e Lady Gaga. Enquanto Ariana colhe os frutos de seu álbum Thank U, Next (especialmente com a faixa “7 Rings“, atual líder do ranking), Halsey ficou no topo em duas semanas com o single “Without Me“.

Quem impediu que artistas mulheres ficassem no topo em 100% das paradas foram os Jonas Brothers (graças ao hitSucker“) e Post Malone (que se juntou a Swae Lee para a parceria “Sunflower“). Fora esses, Bradley Cooper também apareceu na primeira posição algumas vezes, mas foi devido à icônica “Shallow“, em parceria com Gaga.

 

Histórico da década

A Billboard publicou uma matéria a respeito e divulgou um gráfico que mostra, durante de toda a década de 2010, a presença de mulheres no topo da Hot 100. No geral, percebe-se que a participação feminina no restrito grupo de primeiros colocados está em uma curva decrescente.

Gráfico de participação feminina no topo da Billboard Hot 100 ao longo da década de 2010
Foto: Billboard

O pico foi em 2011. Neste ano, artistas como Katy Perry, Adele, Britney Spears e Rihanna contribuíram para o saldo positivo. Em 2010, 2011, 2012 e 2014, por sinal, o número de mulheres no topo foi maior que o de homens. No entanto, a quantidade caiu nos anos seguintes.

Ao que tudo consta até agora, 2019 será um grande ano para as mulheres no mundo da música. Vale lembrar que este ano ainda teremos lançamentos de nomes grandes do pop feminino, como Rihanna, Taylor Swift e as próprias Gaga e Halsey. Confiamos nelas.

E aí? Acha que este ano as mulheres vão ultrapassar os homens? Deixe sua opinião nos comentários!