Michael Jackson em Space Channel 5: Part 2
Space Channel 5: Part 2 © Sega
 

Videogames são um gosto quase universal. Seja você fã de jogos nos consoles antigos, modernos, ou mesmo nos computadores e smartphones, provavelmente você já gastou algum tempo da sua vida com esse prazer efêmero. É natural que muitos artistas também sejam fãs de jogos eletrônicos – especialmente os que fazem parte de uma geração criada nesse meio.

Dessa forma, muitos desses músicos, atores e celebridades em geral acabaram tendo seus próprios jogos. É o caso de Michael Jackson, por exemplo, que lançou o clássico Moonwalker e o contemporâneo Michael Jackson: The Experience, ou dos membros da gravadora Def Jam, que acabaram virando personagens nos improváveis jogos de luta lançados com o nome do selo.

No entanto, esses e alguns outros artistas apareceram com menos evidência em jogos. Seja com aparições surpresa, papéis fundamentais na história ou dublagens, confira na lista abaixo 16 personalidades que talvez você nem imaginasse que participaram desses jogos:

16 – Snoop Dogg em True Crime: Streets of L.A. (PlayStation 2/Xbox/GameCube, 2003)

Snoop Dogg em True Crime: Streets of L.A.
True Crime: Street of L.A. © Activision

Em True Crime: Streets of L.A., a Activision pegou elementos da série Grand Theft Auto e inverteu os papéis: aqui, o jogador controla o detetive Nicholas Kang em uma versão mundo aberto de Los Angeles. Porém, caso o carisma do detetive não te conquiste, o rapper Snoop Dogg é um personagem desbloqueável e pode te ajudar a acabar com o crime, tendo inclusive seu próprio carro (conversível!) e um gameplay único. Além dele, os atores Gary Oldman e Christopher Walken também participaram do jogo como dubladores.

15 – Fred Durst em Fight Club (PlayStation 2/Xbox, 2004)

Fred Durst em Fight Club
Fight Club © Vivendi Games

Se você assistiu ao filme Clube da Luta (1999), já deve ter pensado que a película poderia se transformar em um excelente jogo. A parte do “excelente” pode não ter acontecido, mas definitivamente o jogo existiu e foi lançado em 2004 pela Vivendi Games. A empresa achou que seria uma boa ideia surfar no hype da época – o new metal – e colocou o vocalista Fred Durst, do Limp Bizkit, como personagem desbloqueável. E para não dizer que os caras não se importavam com a história americana, recrutaram ainda o ex-presidente Abraham Lincoln. Pois é: se você sempre se perguntou quem ganharia uma luta entre Abraham Lincoln e Fred Durst, chegou a hora de encontrar a resposta no jogo do filme Clube da Luta. Nada faz sentido.

14 – Aerosmith em Revolution X (Arcade, 1994)

Aerosmith em Revolution X
Revolution X © Midway

Se te dissessem que o Aerosmith foi raptado por um regime opressor chamado Nação da Nova Ordem, qual seria a sua reação? Se você pensou em pegar uma arma que atira CDs e enfrentar os sequestradores, então Revolution X é o jogo perfeito pra você. Lançado nos fliperamas pela Midway em 1994, o jogo foi um sucesso. Porém, as versões portadas para os consoles caseiros fracassaram e impediram o surgimento de uma sequência.

13 – Slash, Tom Morello, Ted Nugent, Sting e outros na série Guitar Hero

Slash e Tom Morello em Guitar Hero III: Legends of Rock
Guitar Hero III: Legends of Rock © Activision

Ok, ok. Talvez essa seja muito óbvia, mas é fato que os jogos da série Guitar Hero contaram com a presença de versões poligonais de muitos dos grandes nomes da música. Mesmo excluindo aqueles que tiveram seus próprios jogos – como o Metallica, o Aerosmith e o Van Halen – são mais de 20 nomes gigantes da cena mundial que apareceram por esses jogos. Além dos citados no título, Hayley Williams, Jimi Hendrix, Travis Barker, Billy Corgan, e Ozzy Osbourne são só alguns dos que já deram as caras entre os diversos títulos da franquia.

12 – Mike Patton em The Darkness (PlayStation 3/Xbox 360, 2007)

Foto de Mike Patton por Jan Frode Haugseth via Wikimedia Commons/The Darkness 2 © 2K Games

O vocalista do Faith No More é declaradamente fã de videogames. O cara deve ter ficado feliz da vida quando foi convidado para dublar a força conhecida como The Darkness, que dá título ao jogo lançado em 2007 pela 2K Games com base nos quadrinhos de mesmo nome. O papel é perfeito para o cantor, que acabou sendo novamente recrutado no segundo jogo da franquia. Além disso, o vocalista – que também tem outros ótimos projetos musicais como o Mr. Bungle e o Fantômas – fez dublagens nos jogos Portal, Left 4 Dead e Bionic Commando.

11 – Rami Malek em Until Dawn (PlayStation 4, 2015)

Foto de Rami Malek por Dominick D via Wikimedia Commons/Until Dawn © Sony Computer Entertainment

Freddie Mercury em um jogo de terror? Quase. Until Dawn é um ambicioso jogo do gênero survival horror lançado pela Sony Computer Entertainment como um exclusivo para o seu console, o PlayStation 4, em 2015. Apesar da história clichê, o jogo foi bastante aclamado principalmente pela mecânica de escolhas que gera diferentes finais e pela atuação, feita via motion capture e que contou com grandes nomes do cinema, como Rami Malek, que recentemente recebeu um Oscar de melhor ator por sua retratação do famoso vocalista do Queen no filme Bohemian Rhapsody.

10 – Ozzy Osbourne, Rob Halford e Lemmy Kilmister em Brütal Legend (PlayStation 3/Xbox 360/Windows/Mac/Linux, 2009)

Brütal Legend
Brütal Legend © Double Fine Productions

O mero anúncio de Brütal Legend levou os fãs da música pesada à loucura. Um jogo praticamente assinado e protagonizado por Jack Black que prometia uma viagem cheia de rock’n’roll e heavy metal? Fantástico. Lançado em 2009 pela Double Fine Productions, o game foi muito bem recebido. Além de ter 107 músicas de 75 bandas diferentes na sua trilha sonora, os produtores ainda recrutaram Ozzy Osbourne (Black Sabbath), Rob Halford (Judas Priest) e o falecido Lemmy Kilmister (Motörhead) para dublar personagens baseados neles mesmos.

9 – Jack Black em Broken Age (PlayStation 4/Xbox One/PlayStation Vita/Windows/Mac/Linux/iOS/Android, 2015)

Jack Black em Broken Age
Foto de Jack Black por Eva Rinaldi via Wikimedia Commons/Broken Age © Double Fine Productions

A parceria de Jack Black com a produtora Double Fine ainda rendeu frutos depois de Brütal Legend. Os serviços do vocalista foram recrutados novamente para um projeto bem menos ambicioso: o point-and-click Broken Age. O cantor e ator, que virá com seu projeto musical ao Brasil pela primeira vez no Rock in Rio 2019, emprestou sua voz para o personagem Harm’ny Lightbeard, uma espécie de guru espiritual exagerado, doidão e excêntrico. Pensando bem, não deve ter sido uma atuação tão difícil para Black…

8 – Gene Simmons em Tony Hawk’s Underground (PlayStation 2/Xbox/GameCube/Game Boy Advance, 2003)

KISS em Tony Hawk's Underground
Tony Hawk’s Underground © Activision

Tony Hawk’s Underground se tornou um dos capítulos mais aclamados da série Tony Hawk por trazer mudanças inovadoras e necessárias no gameplay. Ainda por cima, além dos melhores skatistas do mundo e do Homem de Ferro (sim!), a Activision decidiu que estava na hora do baixista Gene Simmons (KISS) mostrar ao mundo que sabe fazer manobras incríveis. E mais: ao vencer o modo história, o jogador desbloqueia a fase “Hotter Than Hell”, baseada na música de mesmo nome do quarteto americano que recentemente iniciou sua turnê de despedida.

7 – Avenged Sevenfold em Call of Duty: Black Ops II (PlayStation 3/Xbox 360/Wii U/Windows, 2012)

Avenged Sevenfold em Call of Duty: Black Ops II
Call of Duty: Black Ops II © Activision

Tudo começou quando o Avenged Sevenfold, no auge da sua fama, compôs a canção “Not Ready to Die” para o mapa Call of the Dead em Call of Duty: Black Ops. No jogo seguinte, a banda californiana lançou mais uma nova música, “Carry On”, cujo clipe é a cena pós-créditos do jogo. O clipe conta com versões poligonais dos membros da banda e participação dos personagens Frank Woods (na bateria) e Raul Menendez (na guitarra), além de vários outros na plateia.

6 – Norman Reedus em Death Stranding (PlayStation 4, a ser anunciado)

Norman Reedus em Death Stranding
Death Stranding © Sony Interactive Entertainment

Hideo Kojima é um dos mais aclamados diretores de jogos. Criador da série Metal Gear Solid, o japonês tem investido no que parece ser seu projeto mais ambicioso: Death Stranding. Os misteriosos trailers do jogo levantaram mais perguntas do que respostas, mas o que se sabe é que Kojima não poupou esforços na contratação de atores. Norman Reedus, o Daryl de The Walking Dead que contra qualquer expectativa foi recentemente renovada para uma 10ª temporada – será o protagonista do game e irá contracenar com outros nomes gigantes como Mads Mikkelsen, Léa Seydoux, Guillermo del Toro e Troy Baker (que atuou como Joel no jogo The Last of Us). Vem coisa boa por aí!

5 – Pitty em Mortal Kombat X (PlayStation 4/Xbox One/Windows, 2015)

Pitty em Mortal Kombat X
Foto de Pitty por Jorge Bispo/Mortal Kombat X © Warner Bros. Interactive Entertainment

Olha o Brasil na lista! Uma das melhores novidades da produção nacional de jogos, sem dúvida, foi a possibilidade de dublá-los. E que tal a ideia do pessoal que colocou a cantora Pitty para dublar a lutadora Cassie Cage em Mortal Kombat X? Como noticiamos aqui, muita gente não curtiu – mas o fato é que ouvir Cassie falar “eu vou equalizar a sua cara” é, com certeza, uma experiência única dos brasileiros.

4 – David Bowie em Omikron: The Nomad Soul (Dreamcast/Windows, 2000)

David Bowie em Omikron: The Nomad Soul
Omikron: The Nomad Soul © Eidos Interactive

Não há dúvidas quanto a David Bowie ter sido um dos maiores visionários da música, mas poucos sabem que ele tinha uma boa visão para os games também. Hoje reconhecido por jogos como Beyond: Two Souls e Detroit: Become Human, o diretor David Cage conseguiu convencer o músico a participar de Omikron: The Nomad Soul, um jogo muito à frente de seu tempo. O artista se envolveu bastante no projeto, não apenas compondo a trilha sonora mas também representando personagens e dando consultorias de enredo. Que saudades, Bowie!

3 – Mark Hamill como dublador

Mark Hamill em Batman: Arkham Asylum
Foto de Mark Hamill por Dick Thomas Johnson via Wikimedia Commons/Batman: Arkham Asylum © Eidos Interactive, Warner Bros. Interactive Entertainment

Todo mundo conhece Mark Hamill por suas inesquecíveis atuações como Luke Skywalker na série de filmes Star Wars, cujo nono episódio ganhou seu primeiro trailer recentemente. Entretanto, Hamill é também um prolífico dublador e já atuou em inúmeras obras – inclusive, videogames! A lista completa de trabalhos em jogos do cara pode ser encontrada aqui; entre todos, destacamos as dublagens do Coringa na série Batman e o Mestre Eraqus na franquia Kingdom Hearts.

2 – Phil Collins em Grand Theft Auto: Vice City Stories (PlayStation Portable, 2006)

Phil Collins em Grand Theft Auto: Vice City Stories
Grand Theft Auto: Vice City Stories © Rockstar Games

O mundo aberto e quase-inconsequente de Grand Theft Auto é um enorme atrativo por si só, mas além disso a franquia constantemente surge com ótimas parcerias. Nomes como Samuel L. Jackson e Ricky Gervais já apareceram pela série, mas sem dúvidas o papel de Phil Collins (ex-Genesis) é o mais inusitado. O baterista aparece como si próprio e pede proteção ao jogador pois seu empresário teria uma dívida milionária com a máfia ítalo-americana. Cumprindo a missão, o protagonista Vic Vance pode comprar (dentro do jogo) um ingresso para uma apresentação no mínimo curiosa de “In the Air Tonight”.

1 – Michael Jackson em Space Channel 5: Part 2 (PlayStation 2/Dreamcast, 2002)

Michael Jackson em Space Channel 5: Part 2
Space Channel 5: Part 2 © Sega

Quem nunca pensou em um jogo que usa controles de ritmo em batalhas no espaço e tem Michael Jackson como um dos personagens principais? Provavelmente todas as pessoas do mundo que não trabalharam na Sega no final dos anos 90, onde surgiu a ideia maluca de Space Channel 5 – um jogo exatamente como o descrito. A parte 1 da série foi lançada para o Dreamcast em 1999 e é protagonizada por Ulala, que acabou se tornando uma presença constante em jogos que reúnem os principais personagens da Sega. No entanto, é na parte 2 que Space Michael (a versão espacial de Michael Jackson dublada por ele mesmo) rouba a cena. O Rei do Pop tem uma fase inteira dedicada a ele após ser sequestrado pelos vilões do jogo, incluindo vários movimentos e frases característicos nas danças. Depois do resgate, Michael passa a ser parte do grupo de Ulala e os ajuda a vencer os antagonistas da série. Rusbé!