Foto: Reprodução / Youtube
 

Conforme um gênero musical ganha popularidade, é normal que a quantidade crescente de artistas adeptos tenha a tendência de somar novos elementos às canções. Essa popularização faz com que sejam naturalmente criados os chamados subgêneros.

Muitos dos estilos hoje consagrados beberam da fonte de outros. Foi assim com a sonoridade indie, com o pop, com o samba e, é claro, com o rock. O rock foi sendo fragmentado, ao longo das últimas décadas, em vários subgêneros. Algumas dessas categorias são até divididas novamente em novas, e por aí vai…

Tome como exemplo o Heavy Metal. Conhecido por sua principal característica de atribuir peso e velocidade nas melodias, o gênero também foi desenvolvido sob outras pegadas graças a determinados artistas. Assim foram criados subgêneros como o nu metal, rap metal, death metal e tantos outros.

A lista é longa, mas alguns desses estilos definitivamente são desconhecidos mesmo de quem acompanha o Metal de perto. Baseado na grande fragmentação do gênero, a Loudwire fez uma lista com subgêneros bem menos conhecidos (e bizarros).

 

Do maori metal ao orc rock

Os nomes vão dos mais óbvios aos mais intrigantes e duvidosos. Temos o surf metal, por exemplo, que mescla os característicos riffs de guitarra ininterruptos que consagram a surf music com as técnicas vocais do metal. Ao mesmo tempo, algumas criativas ideias moldam estilos nem tão óbvios assim. É o caso da banda Metal Shakespeare Company, que “inaugurou”o subgênero Shakespeare metal ao traduzir trabalhos do icônico poeta para uma pesada linguagem musical.

As especificidades continuam na lista com o Maori metal proposto pela banda neozelandesa Alien Weaponry, que tem o objetivo de ensinar a cultura maori para os headbangers. Outra temática que dá nome ao subgênero até então nunca pensado é o christian grindcore, representado pela banda Rehumanize, cujas letras contam com diversas associações religiosas.

Mas não apenas humanos e referências humanas intitulam subgêneros. Isso porque existe o subgênero parrot metal, em que um papagaio (sim, um papagaio) “canta” por cima de uma base instrumental bem metaleira. No mesmo parâmetro se encaixa o orc rock, movimento protagonizado pelas figuras fictícias (ou não) dos orcs.

Completando a lista, ainda temos o ska metal, o blackened slave spirituals, o dream thrash e o scatgrind. Confira todos esses potenciais subgêneros do metal no vídeo abaixo, e deixe sua opinião nos comentários. Queremos saber qual o seu favorito.