Dave Mustaine
Foto: Wikimedia Commons
 

Em 2012, Dave Mustaine criou polêmica ao se posicionar contra a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo nos Estados Unidos. Agora, o líder do Megadeth resolveu se explicar.

Em uma entrevista há 7 anos, quando perguntado sobre sua opinião, o músico se limitou a dizer que, já que não é gay, não concordava. Ele também usou sua religião cristã para embasar os comentários.

Conversando com a rádio WSOU New Jersey nas últimas semanas, Mustaine esclareceu sua fala e ainda se mostrou “em conflito” com várias opiniões polêmicas.

Leia:

Eu estava em Seattle. Eu estava falando na rádio. Não era nem um programa de música. E o [apresentador de rádio] diz: ‘O que você acha dos direitos dos gays?’ E eu disse: ‘Amigo, eu sou heterossexual. Eu sou um homem feliz e casado. Isso não se aplica realmente a mim. Então eu realmente não sei. Faça outra pergunta.’ E o cara diz: ‘Então você é contra os direitos dos gays’. E eu disse: ‘Eu nunca disse isso. Eu acabei de dizer que sou um homem heterossexual e feliz.’ E o cara diz: ‘Então, você é contra pessoas gays?’ E eu disse: ‘Eu sou contra o Dave sendo gay.’ E foi tudo o que eu disse. E agora a comunidade gay acha que sou um inimigo.

Eu sou cristão, então, para mim, tenho minhas crenças, mas nunca digo às pessoas o que fazer. E eu nunca diria a ninguém quem ela deve amar ou não amar. E pelos padrões do que as pessoas pensam que os cristãos são, eu não seria um cristão, porque os cristãos deveriam ser contra o aborto. E se minha filha fosse estuprada ou sua vida estivesse em risco por causa de uma doença no parto ou algo assim, eu protegeria a vida da mãe. Então eu tenho todas essas coisas conflitantes [na cabeça].

As pessoas acham que me conhecem e não conhecem. É muito fácil dizer ‘Dave isso’ ou ‘Dave aquilo’. Como as pessoas leem coisas, elas acham que sabem quem eu sou. Então, eu tenho tido sorte, com meu programa de rádio, de explicar um pouco dessa estupidez. É uma das chatices sobre as redes sociais agora. As pessoas pegam as coisas e as transformam em ódio tão rápido.

Ouça a conversa abaixo.

LEIA TAMBÉM: Slash poderia ter tocado no Megadeth, revela Dave Mustaine