The Dirt, filme do Mötley Crüe
Foto: Divulgação
 

Como se não bastasse toda a polêmica em torno do roteiro de The Dirt: Confissões do Mötley Crüe, agora o longa está envolvido em outra treta.

Um membro da equipe de gravação do filme abriu um processo contra a Netflix, alegando ter sofrido queimaduras severas e perdido um pé (!) durante as gravações.

De acordo com o The New Orleans Advocate, Louis DiVincenti também abriu um processo contra o próprio Mötley Crüe, e afirma que estava montando tubos de metal para uma tela verde quando alguém a conectou na energia. DiVincenti foi eletrocutado no ato.

Ainda de acordo com o processo, os médicos deram apenas 2% de chance de sobrevivência ao homem, que ficou sete semanas em tratamento após o acidente.

Louis está pedindo uma quantia de US$ 1,8 milhão por indenização e despesas médicas. A ação foi movida ainda no dia 1° de março e, até o momento desta publicação, a plataforma de streaming não havia se pronunciado.

LEIA TAMBÉM: Ozzy Osbourne e a nojenta cena (real) no filme do Motley Crue

   
 
Compartilhar