Capitã Marvel e Gwen Stefani (No Doubt)
Fotos: Divulgação | Wikimedia Commons
 

Capitã Marvel finalmente chegou aos cinemas nesta quarta-feira (06), bem a tempo para celebrar o Dia Internacional da Mulher, que está acontecendo hoje (08).

O longa marca a primeira vez que uma heroína ganha um filme solo da Marvel, e traz Brie Larson no papel da f*dona Carol Danvers — uma pilota da Força Aérea Americana que sofre um acidente “radioativo” e ganha super poderes.

A trama principal do filme se passa nos anos 90, quando a Capitã finalmente volta à Terra após 6 anos vivendo no meio dos Kree. E quando falamos dos anos 90, é claro que não dá para esquecer o aspecto cultural da época, principalmente a música.

É justamente a trilha sonora deste filmão — vale a pena assistir, hein? — que vamos abordar aqui, já que não só uma das décadas de ouro da música foi celebrada, como também o trabalho de várias artistas mulheres.

Bora?

“Whatta Man” do Salt-N-Pepa

O Salt-N-Peppa surgiu no final dos anos 80, mas foi em 1993 que veio ao mundo um de seus maiores hits: “Whatta Man”.

A música fala sobre um homem “muito bom”, que pode ser entendido como aquele que fica em casa para cuidar dos filhos. À época, o conceito ainda era um pouco estranho e incomum na sociedade.

A faixa foi originalmente composta por Linda Lyndell, uma cantora de soul famosa nos anos 60, mas foi com o grupo de hip-hop — que contou com a ajuda do En Vogue — que a canção ganhou popularidade.

Para dançar!

“Only Happy When It Rains” – Garbage

Aaah, o Garbage!

A banda liderada por Shirley Manson está ativa e bombando até hoje, mas foi nos anos 90 que teve sua fase de ouro. Seu maior hit, “Only Happy When it Rains”, está no disco homônimo, lançado em 1995 — e agora como pano de fundo para as aventuras da Capitã Marvel na Terra.

O grupo pegou o som sujo da primeira metade da década e deu um toque pop, quase dançante, somado com o visual glamouroso de sua maravilhosa frontwoman.

Hino fundamental para quem quer entender a época.

“Connection” – Elastica

Não só de bandas americanas se fez a década de 90, já que também tivemos o boom do britpop.

Um dos grupos a se destacar foi o Elastica, que também lançou seu disco de estreia, homônimo, em 1995. Com uma sonoridade que empresta um pouco do punk dos anos 70 e joga sintetizadores no meio, a banda liderada por Justine Frischmann marcou seu lugar na música.

“Waterfalls” – TLC

Hino do R&B, “Waterfalls” impactou para sempre a carreira do TLC e sua época.

A música trata de assuntos importantes, como abuso de drogas e doenças sexualmente transmissíveis, tudo isso em uma batida gostosa e que gruda na cabeça. Vale prestar atenção, também, no verso sensacional de Lisa “Left Eye” Lopes na faixa.

Lançada em 1994, a canção veio para agradar os amantes do pop e do hip-hop.

“Just a Girl” – No Doubt

É claro que o ska não podia ficar de fora, principalmente quando falamos de No Doubt.

“Just a Girl” foi um dos hinos feministas da época, onde Gwen Stefani canta com sarcasmo sobre o machismo. “Sou apenas uma garota, bonitinha e pequena. Não me deixe ter nenhum direito.” Esta foi, também, a primeira faixa assinada exclusivamente pela vocalista.

No longa, a música é pano de fundo para uma cena de luta espetacular protagonizada pela Capitã Marvel. Maravilhoso ou muito maravilhoso?

“Celebrity Skin” – Hole

Fechando o longa com chave de ouro está “Celebrity Skin”, hit lançado pelo Hole em 1998 no disco de mesmo nome.

Com uma história conturbada por conta de sua frontwoman, a incrível e imprevisível Courtney Love, o grupo tem apenas quatro discos de estúdio na bagagem, mas alguns singles que marcaram época e, consequentemente, mostraram a força da mulher da música.

Na letra, Love fala sobre a vida em Hollywood, a fama, a superficialidade das celebridades e mais — tudo isso embalado nos vocais rasgados da artista e na sonoridade mais puxada para o pop que o Hole adotou para o álbum.

Confira aqui nosso ranking de discos da banda.

Menções honrosas

Outras canções como “Crazy On You”, do Heart, “Kiss Me Deadly”, de Lita Ford e “Man on the Moon”, do R.E.M., também estão na trilha sonora do longa.

Um destaque fica para “Come As You Are”, do Nirvana, tocada em um momento de virada em Capitã Marvel.