Teaser Trailer de Bohemian Rhapsody
Foto: Reprodução / YouTube
 

Bohemian Rhapsody deve finalmente entrar em cartaz na China este ano, mas com algumas ressalvas.

O filme sobre o Queen, e que tem grande foco na história do frontman Freddie Mercury, terá pelo menos 1 minuto a menos de duração. O motivo é o corte que o China Film Group pretende fazer de cenas com conteúdo considerado gay e com abuso de drogas.

A Malásia tomou uma decisão parecida em 2018, o que gerou uma onda de revolta na internet. Ambos os países têm uma grande resistência contra o homossexualismo.

Uma data de estreia nos cinemas chineses ainda não foi revelada, mas Bohemian Rhapsody deve chegar por lá em meados de Março.

Censura no Oscar

O que também chegou com censura na China foi a cerimônia do Oscar que aconteceu no último domingo (24).

O discurso de Rami Malek, que ganhou a estatueta de Melhor Ator por sua interpretação de Freddie Mercury, foi cortado para retirar as palavras “homem gay”.

A cantora Lady Gaga também teve seu rosto censurado, assim como sua performance de “Shallow”.

     
 
Compartilhar