Michael Jackson na Alemanha, 1997
Foto: Reprodução/YouTube
 

A novela sobre o documentário que acusa Michael Jackson de abuso sexual e pedofilia continua dando o que falar.

Agora, a família do músico está processando a HBO, que produziu Leaving Neverland, por desonrar a imagem de Jackson. O filme tem como pano de fundo a história de dois homens que alegam terem sido abusados pelo cantor quando crianças. Saiba mais aqui.

O processo, aberto em Los Angeles, diz:

Michael Jackson é inocente. Ponto final. Em 2005, Michael Jackson foi submetido a um julgamento — onde as regras de provas e lei foram aplicadas perante um juiz e júri neutro e onde ambos os lados foram ouvidos — e ele foi absolvido por um júri sofisticado. Dez anos depois de sua morte ainda há quem se beneficie de seu enorme sucesso mundial e aproveite suas excentricidades. Michael é um alvo fácil porque ele não está aqui para se defender, e a lei não protege o falecido de difamação, não importa o quão extremas sejam as mentiras.

De acordo com o TMZ, o processo pode chegar em US$ 100 milhões e a HBO deve sair perdendo.

HBO e Michael Jackson

Isso porque a emissora teria um contrato com o próprio cantor, de 1992, em que em hipótese alguma o nome dele poderia ser difamado ou ligado a polêmicas que pudessem o prejudicar. O mesmo termo foi assinado quando foi ao ar o filme Michael Jackson Live in Concert in Bucharest: The Dangerous Tour.

Leaving Neverland será exibido pela HBO em duas partes nos dias 3 e 4 de Março.