David Mour
Foto por Thaisa Pucca
 

Por João Fortes

Já está disponível nas principais plataformas digitais o novo EP do músico londrinense David Mour. O disco homônimo traz quatro faixas, que o músico vem lançando como singles nos últimos meses.

A mais recente é a música “A Dois”, uma canção romântica que, segundo o artista, fala sobre a percepção e os sentimentos de uma pessoa pela outra. Antes disso Mour lançou, no início do ano, a balada “Sem Fim”. Já as outras duas músicas do EP, “Dia” e “Tanto” foram lançadas no final do ano passado.

As quatro canções são de autoria do letrista e compositor David Mour, que demonstra ser um talento completo. Como cantor ele passeia pelas notas musicais com destreza e muita técnica, deixando claro ao que veio. Já como instrumentista gravou violão, guitarra, baixo e sintetizadores.

O álbum ainda conta com um grande time de músicos londrinenses que abrilhantaram o EP: Amanda Possette (piano e coro), Victória Mattos (voz e coro), Calebe Leal (bateria), Gustavo Cesar (guitarra solo), Gilberto Queiroz (trompete), Adriane Miho (trombone), Fábio Furlanete (Saxofone tenor), Victor Terra e Otávio Bogado (violinos), Arthur Alves (violoncelo) e Rodrigo Salvadego (viola erudita).

O novo EP foi captado, masterizado, e mixado no estúdio Toque Grave, pelo produtor Marco Aurélio Silva.

Segundo David Mour, o EP representa uma nova fase de sua carreira.

É um amadurecimento para mim, porque no meu primeiro disco eu gravei composições que fiz dos 17 aos 21 anos. A músicas novas são mais recentes, de dois anos pra cá.

E para lançar oficialmente o disco, Mour já prepara um show especial, que será realizado no dia 10 de fevereiro, à beira do Lago Igapó, no Green Açaí. A entrada será gratuita.

Confira o EP David Mour nos links:

Sobre David Mour

Aos 23 anos de idade, David Mour é músico graduado pela Universidade Estadual de Londrina e divide o tempo entre a atuação como professor de música e a carreira musical.

Compositor, arranjador e letrista, Mour começou a criar as primeiras canções quando ainda tinha 14 anos. Com influências que passam pelo pop, folk e MPB, o londrinense tem sua música os ingredientes necessários para se destacar na cena cultural.

No ano passado lançou o primeiro disco, Estrangeiro. Álbum que lhe rendeu uma menção honrosa do prêmio Embrulhador, que também deu essa mesma premiação a nomes célebres da música, como Hermeto Paschoal, João Bosco e Criolo. O trabalho pode ser conferido aqui:

   
 
Compartilhar