Cultura Livre com Letrux, Xênia França, Luedji Luna e Liniker
Foto: Reprodução / Youtube
 

Como uma forma de desejar um feliz 2019 para todos, com vibrações e sentimentos positivos, o programa Cultura Livre fez o especial de fim de ano “Acorda, Amor!“. União, empatia e amor foram as bases para o episódio, cuja setlist aborda várias canções sobre os assuntos, composta por incríveis intérpretes da música brasileira. O programa foi exibido no último dia 25, em pleno Natal.

Como intérpretes, o programa convocou quatro mulheres de grande peso na atual cena brasileira. Subiram ao palco a carioca Letrux, a paulista Liniker e as baianas Xênia França e Luedji Luna. Maria Gadú também faz parte do projeto, mas não pôde comparecer à gravação.

A direção artística é da radialista e apresentadora Roberta Martinelli. A banda formada por Pipo Pegoraro, Fábio Sá, Guilherme Held, Rômulo Nardes e Décio 7, deu vida a composições dos consagrados Erasmo Carlos, Itamar Assumpção, Gonzaguinha, Rita Lee e muito mais. A ideia surgiu de Décio, baterista do projeto.

 

Uma setlist de respeito

O espetáculo começa com Roberta recitando a letra de “Kaira“, de Arnaldo Antunes. Logo depois, as quatro convidadas aparecem no palco, uma de cada vez, para começar efetivamente o show com “Gente Aberta“, da dupla Erasmo e Roberto Carlos.

Logo depois, Letrux fez uma intervenção falando sobre representatividade na política e na sociedade. A partir daí, a setlist seguiu com as quatro intérpretes revezando canções de autoria de grandes compositores.

Assim seguiu a apresentação até o encerramento, com a poderosa performance de “Cansaço“, de Douglas Germano. Com as quatro novamente em pé no palco, versos como “Cansei de ver o melhor perder, de ver o fraco morrer, de fingir liberdade” resumiram bem a mensagem geral do show. Trata-se de um pedido por amor e respeito para todos.

Confira abaixo o episódio completo, tal como a setlist:

Especial “Acorda, Amor” do Cultura Livre (25/12/2018):
1. “Gente Aberta” (de Erasmo Carlos e Roberto Carlos)
2. “Assumindo” (de Leci Brandão)
3. “Obaluaye” (de Abigail Cecílio de Moura)
4. “Saúde” (de Rita Lee e Roberto de Carvalho)
5. “Não Adianta Chorar” (de Trio Mocotó)
6. “Comportamento Geral” (de Gonzaguinnha)
7. “Now Frágil” (de Tatiana Nascimento)
8. “Extra” (de Gilberto Gil)
9. “Nega Música” (de Itamar Assumpção)
10. “Cinco Bombas Atômicas” (de George Mautner e Nelson Jacobina)
11. “Cansaço” (de Douglas Germano)